Fórmula 1
29 ago
-
01 set
Evento encerrado
05 set
-
08 set
Evento encerrado
19 set
-
22 set
Evento encerrado
26 set
-
29 set
Evento encerrado
10 out
-
13 out
Evento encerrado
31 out
-
03 nov
Próximo evento em
15 dias
14 nov
-
17 nov
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
43 dias

Leclerc diz que GP do Japão lhe faz lembrar de Bianchi, morto após acidente em 2014

compartilhar
comentários
Leclerc diz que GP do Japão lhe faz lembrar de Bianchi, morto após acidente em 2014
9 de out de 2019 19:05

Piloto francês falecido após grave batida no GP do Japão de 2014 era padrinho do monegasco da Ferrari

Palco de muitas emoções na Fórmula 1, o GP do Japão é lembrado pelo desenho inusitado e pelas várias decisões de campeonato, inclusive os três títulos do brasileiro Ayrton Senna. Entretanto, o circuito de Suzuka também traz lembranças ruins a alguns pilotos.

Grande nome da Ferrari na atual temporada, Charles Leclerc é um deles. O monegasco tem uma relação complicada com a pista japonesa em função de um acidente ocorrido no GP do Japão de 2014, quando o francês Jules Bianchi se chocou contra um trator a bordo de sua Marussia.

Leia também:

Primeiro piloto da história da academia da Ferrari (relembre sua carreira abaixo), Bianchi não resistiu aos ferimentos e faleceu meses depois. Sua morte é a mais recente da principal categoria do automobilismo mundial. O que poucos sabem, porém, é que Bianchi era padrinho de Leclerc.

Falando aos jornalistas nesta quarta-feira anterior às atividades do GP do Japão, o jovem monegasco revelou que a etapa lhe traz sentimentos ruins. Ele citou inclusive a primeira passagem por Suzuka como piloto de F1, em 2018, quando era um novato da Sauber.

"Foi um fim de semana difícil para mim no ano passado, estando em Suzuka pela primeira vez desde o acidente de Jules. Obviamente, é uma lembrança muito triste que eu sempre associarei a esta corrida", disse Leclerc.

Charles Leclerc e Jules Bianchi

Charles Leclerc e Jules Bianchi

Apesar da tristeza pelo acidente do padrinho e amigo, o ferrarista elogiou o traçado do circuito: "A pista em si é muito técnica e exigente, uma das melhores em termos de layout. Possui retas de alta velocidade misturadas com várias combinações de curvas, o que o torna o circuito icônico que é".

"O Japão é um lugar muito especial principalmente por causa dos fãs, que são muito apaixonados e sempre nos mostram muito apoio, o que torna a experiência única. O circuito tem características diferentes das últimas pistas em que corremos, por isso veremos como nossos desenvolvimentos recentes funcionarão lá, especialmente em termos de aerodinâmica", ponderou Leclerc.

Neste fim de semana, o monegasco pode conquistar sua quinta pole position consecutiva. Caso alcance o feito, Leclerc pode ser o primeiro a largar cinco vezes seguidas em primeiro desde o alemão Nico Rosberg, com a Mercedes, em 2015.

Relembre a carreira de Jules Bianchi:

Galeria
Lista

A carreira de Bianchi começou em 2007, na Fórmula Renault 2.0, quando ganhou o campeonato com 5 vitórias e 11 pódios. Em 2008, ele competiu na F3 Europeia, em que terminou em 3º no campeonato, que foi vencido por Nico Hulkenberg. Durante a temporada, ele conquistou 2 vitórias e 7 pódios para a ART Grand Prix.

A carreira de Bianchi começou em 2007, na Fórmula Renault 2.0, quando ganhou o campeonato com 5 vitórias e 11 pódios. Em 2008, ele competiu na F3 Europeia, em que terminou em 3º no campeonato, que foi vencido por Nico Hulkenberg. Durante a temporada, ele conquistou 2 vitórias e 7 pódios para a ART Grand Prix.
1/14

Foto de: Eric Gilbert

Na mesma época, ele pilotou no Masters de Fórmula 3 em Zolder, quando venceu Hulkenberg e Jon Lancaster.

Na mesma época, ele pilotou no Masters de Fórmula 3 em Zolder, quando venceu Hulkenberg e Jon Lancaster.
2/14

Foto de: Eric Gilbert

Na temporada 2009, Bianchi continuou na F3, a dominando com nove vitórias e 12 pódios, em 20 corridas, para selar o título.

Na temporada 2009, Bianchi continuou na F3, a dominando com nove vitórias e 12 pódios, em 20 corridas, para selar o título.
3/14

Foto de: XPB Images

No mesmo ano, ele teve o gostinho de realizar seu sonho de infância, ao conduzir um carro de F1 pela primeira vez. Impressionado com a sua performance, a Ferrari o contratou para sua academia de pilotos.

No mesmo ano, ele teve o gostinho de realizar seu sonho de infância, ao conduzir um carro de F1 pela primeira vez. Impressionado com a sua performance, a Ferrari o contratou para sua academia de pilotos.
4/14

Foto de: XPB Images

Depois de competir brevemente na GP2 Ásia em 2009-10, ele fez a temporada completa da GP2 em 2010, pela ART Grand Prix, terminando o campeonato em terceiro, atrás de Pastor Maldonado e Sergio Pérez.

Depois de competir brevemente na GP2 Ásia em 2009-10, ele fez a temporada completa da GP2 em 2010, pela ART Grand Prix, terminando o campeonato em terceiro, atrás de Pastor Maldonado e Sergio Pérez.
5/14

Foto de: GP2 Series Media Service

Após período na GP2, em 2012, Bianchi se torna piloto de testes da Force India.

Após período na GP2, em 2012, Bianchi se torna piloto de testes da Force India.
6/14

Foto de: XPB Images

Ele combinou sua função na nova equipe com compromissos na Fórmula Renault 3.5, quando acumulou três vitórias e oito pódios, perdendo o título para Robin Frijns na última corrida.

Ele combinou sua função na nova equipe com compromissos na Fórmula Renault 3.5, quando acumulou três vitórias e oito pódios, perdendo o título para Robin Frijns na última corrida.
7/14

Foto de: Lucien Harmegnies

Após ser piloto de testes da Force India, a Marussia anunciou que Jules Bianchi seria seu piloto em 2013, no lugar de Luiz Razia. Ele fez sua estréia no GP da Austrália.

Após ser piloto de testes da Force India, a Marussia anunciou que Jules Bianchi seria seu piloto em 2013, no lugar de Luiz Razia. Ele fez sua estréia no GP da Austrália.
8/14

Foto de: Marussia F1 Team

Em sua primeira corrida, Bianchi saiu da 19º posição do grid e terminou em 15º em Melbourne.

Em sua primeira corrida, Bianchi saiu da 19º posição do grid e terminou em 15º em Melbourne.
9/14

Foto de: XPB Images

O melhor momento de Bianchi na F1: ele alcançou a nona colocação e seus primeiros pontos com a Marussia nas ruas de Mônaco, em 2014.

O melhor momento de Bianchi na F1: ele alcançou a nona colocação e seus primeiros pontos com a Marussia nas ruas de Mônaco, em 2014.
10/14

Foto de: XPB Images

Comemoração da Marussia pelo nono lugar.

Comemoração da Marussia pelo nono lugar.
11/14

Foto de: XPB Images

No dia 5 de outubro de 2014 viria o acidente no GP do Japão que o deixaria em coma por mais de nove meses.

No dia 5 de outubro de 2014 viria o acidente no GP do Japão que o deixaria em coma por mais de nove meses.
12/14

Foto de: XPB Images

A morte de Bianchi foi anunciada no dia 17 de julho de 2015, se tornando o primeiro piloto da F1 a morrer em função de um acidente de pista, após Ayrton Senna.

A morte de Bianchi foi anunciada no dia 17 de julho de 2015, se tornando o primeiro piloto da F1 a morrer em função de um acidente de pista, após Ayrton Senna.
13/14

Foto de: AP Photo/Lionel Cironneau

Após pesquisas e testes, a FIA resolveu adorar o halo, como dispositivo de proteção à cabeça do piloto para todas as principais categorias de monoposto do mundo.

Após pesquisas e testes, a FIA resolveu adorar o halo, como dispositivo de proteção à cabeça do piloto para todas as principais categorias de monoposto do mundo.
14/14

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

Próximo artigo
Veja 10 episódios da pior temporada da Williams, a 'mais brasileira' entre as equipes da F1

Artigo anterior

Veja 10 episódios da pior temporada da Williams, a 'mais brasileira' entre as equipes da F1

Próximo artigo

Confira os horários do GP do Japão de F1

Confira os horários do GP do Japão de F1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1