Honda: “Estamos no nível que queríamos ter em fevereiro”

Fabricante japonesa lamenta meses de atraso em seu desenvolvimento: “Estamos meio aliviados e meio decepcionados”

Honda: “Estamos no nível que queríamos ter em fevereiro”
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Lando Norris, McLaren MCL32
Lando Norris, McLaren MCL32
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
McLaren MCL32, rear wing
Carregar reprodutor de áudio

A Honda, parceira oficial da McLaren na F1, revelou que atingiu recentemente o nível que gostaria de ter apresentado já nos testes de pré-temporada de 2017,em fevereiro.

A fabricante japonesa iniciou o ano com diversas dificuldades tanto de performance quanto de confiabilidade. No entanto, as últimas provas mostraram leve melhora, especialmente nos GPs da Inglaterra e da Hungria. Em Silverstone, Stoffel Vandoorne chegou ao Q3, e, em Budapeste, o belga e Fernando Alonso terminaram pela primeira vez juntos na zona de pontuação.

O diretor esportivo da fabricante, Yusuke Hasegawa, reconheceu o atraso no desenvolvimento. “Talvez o atual nível de performance é aquele que deveríamos ter alcançado no início da temporada. Então, eu penso comigo: ‘Enfim pudemos alcançar o nível de performance que deveríamos alcançar [nos testes] em Barcelona”, explicou, em entrevista à revista Racer.

Hasegawa afirmou que tal cenário provoca sensações distintas. “Levou cinco meses. Para um nível normal de desenvolvimento, crescer tanto em cinco meses é motivo de orgulho. Contudo, no calendário da F1, é tarde demais. Então, estou meio aliviado e meio decepcionado por não conseguirmos atingir este nível no começo da temporada”, completou.

compartilhar
comentários
Rosberg prevê reação da Mercedes a partir do GP da Bélgica
Artigo anterior

Rosberg prevê reação da Mercedes a partir do GP da Bélgica

Próximo artigo

De olho em retorno à F1, Massa treina com kart em Interlagos

De olho em retorno à F1, Massa treina com kart em Interlagos