Fórmula 1
04 set
Próximo evento em
22 dias
R
GP da Toscana
11 set
Próximo evento em
29 dias
R
GP de Singapura
17 set
Canceled
R
GP da Rússia
25 set
Próximo evento em
43 dias
R
GP do Japão
08 out
Canceled
R
GP dos Estados Unidos
23 out
Canceled
R
GP do México
30 out
Canceled
R
GP do Brasil
13 nov
Canceled
R
GP de Abu Dhabi
27 nov
Próximo evento em
106 dias

Pai de Verstappen completa 48 anos; relembre o dia que em o holandês "pegou fogo" na F1

compartilhar
comentários
Pai de Verstappen completa 48 anos; relembre o dia que em o holandês "pegou fogo" na F1
Por:
4 de mar de 2020 19:28

Nesta quarta-feira, Jos Verstappen completa 48 anos de uma carreira marcada por um episódio inusitado na história da F1

Entre os aniversariantes deste 04 de março está Jos Verstappen. O pai de um dos principais pilotos da atual geração da Fórmula 1 está completando 48 anos nesta quarta. Ao longo de sua carreira, o holandês acumula uma trajetória relativamente longeva na F1, além de uma vitória nas 24 Horas de Le Mans de 2008, na LMP2.

Na F1, Jos teve uma passagem meio conturbada em suas oito temporadas na categoria. Das 106 corridas disputadas, Verstappen não completou 57 delas, mais de 50% do total. Mas teve como melhores resultados dois terceiros lugares em sua primeira temporada, em 1994, na Hungria e na Bélgica, quando corrida pela Benetton.

Leia também:

Nesta mesma temporada, Verstappen vivenciou uma das histórias mais impressionantes da categoria. No GP da Alemanha daquele ano, um reabastecimento "desastrado" rendeu uma situação preocupante para o holandês, que ficou coberto por chamas naquele pit stop.

A gasolina acabou vazando pela mangueira e o que se viu a seguir foram muitas chamas, que ‘abraçaram’ um dos mecânicos da Benetton, Paul Seaby. A cena foi captada ao vivo pela televisão e fotografada por Steven Tee.

O Motorsport.com conversou com os três personagens dessa história memorável e relembra como tudo aconteceu, com fotos exclusivas (veja na galeria abaixo)

Galeria
Lista

Pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford

Pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford
1/7

Foto de: LAT Images

Incêndio durante pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford

Incêndio durante pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford
2/7

Foto de: LAT Images

Incêndio durante pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford

Incêndio durante pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford
3/7

Foto de: LAT Images

Jos Verstappen, Benetton, após o incêndio

Jos Verstappen, Benetton, após o incêndio
4/7

Foto de: Sutton Motorsport Images

Incêndio durante pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford

Incêndio durante pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford
5/7

Foto de: LAT Images

Incêndio durante pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford

Incêndio durante pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford
6/7

Foto de: LAT Images

Incêndio durante pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford

Incêndio durante pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford
7/7

Foto de: LAT Images

O PIT STOP

O GP da Alemanha de 1994 foi disputado em meio a polêmicas. Na corrida do país de Michael Schumacher, que brigava pelo título com a Benetton, a equipe tinha apelado de uma decisão controversa. O alemão tinha sido suspenso por duas corridas por ter ignorado as bandeiras pretas na etapa anterior, em Silverstone, na Grã-Bretanha.

Schumacher esperava se tornar o primeiro alemão a vencer o GP do país em corridas válidas pela F1, mas sabia que seria uma tarefa difícil, graças às longas retas de Hockenheim, que combinavam perfeitamente com o V12 da Ferrari. Entretanto, uma caótica abertura no GP permitiu a emergência de Schumacher como o principal desafiante do líder da corrida, Gerhard Berger.

Na 13ª volta, Schumacher foi para os boxes para a sua primeira parada de reabastecimento, que foi concluída sem problemas. Duas voltas depois, foi a vez do companheiro de equipe, Jos Verstappen.

JOS VERSTAPPEN

"Eu me lembro de ter ido para o que eu pensava ser um pit stop normal. Sentado no carro, eu sempre abria minha viseira, porque quando eu estava na parada eu suava muito, então quando eu parei eu abri meu capacete para pegar um pouco de ar fresco”.

"Então eu vi o fluido chegando. Isso foi antes que eu pudesse sentir o cheiro de alguma coisa. Tudo subiu em chamas e de repente ficou escuro e preto, e eu não conseguia respirar. É como se você de repente fosse colocado em um quarto escuro, e então pensa: 'Eu preciso sair...'

"Foi uma luta para tirar o volante, e isso me levou alguns segundos. Então eu tive que soltar os cintos. Havia muitas coisas que eu tinha que fazer antes de me levantar e perceber o que tinha acontecido".

PAUL SEABY

"Meu trabalho era com a roda dianteira direita, então eu estava de costas para o cara do combustível. É por isso que eu acabei sendo atingido pelas costas. Tinha sido uma corrida normal até então”.

“Nós estávamos apenas começando quando vi o que eu pensava ser água no ar. Eu pensei: 'isso é incomum'. Então eu percebi que era combustível e naquele momento eu decidi sair. Eu entrei na garagem, que era a rota mais direta”.

STEVEN TEE, MOTORSPORT IMAGES

"Nós estávamos trabalhando com a Benetton na época. O meio da corrida acabou sendo um pouco entediante, então eu pensei em voltar para o pitlane e fotografar alguns pit stops, pois fica a cinco minutos da pista”.

"Eu entrei na garagem da Benetton e eles estavam se preparando para o pit stop, então eu fotografei de onde eu estava, bem na frente. Eu estava me afastando e notei algo, algum combustível derramando, mas não prestei muita atenção. Depois vi Jos no carro, e o mecânico ao lado, literalmente com uma grande bola de fogo ao redor. Continuei fotografando...”

"Assim que aconteceu, eu pude ver os mecânicos correndo de volta para a garagem, e alguns deles estavam em chamas. Eu recuei um pouco para sair do caminho e depois não pensei mais no que tinha acontecido”.

O DESFECHO

O fogo foi apagado em questão de segundos, mas ainda havia cenas frenéticas dentro da garagem da Benetton, enquanto a equipe tentava entender o que havia acontecido.

A escuderia ainda teve que começar a se preparar para a segunda parada de Schumacher, mas seu abandono fez com que o foco mudasse para tratar das queimaduras dos que foram atingidos pelo incêndio.

JOS VERSTAPPEN

"Eu me lembro do time derramando água no meu rosto e depois colocando creme nele. Fui ao hospital para um check-up, mas estava tudo bem. Minha respiração estava boa também, porque eu não respirei muito na hora".

"Num incêndio em um carro de corrida, você sente o cheiro do combustível ou do óleo e se assusta. Mas quando isso acontece no pitlane, é o lugar mais seguro, então eu nunca tive problemas em lidar mentalmente com o que aconteceu”.

PAUL SEABY

"Foi tudo um pouco frenético. Uma vez que o fogo estava apagado, havia pessoas tentando fazer um balanço e avaliar o que aconteceu. Nós encontramos um pouco de água e eu comecei a espirrar no meu rosto”.

“Havia pessoas limpando o box porque Joan [Villadelprat, diretor de operações] tinha começado a gritar para a garagem que poderia haver outro pit stop, e ele estava dizendo: 'Vocês acham que conseguem?'

“Nós dissemos: 'sim, é claro' e começamos a colocar nossos macacões de volta para sair e fazer o pit stop para Michael. Eles estavam tentando remover o carro de Jos, havia extintor de incêndio em todos os lugares, e então nos disseram que Michael talvez tivesse um problema no motor e abandonasse. E foi isso realmente”.

"Nós fomos até o centro médico e rimos um pouco tentando esfriar nossas queimaduras. Havia três de nós com queimaduras: eu, Simon Morley e Wayne Bennett. Eu e Simon tínhamos queimaduras em nossos rostos. Simon estava pior, mas não parecia tão ruim naquela época”.

"Wayne tinha queimado o tornozelo e a parte de trás do pé. No final, ele teve que enfiar o pé no vaso sanitário e estava lavando-o com água fria. Não houve danos permanentes. Nas próximas corridas, minha cabeça não estava no lugar, mas você tem que seguir em frente."

A FOTO

Enquanto as imagens televisivas do incêndio de Verstappen chamaram a atenção dos noticiários naquele dia, foi apenas na manhã seguinte que Tee percebeu o que havia capturado em sua câmera.

STEVEN TEE

"A foto se tornou bastante famosa - é basicamente ele completamente envolto em chamas. Parece filme! Paul e eu brincamos sobre isso ao longo dos anos. Ela tem sido usada em todo o lugar. É um constante lembrete para ele".

O LEGADO

As lembranças do que aconteceu há 25 anos continuam fortes - e a foto de Seaby se tornou icônica para a F1.

JOS VERSTAPPEN

"É o que a maioria das pessoas lembra de mim! Eu não tenho problemas duradouros disso, exceto às vezes, quando eu bebo álcool, principalmente vinho, de repente eu sinto queimando. E então também fica vermelho onde eu me queimei no rosto. Eu sinto isso chegando. Eu não sei por quê. Eu acho que é um tipo de reação”.

PAUL SEABY

"A única coisa que notei na outra semana é que minha bochecha esquerda estava um pouco mais vermelha em um remendo, mas além disso, não há efeitos colaterais. Quando vi a foto pela primeira vez, conversei com Steve Tee e disse: 'Você poderia ter me ajudado em vez de tirar fotos!' Mas estou feliz que ele as tenha tirado”.

"Quando você está em uma situação como essa, você realmente não sabe o que acontece. Então foi muito interessante olhar e ver o que aconteceu. Eu gosto da foto e estou feliz que ele tenha tirado, porque sem aquela foto tudo poderia ter sido facilmente esquecido”.

"Minha sogra, que não está mais entre nós, só tinha aquela foto de mim quando comecei a namorar a minha esposa. Então, na parede dela, em casa, estavam meu cunhado e minha cunhada nos casamentos, e ao lado havia uma foto minha pegando fogo. Isso me fez rir".

GALERIA: Relembre outros incidentes impressionantes da história da F1

Galeria
Lista

GP da Alemanha de 1994

GP da Alemanha de 1994
1/35

Foto de: LAT Images

A Benetton deixou escapar combustível após abastecer o carro de Jos Verstappen, que virou uma bola de fogo, engolindo piloto e mecânicos

GP da Alemanha de 1994

GP da Alemanha de 1994
2/35

Foto de: LAT Images

O holandês, pai de Max Verstappen, escapou com uma pequena queimadura no nariz, apesar do impacto das imagens

GP da Austrália de 2002

GP da Austrália de 2002
3/35

Foto de: Ferrari Media Center

O início dramático da prova australiana teve incidente envolvendo oito carros

GP da Austrália de 2002

GP da Austrália de 2002
4/35

Foto de: Ferrari Media Center

A largada do caos em Melbourne teve Ralf Schumacher, da Williams, voando por cima da Ferrari de Rubens Barrichello

GP da Alemanha de 1976

GP da Alemanha de 1976
5/35

Foto de: Uncredited

Na prova disputada em Nurburgring, o austríaco Niki Lauda sofreu o acidente mais grave de sua carreira, com muitas queimaduras

GP da Alemanha de 1976

GP da Alemanha de 1976
6/35

Foto de: LAT Images

Por causa da pista molhada, o tricampeão bateu na sarjeta do traçado e o carro foi lançado contra um muro, entrando em chamas (veja o capacete queimado)

GP de San Marino de 1989

GP de San Marino de 1989
7/35

Foto de: Ercole Colombo

Cinco anos antes do acidente fatal de Ayrton Senna na pista de Imola, Gerhard Berger também teve forte batida com a Ferrari

GP de San Marino de 1989

GP de San Marino de 1989
8/35

Foto de: LAT Images

O austríaco também bateu na curva Tamburello e seu carro foi engolido pelo fogo, como mostra o flagra de um monitor

GP da Bélgica de 1982

GP da Bélgica de 1982
9/35

Foto de: LAT Images

Após tocar outro piloto, Gilles Villeneuve perdeu o controle de sua Ferrari no circuito de Zolder e bateu forte

GP da Bélgica de 1982

GP da Bélgica de 1982
10/35

Foto de: LAT Images

Tido como um potencial campeão, o piloto canadense, conhecido pelo arrojo, acabou morrendo

GP de San Marino de 1994

GP de San Marino de 1994
11/35

Foto de: Photo 4

No fim de semana mais trágico da F1, em que Senna e Roland Rotzenberger morreram, Rubens Barrichello também se acidentou

GP de San Marino de 1994

GP de San Marino de 1994
12/35

Foto de: Photo 4

O brasileiro rampou a zebra com a sua Jordan em um treino e acabou se chocando com força na grade

GP de San Marino de 1994

GP de San Marino de 1994
13/35

Foto de: Photo 4

No sábado, dia seguinte à batida de Rubinho, Ratzenberger foi a vítima fatal

GP de San Marino de 1994

GP de San Marino de 1994
14/35

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

O austríaco não resistiu aos ferimentos do acidente com a Simtek e morreu

GP de San Marino de 1994

GP de San Marino de 1994
15/35

Foto de: XPB Images

No domingo, o pole position Senna foi a vítima

GP de San Marino de 1994

GP de San Marino de 1994
16/35

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

Marcas do impacto no muro da curva Tamburello

GP de San Marino de 1994

GP de San Marino de 1994
17/35

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

Restos da Williams FW16

GP do Canadá de 2007

GP do Canadá de 2007
18/35

Foto de: Andrew Ferraro / Motorsport Images

No acidente mais famoso de Robert Kubica depois de sua batida no rali de 2011, o polonês bateu forte com a BMW

GP do Canadá de 2007

GP do Canadá de 2007
19/35

Foto de: XPB Images

O piloto bateu no muro de Montreal a 300 km/h. Incrivelmente, ele pouco se feriu, ficando de fora apenas da prova seguinte

GP da Holanda de 1973

GP da Holanda de 1973
20/35

Foto de: LAT Images

Por causa de um estouro de pneu, Roger Williamson bateu forte

GP da Holanda de 1973

GP da Holanda de 1973
21/35

Foto de: Sutton Motorsport Images

O carro do inglês ficou de ponta cabeça e se arrastou por metros. O compatriota David Purley tentou salvar o colega, em vão

GP da Itália de 1993

GP da Itália de 1993
22/35

Foto de: Sutton Motorsport Images

Na etapa de Monza, o brasileiro Christian Fittipaldi sofreu acidente memorável a bordo da Minardi

GP da Itália de 1993

GP da Itália de 1993
23/35

Foto de: Uncredited

O sobrinho de Emerson decolou após toque com outro carro na reta, mas voltou à prova e terminou em oitavo

GP da Austrália de 2016

GP da Austrália de 2016
24/35

Foto de: Sutton Motorsport Images

Na abertura daquela temporada, Fernando Alonso protagonizou um dos acidentes mais marcantes dos últimos tempos

GP da Austrália de 2016

GP da Austrália de 2016
25/35

Foto de: Sutton Motorsport Images

Depois de tocar em Esteban Gutierrez, a McLaren do espanhol voou e deu várias capotadas em Melbourne

GP da Austrália de 2016

GP da Austrália de 2016
26/35

Foto de: Sutton Motorsport Images

O bicampeão da F1 rastejou para sair do cockpit, mas não teve graves ferimentos

GP da Espanha de 1990

GP da Espanha de 1990
27/35

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

Um dos acidentes mais chocantes da história da F1 viu a Lotus de Martin Donnelly se partir ao meio

GP da Espanha de 1990

GP da Espanha de 1990
28/35

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

Apesar das fortes imagens, o britânico se recuperou completamente, embora tenha tido muitos ferimentos

GP da Bélgica de 2012

GP da Bélgica de 2012
29/35

Foto de: Steve Etherington / Motorsport Images

Alonso e Romain Grosjean se envolveram em acidente e o francês foi considerado culpado, sendo suspenso da prova seguinte

GP da Itália de 1978

GP da Itália de 1978
30/35

Foto de: LAT Images

Ronnie Peterson perdeu a vida na etapa de Monza após acidente com a Lotus

GP da Itália de 1978

GP da Itália de 1978
31/35

Foto de: LAT Images

O tanque de combustível se rompeu e o carro foi envolto por uma bola de fogo

GP da Bélgica de 1998

GP da Bélgica de 1998
32/35

Foto de: Steven Tee / Motorsport Images

A largada teve incidente envolvendo treze carros

GP da Bélgica de 1998

GP da Bélgica de 1998
33/35

Foto de: LAT Images

As McLarens e as Ferraris também se envolveram

GP da Bélgica de 1998

GP da Bélgica de 1998
34/35

Foto de: Sutton Motorsport Images

O desfecho do acidente é mostrado nesta foto

GP da Bélgica de 1998

GP da Bélgica de 1998
35/35

Foto de: LAT Images

Schumacher 'escapou' só com quebras no bico, mas abandonaria logo depois
VÍDEO: Verstappen corre em Zandvoort, palco do GP da Holanda de F1

Artigo anterior

VÍDEO: Verstappen corre em Zandvoort, palco do GP da Holanda de F1

Próximo artigo

VÍDEO: O acordo 'secreto' da Ferrari que chocou os rivais na F1

VÍDEO: O acordo 'secreto' da Ferrari que chocou os rivais na F1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Redação Motorsport.com