Fórmula 1
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

Piloto do Safety Car diz que jamais pensou em correr na F1

compartilhar
comentários
Piloto do Safety Car diz que jamais pensou em correr na F1
18 de ago de 2016 11:16

Ex-piloto de carros de turismo, Bernd Maylander fala de trabalho e revela que já quase ficou sem combustível em GP

Bernd Maylander, piloto do Safety Car FIA e Alan Van Der Merwe, piloto do carro médico da FIA, deixam a pista
Bernd Maylander, FIA Safety Car Driver
Bernd Maylander, FIA Safety Car Driver
Bernd Maylander, FIA Safety Car Driver with Jean Alesi, on the grid
(Da esquerda para direita): Niki Lauda, presidente não executivo da Mercedes, com Bernd Maylander, piloto do Safety Car, no grid
Bernd Maylander, piloto do safety car
Bernie Ecclestone, CEO da F1, Bernd Maylander, piloto do Safety Car da FIA
Bernie Ecclestone, CEO da F1, com Ron Walker, Presidente da empresa detentora do GP da Austrália, e Bernd Maylander, piloto do Safety Car da FIA, dentro do carro
Bernd Maylander, piloto do Safety Car FIA

Começou por acaso. O alemão Bernd Maylander, piloto da Porsche Cup em 1999, foi chamado às pressas para ser o piloto do Safety Car para a corrida de Fórmula 3000 em San Marino. Um ano depois, com Oliver Gavin – antigo piloto do Safety Car – transferindo sua carreira para os EUA, ele se tornou o piloto oficial do Safety Car na Fórmula 1.

Até 2004 ele continuou correndo profissionalmente, mas de 2005 para cá ele se concentrou apenas em guiar o Safety Car da Fórmula 1. Mas se engana quem acha que Maylander tentou chegar à categoria. Segundo ele, ter parado na F1 foi realmente obra do destino.

“Jamais pensei nisso”, disse em entrevista ao site GPUpdate.net.

“Seria normal eu dizer que sim, que gostaria de guiar um Fórmula 1, mas eu nunca pensei nisso. Eu vi um dos carros do DTM em 1989 em Nürburgring na corrida de 24 horas e decidi que queria fazer aquilo – corridas de longa distância com carros de turismo ou carros protótipos.”

“Quando tive a chance de ser um desses caras, realizei meu sonho. Quando entrei no DTM, já estava velho demais para pensar para ir para alguma categoria de fórmula. Eu nunca fui realmente um cara dos fórmula. Eu dirigi na Fórmula Ford em 1991, mas foi apenas um ano. Meu foco sempre foi ser um piloto de turismo.”

E quais foram as corridas mais agitadas para Maylander? Segundo o alemão, o GP do Japão de 2007 foi motivo para pânico, após o Safety Car ter ficado quase uma hora ininterrupta na pista no início da prova graças à chuva.

“Às vezes, como no Azerbaijão neste ano, você espera ter uma corrida agitada, com o Safety Car várias vezes na pista. Mas nada aconteceu”, disse.

“Mas já tivemos algumas corridas agitadas, Fuji em 2007, Montreal 2011... corridas nas quais você chega ao pit lane, para e 30 segundos depois está na pista novamente. Pode acontecer. É divertido, mas pode ser também estressante. Mas é por isso que estou aqui. Se acontecer alguma coisa, você tem que fazer o seu trabalho. “

“Me lembro de quase ficar sem combustível em Fuji. Felizmente, conseguimos ir para o pit lane, a corrida começou e mudamos logo de carro, porque não tínhamos tempo para reabastecer o nosso primeiro carro novamente. Uma ou duas voltas mais tarde eles me chamaram de novo, mas estávamos preparados.” 

Próximo artigo
Nelson Piquet faz 64 anos; relembre carreira do tricampeão

Artigo anterior

Nelson Piquet faz 64 anos; relembre carreira do tricampeão

Próximo artigo

Force India defende banimento de túneis de vento da F1

Force India defende banimento de túneis de vento da F1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1