Apesar de evolução, Renault teve prejuízo de R$ 37 milhões na F1

Apesar de melhora no Mundial de Construtores, montadora francesa apresentou números negativos

Apesar de evolução, Renault teve prejuízo de R$ 37 milhões na F1

A equipe de Fórmula 1 da Renault gerou mais receita em 2018 do que em 2017, mas também sofreu uma perda significativa, conforme mostram as recém-divulgadas contas da montadora francesa.

O volume geral de receita da equipe aumentou de 136,3 milhões de libras (cerca de 682,5 milhões de reais) em 2017 para 146,6 milhões de libras (aproximadamente 743,1 milhões de reais) no ano passado.

Este último número foi impulsionado em parte pelo saída do nono lugar no campeonato mundial de 2016 para o sexto posto em 2017, com os benefícios sentidos na temporada seguinte, além do aumento do patrocínio.

Leia também:

No entanto, um lucro modesto de 1,1 milhão de libras (cerca de 5,5 milhões de reais) em 2017 tornou-se um prejuízo de 7,4 milhões de libras (pouco mais de 37 milhões de reais) no ano passado.

A Renault diz que a perda de força da libra esterlina foi uma das duas principais causas, observando que, "apesar do crescimento contínuo da rotatividade, os resultados financeiros se deterioraram pela primeira vez em três anos, principalmente devido a dois fatores”.

"O volume de negócios esperado foi impactado negativamente pela força da libra esterlina em relação ao euro e ao dólar dos EUA. Quase todo o volume de negócios é denominado em euros e dólares, enquanto a maioria dos custos é denominada em libras".

Além disso, a Renault diz que "recursos extras foram adicionados ao desenvolvimento de carros na temporada", enquanto a equipe lutava pelo quarto lugar.

GALERIA: Relembre todos os carros da Renault na Fórmula 1

1977: Renault RS01
1977: Renault RS01
1/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

Piloto: Jean-Pierre Jabouille
1978: Renault RS01
1978: Renault RS01
2/21

Foto de: LAT Images

Piloto: Jean-Pierre Jaboullie
1979: Renault RS10
1979: Renault RS10
3/21

Foto de: LAT Images

Pilotos: Rene Arnoux, Jean-Pierre Jabouille
1980: Renault RE20
1980: Renault RE20
4/21

Foto de: LAT Images

Pilotos: Rene Arnoux, Jean-Pierre Jaboullie
1981: Renault RE30
1981: Renault RE30
5/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Rene Arnoux, Alain Prost
1982: Renault RE30
1982: Renault RE30
6/21

Foto de: LAT Images

Pilotos: Rene Arnoux, Alain Prost
1983: Renault RE40
1983: Renault RE40
7/21

Foto de: LAT Images

Pilotos: Eddie Cheever, Alain Prost
1984: Renault RE50
1984: Renault RE50
8/21

Foto de: Jean-Philippe Legrand

Pilotos: Philippe Streiff, Patrick Tambay, Derek Warwick
1985: Renault RE60
1985: Renault RE60
9/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Francois Hesnault, Patrick Tambay, Derek Warwick
2002: Renault R202
2002: Renault R202
10/21

Foto de: Renault F1

Pilotos: Jenson Button, Jarno Trulli
2003: Renault R23
2003: Renault R23
11/21

Foto de: Steve Etherington / Motorsport Images

Pilotos: Fernando Alonso, Jarno Trulli
2004: Renault R24
2004: Renault R24
12/21

Foto de: LAT Images

Pilotos: Fernando Alonso, Jarno Trulli, Jacques Villeneuve
2005: Renault R25
2005: Renault R25
13/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Fernando Alonso, Giancarlo Fisichella
2006: Renault R26
2006: Renault R26
14/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Fernando Alonso, Giancarlo Fisichella
2007: Renault R27
2007: Renault R27
15/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Giancarlo Fisichella, Heikki Kovalainen
2008: Renault R28
2008: Renault R28
16/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Fernando Alonso, Nelson Piquet Jr.
2009: Renault R29
2009: Renault R29
17/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Fernando Alonso, Nelson Piquet Jr., Romain Grosjean
2016: Renault R.S.16
2016: Renault R.S.16
18/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Kevin Magnussen, Jolyon Palmer
2017: Renault R.S.17
2017: Renault R.S.17
19/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Nico Hülkenberg, Jolyon Palmer, Carlos Sainz Jr.
2018: Renault R.S.18
2018: Renault R.S.18
20/21

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

Pilotos: Nico Hülkenberg, Carlos Sainz Jr.
2019: Renault R.S.19
2019: Renault R.S.19
21/21

Foto de: Renault Sport

Pilotos: Nico Hülkenberg, Daniel Ricciardo

As contas também destacam a extensão do programa na F1. O número médio de funcionários passou de 606 em 2017 para 676 em 2018. O aumento de 70 pessoas é representado por 32 em produção, 25 em engenharia e 13 em administração. As mudanças contribuíram para um aumento de mais de 9,4 milhões de libras (pouco mais de 47 milhões de reais) nos custos anuais de pessoal.

Em outro sinal da expansão da equipe, mais um gasto de 10,6 milhões de libras (cerca de 53 milhões de reais) em ativos fixos - refletindo melhorias na infraestrutura da fábrica da Enstone - foram adicionados, além dos 34,6 milhões de libras (aproximadamente 173,2 milhões de reais) já investidos na propriedade da Renault em 2016-17.

A empresa diz que esses gastos ainda não terminaram, observando que "embora o principal investimento necessário inicialmente esteja concluído, existem grandes projetos em andamento para 2019 e além, com o foco de alcançar o objetivo de longo prazo da Renault de vencer o campeonato de construtores".

A Renault também deixa claro que vê um potencial impacto futuro do Brexit, acrescentando que "a empresa continua monitorando os desenvolvimentos do Brexit e implementando planos para diferentes cenários”.

compartilhar
comentários
Jornal: Enfermeira de hospital diz que Schumacher está consciente
Artigo anterior

Jornal: Enfermeira de hospital diz que Schumacher está consciente

Próximo artigo

Campeão de eSports da F1 'usa' engenheiros da Mercedes para vencer no mundo virtual

Campeão de eSports da F1 'usa' engenheiros da Mercedes para vencer no mundo virtual
Carregar comentários