Fórmula 1
29 ago
-
01 set
Evento encerrado
05 set
-
08 set
Evento encerrado
19 set
-
22 set
Evento encerrado
26 set
-
29 set
Evento encerrado
10 out
-
13 out
Evento encerrado
31 out
-
03 nov
Próximo evento em
15 dias
14 nov
-
17 nov
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
43 dias

Fórmula 1 oficializa ponto extra por volta mais rápida a partir do GP da Austrália

compartilhar
comentários
Fórmula 1 oficializa ponto extra por volta mais rápida a partir do GP da Austrália
11 de mar de 2019 19:26

FIA e organização da categoria aprovam pontuação adicional ao piloto que fizer o giro mais veloz de uma corrida

A FIA e a organização da Fórmula 1 aprovaram o retorno do ponto extra ao piloto que fizer a volta mais rápida durante uma corrida. O ponto adicional só será dado caso o piloto a ter feito o giro mais veloz de um GP esteja entre os 10 primeiros na classificação final da prova. A decisão restaura uma prática adotada pela F1 entre 1950 e 1959. Leia o comunicado oficial: 

"Uma importante inovação no sistema de distribuição dos pontos foi unanimemente aprovada hoje pelo Grupo de Estratégia e pela Comissão da F1 através de voto online. A partir do Grande Prêmio da Austrália de 2019, será dado um ponto extra ao piloto que fizer a volta mais rápida da corrida. O piloto deve estar classificado no top 10. Não será dado ponto se a volta mais rápida for feita por um piloto que não se classificar entre as 10 primeiras posições no final da corrida. O ponto vale tanto para o mundial de pilotos quanto para o mundial de construtores.

Assim, 21 pontos extras estão em jogo ao longo da temporada. No último ano, Valtteri Bottas foi o vencedor do Prêmio DHL de Volta Mais Rápida, depois de acumular o maior número de giros mais rápidos (7) ao longo da temporada. A mudança adicionará um elemento extra na estratégia da corrida, uma vez que os pilotos no top 10 poderão competir pelo ponto adicional.

Prestes a alcançar sua milésima corrida válida pelo Campeonato Mundial, a decisão da F1 marca o retorno ao passado. Entre 1950 e 1959, o piloto que fizesse a volta mais rápida da corrida recebia um ponto.

Diretor esportivo da Fórmula 1, Ross Brawn:

"Juntos com a FIA, estivemos comprometidos em avaliar ideias e soluções que podem melhorar o show e manter a integridade de nosso esporte. Sentimos que a reintrodução, após 60 anos, do ponto extra ao piloto da volta mais rápida segue essa direção. Estivemos considerando essa solução - que representa uma resposta a uma detalhada pesquisa feita com milhares de fãs ao redor do mundo - por alguns meses. Quantas vezes ouvimos os pilotos no rádio perguntando quem tem a volta mais rápida? Agora não será mais apenas uma questão de estatística e prestígio, mas uma motivação concreta que fará a parte final da corrida ainda mais interessante. Algumas vezes, é útil nos lembrarmos da herança de nosso esporte para seguirmos em frente"."

Próximo artigo
Horner: Para manter Red Bull, F1 terá que “entregar”

Artigo anterior

Horner: Para manter Red Bull, F1 terá que “entregar”

Próximo artigo

Brawn: Ferrari 'reconhece' necessidade de mudanças para 2021

Brawn: Ferrari 'reconhece' necessidade de mudanças para 2021
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1