Hamilton critica Albon: Red Bull sente falta de um bom 2º piloto

Britânico pondera que Verstappen é prejudicado por não ter um bom companheiro

Hamilton critica Albon: Red Bull sente falta de um bom 2º piloto

Hexacampeão mundial da Fórmula 1, o piloto Lewis Hamilton, da Mercedes, alfinetou o colega tailandês Alexander Albon, da Red Bull, após a disputa do GP da Bélgica, neste domingo, em Spa-Francorchamps.

De acordo com o competidor britânico, a Red Bull sente falta de um bom segundo piloto. A equipe tem Max Verstappen como 'líder', mas tem sofrido com os companheiros do holandês desde a saída do australiano Daniel Ricciardo para a Renault no começo de 2019.

Leia também:

Para substituí-lo, a Red Bull promoveu Pierre Gasly da Toro Rosso, mas o francês foi mal e acabou voltando à 'equipe B', dando lugar a Albon desde o GP da Bélgica de 2019. O tailandês, porém, vem sendo alvo de críticas em 2020. Hamilton falou sobre o assunto.

“O que você precisa analisar na Red Bull é que eles têm um carro muito bom. As pessoas minimizam isso, mas eles estão com um carro muito, muito forte. O Max faz um grande trabalho com ele. Só que, infelizmente, os dois pilotos lá não são como o Valtteri [Bottas] e eu. Isso torna tudo mais difícil para eles”, afirmou o britânico, fazendo menção ao seu companheiro finlandês na Mercedes.

“Eu já passei por isso na McLaren, anos atrás. Eu era o piloto que estava sempre na frente, mas sem um companheiro de equipe para me apoiar. Além de não conseguir tantos pontos no campeonato de construtores, você não consegue afetar a estratégia dos outros carros ao seu redor. É isso que está acontecendo, ele [Verstappen] está meio sozinho”, completou Hamilton, que teve como 'pior' companheiro na McLaren o finlandês Heikki Kovalainen.

Os companheiros de Hamilton

Além de Kovalainen, o britânico dividiu os boxes do time de Woking com o espanhol Fernando Alonso, então bicampeão mundial consecutivo da F1, e com o compatriota Jenson Button, vencedor da temporada 2009 com a Brawn GP. 

Button, inclusive, chegou a superar o companheiro na temporada 2011, na qual foi vice-campeão. Alonso e Hamilton empataram em pontos em 2007 e Kovalainen foi amplamente batido em 2008 e 2009.

Na Mercedes, Hamilton teve Nico Rosberg como companheiro entre 2013 e 2016, no qual perdeu o título para o alemão. Nos anos anteriores, o britânico foi melhor, tendo sido campeão em 2014 e 2015. 

Após a conquista de 2016, Rosberg se aposentou e deu lugar a Bottas na Mercedes. O finlandês vem sendo amplamente batido por Hamilton desde então, mas não compromete as pretensões do time alemão no campeonato de construtores.

Os companheiros de Verstappen

O piloto estreou na F1 pela Toro Rosso em 2015 e bateu o então companheiro espanhol Carlos Sainz com facilidade. No ano seguinte, o holandês foi promovido à Red Bull apenas do GP da Espanha em diante, perdendo para Ricciardo. 

O australiano voltou a superar Verstappen em 2017, mas foi batido em 2018. Em 2019, o holandês teve Gasly e Albon como companheiros, sendo que o tailandês foi mantido na Red Bull para 2020.

Vettel comenta rumores sobre ida p/ Racing Point e fala de outras categorias para 2021

PODCAST Motorsport.com debate qual seria o calendário ideal da Fórmula 1; ouça

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
Análise técnica: as atualizações que deram vantagem à Mercedes na Bélgica

Artigo anterior

Análise técnica: as atualizações que deram vantagem à Mercedes na Bélgica

Próximo artigo

Imprensa italiana detona "grave crise" de uma Ferrari sem "ideias e coragem" na F1: "Eles nunca foram tão ruins"

Imprensa italiana detona "grave crise" de uma Ferrari sem "ideias e coragem" na F1: "Eles nunca foram tão ruins"
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1