Fórmula 1
19 mar
-
22 mar
Próximo evento em
25 dias
02 abr
-
05 abr
Próximo evento em
39 dias
30 abr
-
03 mai
Próximo evento em
67 dias
07 mai
-
10 mai
Próximo evento em
74 dias
21 mai
-
24 mai
Próximo evento em
88 dias
R
GP do Azerbaijão
04 jun
-
07 jun
Próximo evento em
102 dias
11 jun
-
14 jun
Próximo evento em
109 dias
25 jun
-
28 jun
Próximo evento em
123 dias
R
GP da Áustria
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
130 dias
R
GP da Grã-Bretanha
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
144 dias
30 jul
-
02 ago
Próximo evento em
158 dias
R
GP da Bélgica
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
186 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
193 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
207 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
214 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
228 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
242 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
249 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
263 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
277 dias

Irvine lembra soco de Senna: “tentou fazer parecer que era minha culpa”

compartilhar
comentários
Irvine lembra soco de Senna: “tentou fazer parecer que era minha culpa”
28 de jan de 2019 13:23

Polêmico, britânico recorda sua estreia na Fórmula 1 no GP do Japão de 1993, com ponto e briga com brasileiro

A estreia de Eddie Irvine vai ser uma das mais lembradas para sempre na história da Fórmula 1. O piloto, assumindo o segundo lugar na Jordan – rotativo durante aquela temporada – assombrou a todos quando se colocou em oitavo para sua estreia no mundial, ficando à frente de seu companheiro, Rubens Barrichello.

Na corrida, Rubinho ficou na frente, em quinto, com Irvine marcando seu primeiro ponto, logo atrás, em sexto. Porém, a história da estreia de Irvine é mais recordada pelo que ocorreu justo após a corrida. O piloto recebeu a visita de Ayrton Senna no motorhome da Jordan. O brasileiro, vencedor da prova, fora bloqueado por Irvine e até mesmo ultrapassado pelo piloto da Jordan, que vinha uma volta atrás.

Senna não deixou barato, discutiu e deu um soco em Irvine, que segundo se sabe desviou do golpe, mas acabou caindo da cadeira em que estava sentado.

Relembrando o episódio à BBC, Eddie diz que jamais iria “se curvar” a Senna.

"Isso ofuscou uma estreia incrível, porque era sobre isso que todo mundo estava falando depois", reflete Irvine.

"Eu estava tipo, acabei de terminar em sexto o GP em uma Jordan, que basicamente não marcou um ponto o ano todo. Eu apenas nunca me curvarei para as pessoas, e acho que é por isso que cheguei até onde cheguei. Estou sempre pronto para um desafio e estou sempre procurando uma maneira diferente de fazer algo.”

"Eu nunca me conformarei. Então sempre que Senna tentava me colocar no meu lugar na sexta-feira ou no sábado antes, me bloqueando, eu o bloqueava na próxima volta. Não me importo com quem você é. Eu estou aqui por mim, você está por você. Mas não tente me intimidar porque não vai funcionar.”

"Eu enviei essa mensagem claramente para ele, então ele ficou irritado com isso, e então o que eu fiz na corrida, estava correto."

"Foi Damon Hill que na verdade bloqueou Senna, não eu. Mas foi a partir do que aconteceu a partir da sexta-feira ou sábado. Foi isso que o enfureceu e acho que ele estava procurando por uma desculpa.”

"Eu não recuei para ele. No domingo ele tentou fazer parecer que era minha culpa, mas na verdade era de Damon."

Mesmo assim, Irvine lembra bem de sua estreia na Fórmula 1 – uma das melhores corridas que realizou em toda a sua carreira.

"Eu não estava nervoso", disse Irvine, depois de se qualificar em oitavo lugar em sua estreia em Suzuka. "Eu me classifiquei muito bem e tive aquele impacto”.

"Eu assisti aos GPs dos anos anteriores e vi que todos ficavam por dentro. Eu sabia que podia ir por fora de todo mundo e isso funcionou perfeitamente. Saindo da segunda curva eu estava em quarto lugar, e estava rindo na minha cabeça. Eu não podia acreditar naquilo.”

"Agora você ganha pontos por largar em uma corrida, o que eu realmente sou contra. Então, consegui pontos quando os pontos eram mais especiais, isso me deixou super feliz."

"Eu já tinha acordado todos os meus contratos para o ano seguinte para ficar correndo no Japão, então foi divertido. Eu não achava que entraria na Fórmula 1 no ano seguinte, mas eu estava tão bem que as pessoas ficaram interessadas."

Próximo artigo
Renault: exigências da Red Bull irão “desacelerar” evolução da Honda

Artigo anterior

Renault: exigências da Red Bull irão “desacelerar” evolução da Honda

Próximo artigo

Webber se diz “nervoso” por retorno de Kubica à F1

Webber se diz “nervoso” por retorno de Kubica à F1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1