Renault diz que problemas mecânicos são culpa da Red Bull

compartilhar
comentários
Renault diz que problemas mecânicos são culpa da Red Bull

Chefe da equipe francesa fala que time austríaco se nega a usar componente atualizado por alterar encaixe do motor no chassi

A sonora reação de Max Verstappen em seu carro após o abandono do GP da Hungria do último final de semana desencadeou mais uma guerra entre Red Bull e Renault.

Chefe da Red Bull, Christian Horner foi entrevistado ao vivo pela TV britânica Sky Sports logo após o abandono de Verstappen e disse: "eu não vou ficar empolgado e falar muito, mas nós pagamos vários milhões de libras por esses motores, por um produto de primeira classe, produto de última geração, e você pode ver que é claramente um pouco abaixo disso”.

“Então é frustrante, é isso mesmo. Vou deixar Cyril (Abiteboul, chefe da Renault) inventar suas desculpas depois”, provocou Horner.

Abiteboul respondeu às críticas e deu a entender que a culpa dos repetidos problemas nas unidades Renault dos carros da Red Bull são da própria equipe austríaca.

“Em Mônaco nós mudamos para um MGU-K aprimorado”, iniciou Abiteboul.

“Mas a Red Bull não está usando, porque afeta a forma como a unidade de energia é colocada e encaixada em seu carro. O novo MGU-K gerencia e contém as temperaturas de forma mais eficaz.”

“Não houve problemas com os nossos carros, mas não podemos forçar a Red Bull a fazer o mesmo que nós. É uma decisão deles.”

A Red Bull não finaliza um GP com os dois carros há quatro provas. Enquanto isso, a Renault teve apenas um problema mecânico com Nico Hulkenberg, na Áustria.

Giovinazzi: Bons testes não me garantirão na F1

Artigo anterior

Giovinazzi: Bons testes não me garantirão na F1

Próximo artigo

Kubica: “Estou totalmente familiarizado com o carro”

Kubica: “Estou totalmente familiarizado com o carro”
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1