Fórmula 1
07 ago
Corrida em
04 Horas
:
41 Minutos
:
31 Segundos
04 set
Próximo evento em
25 dias
R
GP da Toscana
11 set
Próximo evento em
32 dias
R
GP de Singapura
17 set
Canceled
R
GP da Rússia
25 set
Próximo evento em
46 dias
R
GP do Japão
08 out
Canceled
R
GP dos Estados Unidos
23 out
Canceled
R
GP do México
30 out
Canceled
R
GP do Brasil
13 nov
Canceled
R
GP de Abu Dhabi
27 nov
Próximo evento em
109 dias

Galvão 70: Pilotos e comentaristas da Globo relembram narrações marcantes

compartilhar
comentários
Galvão 70: Pilotos e comentaristas da Globo relembram narrações marcantes
21 de jul de 2020 12:45

Felipe Massa, Rubens Barrichello, Cacá Bueno, Luciano Burti e Felipe Giaffone relembram momentos épicos de narrador que completa 70 anos de idade nesta terça-feira

Galvão Bueno completa 70 anos de idade nesta terça-feira. A maioria deles, acompanhando quatro décadas no esporte a motor, testemunhando e passando emoção ao público brasileiro dos dias mais gloriosos na Fórmula 1 para o país.

Alguns desses personagens, estando na pista ou não, elegeram os momentos mais marcantes narrados pelo mais novo ‘setentão’. Confira:

Leia também:

FELIPE MASSA

Podium: race winner Felipe Massa, Ferrari

Podium: race winner Felipe Massa, Ferrari

Photo by: Charles Coates / Motorsport Images

“Eu tenho a sorte muito grande de fazer parte de ter tantas narrações do Galvão. Tenho sorte de fazer parte disso, como a minha primeira vitória no Brasil, o jeito que ele narrou, o Brasil estava esperando aquele momento, de vencer em Interlagos, depois do que o Ayrton fez, e o jeito que ele narrou as últimas voltas, dizer que foi emocionante é pouco, ainda mais para uma pessoa que estava lá, vivendo o momento.”

“E tiveram tantas outras, como a final de 2008, comigo disputando o título até a última corrida, que era o Brasil vencendo até os últimos metros. Além disso teve outro momento, que foi o meu primeiro encerramento da carreira, caminhando nos boxes e ele narrando aquele momento, chorando, assim como foi na minha primeira vitória.”

“Eu fico com a primeira vitória, que foi a realização de um sonho, de uma vitória sendo narrada pelo Galvão.”

“Mas, como eu disse, tive a sorte de ter vários momentos incríveis. Tenho que parabenizá-lo por esse momento, 70 anos de idade, mas acho que ele tem muito chão pela frente, é a voz mais famosa que temos no esporte, e é quem traz a emoção para dentro de casa, como nenhum outro faz. Tenho muito orgulho de ser amigo dele e quero agradecê-lo pela oportunidade de me fazer chorar e me emocionar tanto, por tudo o que passei e tendo ele narrado.”

FELIPE GIAFFONE

Start: Alain Prost, McLaren MP4/4 leads

Start: Alain Prost, McLaren MP4/4 leads

Photo by: Sutton Images

"Para mim, o que marcou muito quando eu era moleque, era a época do Senna, que eu acompanhava as corridas sempre com meu pai. Me lembro que deixávamos a TV em um volume alto para ficar esperto de quando a corrida iria começar. Quando ele entrava e falava o ‘Bem, amigos da Rede Globo’, todo mundo corria para a sala para assistir a corrida, essa entrada ficou marcado demais para mim."

LUCIANO BURTI

Podium: Race winner Rubens Barrichello, Ferrari F1 2000, second place Mika Hakkinen, Mclaren MP4-15

Podium: Race winner Rubens Barrichello, Ferrari F1 2000, second place Mika Hakkinen, Mclaren MP4-15

Photo by: Sutton Images

"Me lembro de dois momentos: Japão 1988, não preciso falar o motivo, e porque foi justamente nesse ano que comecei a acompanhar a F1, posso dizer que não perdi uma corrida desde então. A outra foi a primeira vez que fui na cabine da Globo, quando era piloto de testes da Jaguar, no GP da Alemanha de 2000, eu era piloto de testes, nem imaginava em trabalhar como comentarista, mas eles me convidaram e fizemos a transmissão juntos, e o Rubinho ganhou."

RUBENS BARRICHELLO

Rubens Barrichello, Ferrari F1 2000

Rubens Barrichello, Ferrari F1 2000

Photo by: Sutton Images

"Pra mim, memorável é Hockenheim 2000. Porque, na última volta, eu ficava imaginando como que seria o Galvão narrando a minha primeira vitória e se teria a música [Tema da Vitória]. Então você se dedica mais ainda. E eu tinha que pensar muito porque a pista tava molhada".

"Mas eu me dediquei muito para que eu pudesse ver a minha corrida, a minha vitória, sendo narrada pela voz do Galvão e do Reginaldo naquele momento, que, pra mim, era muito especial. Era para coroar meu momento maior".

"E demorou pra eu voltar para o Brasil. Naquela época não tinha como me mandarem a fita. Demorou pra eu chegar no Brasil e conseguir assistir. E eu tava ansioso por isso. Mais do que o troféu, do que a vitória, eu fiquei muito feliz ao ver a voz do Galvão mandando ver na minha vitória".

CACÁ BUENO

Galvão Bueno, Cacá e família na Corrida do Milhão da Stock Car

Galvão Bueno, Cacá e família na Corrida do Milhão da Stock Car

Photo by: Duda Bairros

"O Galvão tem centenas de narrações memoráveis, não tenho a menor dúvida disso. Talvez, a que mais me marcou, como telespectador, tenha sido o tetra, com ele gritando 'É Tetra!'. Mas, como atleta, a narração mais marcante dele, pra mim, talvez não tenha tanto impacto para os outros".

"Foi em 2002, uma corrida da Stock Car, no Dia dos Pais, e eu tinha colado na frente do carro um adesivo com 'Feliz Dia dos Pais'. Foi uma corrida ao vivo na Globo, com o Galvão narrando Stock Car, e eu ganhei. A narração mais marcante dele pra mim, eu não escutei ao vivo! Tudo porque eu estava dentro do carro".

"Mas eu venci, uma vitória com meu pai narrando. Essa, sem dúvidas, foi a que mais me marcou. Eu fiquei, logo depois que acabou a corrida, correndo atrás para conseguir ouvir essa narração, da chegada. E isso me marcou muito".

Relembre 10 frases e bordões de Galvão Bueno, que completa 70 anos

Galeria
Lista

“... do Brasil!”

“... do Brasil!”
1/10

Foto de: Sutton Motorsport Images

Clássico bordão do narrador, que transformou " do Brasil" em sobrenome complementar de Ayrton Senna e que esteve ao final de cada corrida com vitória brasileira, sendo usada também com Nelson Piquet, Rubens Barrichello e Felipe Massa.

"Eu sabia, eu sabia!!!"

"Eu sabia, eu sabia!!!"
2/10

Foto de: LAT Images

No GP do Japão de 1991, em que conquistou seu terceiro título, Ayrton Senna entregou a vitória ao seu companheiro de equipe, o austríaco Gerhard Berger.

“Passou reto Mansell”

“Passou reto Mansell”
3/10

Foto de: LAT Images

Foi o que foi ouvido pouco antes, com o que realmente definiu o tri de Senna, com o incidente que tirou Nigel Mansell da disputa do título.

"Nelson Piquet veio por fora, veio de laaado na frente de Ayrton Senna”

"Nelson Piquet veio por fora, veio de laaado na frente de Ayrton Senna”
4/10

Foto de: LAT Images

No GP da Hungria de 1986, a memorável ultrapassagem de Nelson Piquet sobre Ayrton Senna, por fora, foi narrada de forma eufórica por Galvão.

"Andretti já foi embora, quando é que ele vai estrear?"

"Andretti já foi embora, quando é que ele vai estrear?"
5/10

Foto de: Sutton Motorsport Images

Verbalizada no GP da Europa de 1993, a cornetada foi para Michael Andretti, então companheiro de Senna. Enquanto o brasileiro brilhou, o norte-americano abandonou outra vez, dando sequência à má fase na F1.

“E nós vamos ouvir o tema da vitória, que há sete anos não tocávamos”

“E nós vamos ouvir o tema da vitória, que há sete anos não tocávamos”
6/10

Foto de: LAT Images

Narração épica da primeira vitória de Rubens Barrichello na F1, a primeira do Brasil em sete anos. Foi no GP da Alemanha de 2000 e que teve como complemento: "Isso, Rubinho! Solta o cinto e levanta do carro! Ergue o seu punho, viva seu momento! Faça rolar suas lágrimas, porque elas são de alegria, mas são também de uma carreira muito sofrida, de muita gente que não acredita, de gente que tem o mau hábito de não respeitar o talento dos outros. Chega o momento de Rubens Barrichello. A vitória é sua, Rubinho!"

"Cadê o Glock, cadê o Glock, cadê o Glock? E o Glock não aguentou e não resistiu..."

"Cadê o Glock, cadê o Glock, cadê o Glock? E o Glock não aguentou e não resistiu..."
7/10

Foto de: Sutton Motorsport Images

"Hamilton é campeão mundial. Na última curva". Triste e memorável narração no GP do Brasil de 2008, no qual Massa foi campeão por alguns segundos, até que o britânico ultrapassou Timo Glock para conquistar seu 1º título, ainda com a McLaren.

"Chegar é uma coisa, passar é outra"

"Chegar é uma coisa, passar é outra"
8/10

Foto de: LAT Images

Frase clássica do novo ‘setentão’ sobre uma disputa por posição que se inicia na F1.

"Aí o piloto virou passageiro"

"Aí o piloto virou passageiro"
9/10

Foto de: LAT Images

Bordão do narrador para situações de chuva forte.

"Olha, com o Schumacher e com o Brundle, eles vão gastar dinheiro"

 "Olha, com o Schumacher e com o Brundle, eles vão gastar dinheiro"
10/10

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

Nem tudo é perfeito no caminho de um narrador. A quebra no GP do Japão de 1991 fez Galvão sentenciar: "Schumacher ficou para trás. Olha lá o Schumacher, a corrida acabando para ele. Fizeram [Benetton] a opção deles. Não quiseram mais o Piquet e o Moreno. Olha, com Schumacher e com Brundle, eles vão gastar dinheiro, viu? Eles vão gastar dinheiro na próxima temporada, porque o que eles [pilotos] batem não é fácil, e o que eles estouram de motor..."

VÍDEO: Cacá Bueno brinca com torcida de Galvão pelo Flamengo

 

PODCAST: Quem são os maiores comunicadores de automobilismo na TV brasileira?

 

Zanardi é transferido para centro de recuperação e reabilitação neurológica

Artigo anterior

Zanardi é transferido para centro de recuperação e reabilitação neurológica

Próximo artigo

Buscando sair do fundo do grid, Williams terá pacote "poderoso" de atualização para Silverstone; entenda novidades

Buscando sair do fundo do grid, Williams terá pacote "poderoso" de atualização para Silverstone; entenda novidades
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1