Pressionada após defesa de equipes da F1 a Susie, FIA encerra investigação do casal Wolff

Saiba mais no Motorsport.com

Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes AMG, arrives into the paddock with Susie Wolff

Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes AMG, arrives into the paddock with Susie Wolff

Carl Bingham / Aston Martin

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) desistiu de sua controversa investigação sobre um potencial conflito de interesses entre o chefe de equipe da Mercedes, Toto Wolff, e a diretora da F1 Academy, Susie Wolff, esposa do comandante das Flechas de Prata na Fórmula 1.

Na noite de terça-feira, a FIA anunciou que seu Departamento de Conformidade estava investigando uma alegação de informações confidenciais passadas para um chefe de equipe e um membro da Administração da F1.

O editor recomenda:

Tudo depois de uma reportagem que deu conta de que, em uma reunião entre chefes de equipe, Toto fez um comentário baseado em informações que só estavam disponíveis ao pessoal da F1, às quais Susie poderia, em tese, ter acesso, sendo chefe da categoria feminina que é suporte à F1.

A alegação foi negada por Mercedes e Susie: ela até sugeriu que motivos alternativos estavam por trás de tudo, dizendo que o caso se deveu a um “comportamento intimidatório e misógino”. Qualquer irregularidade também foi negada pela F1, cuja relação com a atual gestão da FIA é ruim.

Depois, numa demonstração coordenada e quase sem precedentes no paddock, especialmente em defesa de Susie, as outras nove equipas divulgaram declarações quase idênticas que diziam basicamente: “Podemos confirmar que não fizemos qualquer reclamação à FIA relativamente à alegação de informações de uma natureza confidencial sendo passada entre um chefe de equipe e um membro da F1". 

"Estamos satisfeitos e orgulhosos de apoiar a F1 Academy e sua diretora através do nosso compromisso de patrocinar um participante com nossas pinturas na próxima temporada", disseram as escuderias.

Com todas as equipes negando ter apresentado uma queixa, isso aumentou a pressão sobre a FIA para revelar exatamente por que decidiu investigar os Wolff. Mas, nesta quinta, um dia antes da premiação da FIA, o órgão revelou que estava convencido de que não houve conflito de interesse.

A FIA informou: “Após uma revisão do Código de Conduta da F1 e da Política de Conflito de Interesse da F1 e a confirmação de que medidas de proteção apropriadas estão em vigor para mitigar quaisquer conflitos potenciais, a FIA está satisfeita que o sistema de gestão de conformidade da F1 é robusto o suficiente para impedir qualquer divulgação não autorizada de informações confidenciais".

“A FIA pode confirmar que não há investigação em andamento em termos de inquéritos éticos ou disciplinares envolvendo qualquer indivíduo. Como regulador, a FIA tem o dever de manter a integridade do automobilismo. A FIA reafirma o seu compromisso com a integridade e a justiça."

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior F1 - Ex-companheiro de Senna, Berger crava: “Verstappen é o melhor de todos os tempos”
Próximo artigo F1: Diretor da Aston lamenta por Vettel não ter corrido em 2023 e faz comparação com Barrichello; entenda

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil