Conteúdo especial

Confira as 10 melhores pilotas de todos os tempos

Os talentos femininos do automobilismo estão crescendo o tempo todo, mas ao longo da história seus feitos e façanhas nem sempre chegaram às manchetes. No Dia Internacional da Mulher, aqui está um resumo das 10 melhores pilotos de todos os tempos e o que as destacou

Jutta Kleinschmidt,  ABT CUPRA XE

Colin McMaster / Motorsport Images

O automobilismo teve uma parcela muito maior de sucesso feminino do que pensamos, e isso mesmo na era moderna. Essa lista com 10 pilotas mostra a profundidade da força que o lado feminino do mundo do automobilismo tem dentro de si.

Leia também:

Esta lista inclina-se para a Europa e metade das pilotas estavam ativas  na década de 1970. Em comparação com os jovens da F1 Academy ou da W Series, que não estão suficientemente avançados em suas carreiras para serem comparadas. Existem apenas 10 vagas nesta lista e, inevitavelmente, ficará de fora alguém que pode muito bem merecer ser um dos dez.

10. Anny-Charlotte Verney

Verney largou 10 vezes consecutivas nas 24 Horas de Le Mans entre 1974-83

Verney largou 10 vezes consecutivas nas 24 Horas de Le Mans entre 1974-83

Foto de: Motorsport Images

Maior feito da carreira no automobilismo: 6º em Le Mans em 1981

A mulher mais bem colocada em Le Mans na era moderna também detém o recorde de maior número de largadas para uma mulher. De suas 10 aparições entre 1974 e 1983, nove delas foram em Porsches. A carreira de Verney abrangeu carros esportivos, carros de turismo, ralis e rally-raids e só terminou em 1990, com uma última corrida nas 24 Horas de Spa. Com um Nissan Skyline com os pilotos japoneses Hideo Fukuyama e Naoki Hattori, ficando em 12º.

9. Yvette Fontaine

Fontaine conquistou vitórias na classe nas 24 Horas de Le Mans

Fontaine conquistou vitórias na classe nas 24 Horas de Le Mans

Foto de: LAT Photographic

Maior feito da carreira no automobilismo: Campeã belga do Saloon Car em 1969.

Ao volante de um Chevron-Ford Escort amarelo e verde, Fontaine, de 23 anos, venceu corridas em Zandvoort e Zolder em seu caminho para o título geral de carros belgas. A surpresa foi para quem a observava desde o início do ano, quando ela foi afastada da equipe para dar lugar a Jacky Ickx. Este foi o único campeonato de Fontaine, embora ela tenha vencido mais duas corridas em sedãs belgas em 1970, novamente em um Escort. Outro destaque de 1969 foi sua vitória na corrida europeia de carros de turismo da Divisão 2 em Zandvoort. 

Antes de sua carreira profissional terminar em 1975, ela conquistou outra vitória na classe para uma equipe feminina de Le Mans, terminando em 11º com Verney e Corinne Tarnaud em um Porsche Carrera.

8. Janet Guthrie

Guthrie foi uma pioneira para as pilotas nos EUA

Guthrie foi uma pioneira para as pilotas nos EUA

Foto de: Indianapolis Motor Speedway

Maior feito da carreira no automobilismo: Nono lugar nas 500 Milhas de Indianápolis em 1978.

A primeira mulher a iniciar as 500 Milhas de Indianápolis, em 1977, também foi a melhor finalista em décadas. Em sua terceira tentativa, Guthrie não apenas entrou no grid, mas aguentou 190 voltas para terminar entre os 10 primeiros, à frente de Mario Andretti e Johnny Rutherford. Isto ocorreu num cenário de hostilidade generalizada: as mulheres foram oficialmente proibidas de entrar no pitlane de Indianápolis.

Guthrie correu entre 1976 e 1980, com um melhor resultado em sexto lugar em Bristol em 1977. Continua a ser o melhor resultado para uma pilota, igualado por Danica Patrick em Atlanta em 2014.

7. Lilian Bryner

Bryner era atleta olímpica e pilota de avião antes de começar a correr

Bryner era atleta olímpica e pilota de avião antes de começar a correr

Foto de: Andre Vor / Sutton Images

Maior feito da carreira no automobilismo: Primeiro lugar nas 24 Horas de Spa em 2004.

Um dos nomes menos conhecidos desta lista, Bryner sempre competiu em equipe, por isso nunca conseguiu ficar sozinha no centro das atenções. A suíça era atleta olímpica de hipismo e piloto de avião. Ela começou a competir aos trinta anos, inicialmente em Porsches, mas depois em Ferraris, com seu parceiro Enzo Calderari.

Spa foi o cenário dos melhores momentos de Bryner na pista. Em 2003, ela e seus companheiros de equipe ficaram em segundo lugar nas 24 Horas de Spa de 2003, derrotados apenas por um carro GT2 menor na chuva. No ano seguinte, venceu a prova com Calderari, Fabrizio Gollin e Luca Capellari.

6. Danica Patrick

A vitória de Patrick na IndyCar em Motegi continua sendo um avanço icônico

A vitória de Patrick na IndyCar em Motegi continua sendo um avanço icônico

Foto de: Sutton Images

Maior feito da carreira no automobilismo: Primeiro lugar na IndyCar em Montegi em 2008.

Patrick é a única mulher a vencer uma corrida da IndyCar. Sua vitória em 2009 na Indy Japan 300 ao volante de um carro Andretti Green é muitas vezes ridicularizada como uma vitória de sorte devido a uma parte do grid estar na corrida CART de Long Beach, um confronto inevitável durante o ano de reunião IRL/CART, mas ela lutou contra nomes como Helio Castroneves, Dan Wheldon e Scott Dixon com uma combinação de estratégia astuta de pitstop e habilidades em pista molhada.

Durante suas cinco temporadas com Andretti, ela conquistou mais cinco pódios, incluindo o terceiro lugar nas 500 milhas de Indianápolis de 2009. Em sua primeira tentativa na Indy 500 em 2005, ela quebrou o recorde de Janet Guthrie de nono lugar com um quarto lugar.

5. Lella Lombardi

Lombardi é a única mulher a pontuar na F1

Lombardi é a única mulher a pontuar na F1

Maior feito da carreira no automobilismo: Sexto lugar no GP da Espanha de 1975.

A italiana Lombardi é a primeira (e até agora única) mulher a marcar um ponto na Fórmula 1, embora tecnicamente tenha sido meio ponto, já que a corrida foi encurtada após o terrível acidente de Rolf Stommelen. Suas conquistas em um carro de F1 entre 1974 e 1976, foram modestas, em função do orçamento limitado e falta de preparação necessária.

Ela venceu a primeira série de corridas Shellsport Ladies’ Escort Challenge e conquistou três vitórias no Campeonato Mundial de Carros Esportivos. Dirigindo um Osella PA6 com Enrico Grimaldi, ela venceu as 6 Horas de Enna-Pergusa em 1979, depois venceu novamente em Vallelunga com Giorgio Francia, quatro voltas à frente de seu rival mais próximo.

4. Pat Moss

Pat Moss, irmã mais nova de Stirling, poderia ter tido mais sucesso ainda se ela tivesse trocado o cavalo pelos carros antes

Pat Moss, irmã mais nova de Stirling, poderia ter tido mais sucesso ainda se ela tivesse trocado o cavalo pelos carros antes

Maior feito da carreira no automobilismo: Primeiro lugar no Rally Liège-Roma-Liège em 1960.

A carreira de Moss incluiu três grandes vitórias em ralis internacionais. A performance Rally Liege-Roma-Liege foi em um Austin Healey 3000, considerado uma fera, mas suas outras vitórias vieram em um ágil Mini Cooper (1962 Baden-Baden Rally) e um mais refinado Lancia Fulvia (1966 Rally de Sestriere).

Competidora equestre de altíssimo nível desde muito jovem, ela talvez tivesse vencido ainda mais se tivesse se comprometido mais cedo a competir com cavalos. Ela já estava ativa há mais de 20 anos quando desistiu em 1975.

3. Desire Wilson

Wilson estava prestes a entrar na F1 no início dos anos 1980

Wilson estava prestes a entrar na F1 no início dos anos 1980

Maior feito da carreira no automobilismo:Primeira mulher a vencer uma corrida com carros de F1 na corrida Aurora F1 Brands Hatch de 1980.

As boas performances no Aurora F1, bem como sua vitória na corrida em 1980 em um Wolf renderam a Wilson uma chance de correr um campeonato de F1, mas suas tentativas de qualificar um RAM Williams FW07 para o Grande Prêmio da Inglaterra foram prejudicadas por um ajuste de última hora do carro; uma sessão de classificação não foi suficiente para pegar o jeito do efeito solo.

Ken Tyrrell, abertamente cético em relação às mulheres piloto, viu potencial em Wilson e ofereceu-lhe uma corrida no Grande Prêmio da África do Sul de 1981, disputado como um evento fora do campeonato devido às guerras FISA-FOCA. Ela chegou ao sexto lugar até que uma altercação na volta 51 com Nigel Mansell a tirou da corrida. Tyrrell ofereceu-lhe uma vaga em 1982, mas ela não conseguiu arrecadar patrocínio suficiente para competir.

2. Jutta Kleinschmidt

Kleinschmidt fez história no Rally Dakar em 2001

Kleinschmidt fez história no Rally Dakar em 2001

Foto de: Cupra

Maior feito da carreira no automobilismo: Primeiro lugar no Rally Dakar em 2001.

O último Paris-Dakar real (percorrido entre as duas cidades) foi uma jornada exaustiva de 6.600 milhas através da França, Espanha e do deserto do Saara. Consistência e persistência valeram a pena para a alemã Kleinschmidt, que venceu por dois minutos e 39 segundos sobre seu companheiro de equipe na Mitsubishi, Hiroshi Masuoka.

Ela competiu em rally raids até 2016, quando ficou em quinto lugar no evento Sealine Qatar em um X-Raid Buggy. Aos 59 anos, ela voltou às dunas em 2021, competindo na série totalmente elétrica Extreme E, primeiro como piloto reserva do campeonato, depois pela equipe Abt Cupra XE.

1. Michele Mouton

Mouton esteve perto de conquistar o título WRC de 1982 com a Audi

Mouton esteve perto de conquistar o título WRC de 1982 com a Audi

Foto de: Motorsport Images

Maior feito da carreira no automobilismo: Segundo lugar no Campeonato Mundial de Rally em 1982.

Mouton apareceu em cena em 1981 com sua vitória no Rally de Sanremo, a primeira para o Audi Quattro. As vitórias em Portugal, Grécia e Brasil em 1982 significaram que ela foi capaz de desafiar o piloto da Opel, Walter Rohrl, pelo campeonato, mas uma queda na Costa do Marfim destruiu as suas hipóteses e ela teve de se contentar com o segundo lugar.

Ela fundou a Race of Champions e foi presidente de longa data da incipiente Comissão Feminina da FIA no Automobilismo.

ALONSO BATE RUSSELL E LIDERA TL2 árabe. E Verstappen? Caso Horner segue... ANÚNCIO DO MOTORSPORT.COM

Motorsport Business #11 – Ivo Jucá, da EZZE Seguros, explica como chegou à Stock após Corinthians

Podcast #272 – Qual papel de Verstappen na crise da Red Bull?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Circuito inovador na Arábia Saudita "ultrapassará os limites" do automobilismo
Próximo artigo Abu Dhabi lança nova categoria ambiciosa de corridas autônomas

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil