Pirelli prevê “mais de uma parada” para pilotos no Bahrein

Mario Isola acredita que compostos mais macios e características do circuito proporcionarão maior movimentação estratégica do que na Austrália

Pirelli prevê “mais de uma parada” para pilotos no Bahrein

A Pirelli, fornecedora de pneus da F1, acredita que as características do circuito do Bahrein proporcionarão maior variedade estratégica, de modo que “a maioria dos pilotos” se verá obrigada a fazer mais de um pisttop durante a prova do fim de semana. 

Para 2018, a fabricante italiana assumidamente foi mais arrojada na concepção de seus pneus, deixando todos seus compostos mais macios em relação ao ano passado para proporcionar mais pitstops por prova – e, consequentemente, mais imprevisibilidade.

Contudo, isso não foi visto no GP da Austrália, quando a maioria dos pilotos concluiu a corrida com apenas uma troca de pneus.

De acordo com Mario Isola, chefe da Pirelli na F1, o cenário não deve se repetir na segunda prova do campeonato. “O Bahrein proporciona um desafio muito diferente da Austrália, mas uma coisa que há em comum é que é um circuito de freadas e aceleração, o que aumenta a carga longitudinal, e não lateral – o que também significa que tudo depende da traseira”, disse.

“Por causa da superfície abrasiva e a degradação térmica, esperamos mais de um pitstop para a maioria dos pilotos, especialmente pelo fato de os compostos serem mais macios neste ano e o Bahrein já ter produzido uma variedade de estratégias interessantes no passado.”

Em 2017, os protagonistas da prova terminaram a corrida com dois pitstops cada. Os compostos deste fim de semana serão os supermacios, macios e médios. 

 

compartilhar
comentários
Ganhar no Bahrein? Bom presságio para ser campeão
Artigo anterior

Ganhar no Bahrein? Bom presságio para ser campeão

Próximo artigo

Haas muda procedimento de pitstop após falha na Austrália

Haas muda procedimento de pitstop após falha na Austrália
Carregar comentários