MotoGP: Quartararo vence GP da Holanda com dobradinha da Yamaha; Márquez é sétimo após sair de 20º

Em largada ruim, Viñales precisou recuperar posições durante a corrida para terminar em segundo

MotoGP: Quartararo vence GP da Holanda com dobradinha da Yamaha; Márquez é sétimo após sair de 20º

Saindo da segunda posição, Fabio Quartararo entregou uma performance dominante neste domingo para vencer o GP da Holanda, após uma breve disputa com Francesco Bagnaia nas primeiras voltas. Esse é o quarto triunfo do francês da Yamaha na temporada 2021 da MotoGP, saindo para a pausa de verão da categoria com boa folga na liderança.

Maverick Viñales vinha dominando o final de semana até aqui, liderando os três primeiros treinos livres e fazendo a pole position com direito a recorde da pista de Assen, em busca de uma recuperação após sua pior etapa na MotoGP, no GP da Alemanha da semana passada.

Leia também:

Na largada, o pole Viñales não saiu bem, caindo para quinto na primeira curva, recuperando uma posição antes do fim da primeira volta. Na frente, Quartararo, Bagnaia e Nakagami protagonizaram uma disputa intensa no começo pela liderança, com o piloto da Ducati levando a melhor.

 

Ao final da primeira volta, Bagnaia liderava com Quartararo, Nakagami, Viñales e Rins fechando o top 5, com Zarco e Miller em sexto e sétimo e Márquez escalando nove posições, do 20º para o 11º lugar, enquanto Rossi fez o caminho inverso, caindo para 19º.

Nas voltas seguintes, Quartararo seguia pressionando Bagnaia pela liderança, com Nakagami se mantendo próximo dos dois para aproveitar qualquer oportunidade.

Quartararo tentou dar o bote em Bagnaia por várias voltas na curva final, apenas para perder a liderança na reta principal devido à velocidade da Ducati. Mas na sexta volta, o líder do campeonato tentou uma estratégia diferente, ultrapassando o italiano no miolo da pista e conseguindo abrir uma vantagem suficiente para defender a liderança.

 

Na oitava volta de um total de 26, Quartararo já abria um segundo de vantagem para Bagnaia, enquanto mais atrás, Rossi sofria uma queda forte, levando ao abandono do Doutor.

 

Na metade da prova, Quartararo já abria mais de 3s de vantagem para Bagnaia, que comandava um pelotão formado por Nakagami, Viñales, Zarco e Mir. O italiano da Ducati era muito pressionado pelo terceiro e quarto colocados, se sobressaindo graças à velocidade de reta de sua moto.

Mas o esforço de Bagnaia não durou muito. O italiano foi penalizado com uma long lap por exceder limites de pista, voltando apenas em oitavo. Seu companheiro de Ducati, Miller, caiu logo em seguida, perdendo o controle da moto na curva oito, indo parar na pista. O australiano chegou a voltar à prova, mas foi desclassificado pela direção de prova.

 

Já Nakagami perdeu rendimento com sua moto e caiu na classificação, descendo para nono na 16ª volta, enquanto Márquez seguia escalando o pelotão e já era o oitavo. Neste momento, Quartararo tinha 4s2 de vantagem para Viñales em segundo, com Zarco, Mir e Oliveira fechando o top 5.

Na 20ª volta, a vantagem de Quartararo havia caído para 3s e Viñales começou a descolar da briga pelo terceiro lugar, com Mir ultrapassando Zarco na curva cinco.

 

Neste momento, Lecuona sofreu uma queda na chicane final da pista e sua moto ficou parada no meio da pista. A direção de prova precisou acionar uma bandeira amarela no local para os fiscais pudessem fazer a remoção.

No final, mesmo com Viñales baixando a diferença para menos de 3s, Fabio Quartararo cruzou a linha de chegada para vencer pela quarta vez na temporada 2021, confirmando uma dobradinha da Yamaha com Maverick Viñales em segundo. Joan Mir conseguiu segurar Johann Zarco para subir ao pódio.

Miguel Oliveira foi o quinto, enquanto Francesco Bagnaia conseguiu segurar as investidas dos rivais para terminar em sexto, à frente Marc Márquez e Aleix Espargaró, com Takaaki Nakagami e Pol Espargaró completando o top 10.

Agora, a MotoGP entra seu sua pausa de verão, retornando apenas no fim de semana de 06 a 08 de agosto com o GP da Estíria, primeira de duas corridas no Red Bull Ring.

Cla   # Piloto Moto Voltas Tempo Diferença Intervalo Abandono Pontos
1   20 France Fabio Quartararo Yamaha 26 -       25
2   12 Spain Maverick Viñales Yamaha 26 2.757 2.757 2.757   20
3   36 Spain Joan Mir Suzuki 26 5.760 5.760 3.003   16
4   5 France Johann Zarco Ducati 26 6.130 6.130 0.370   13
5   88 Portugal Miguel Oliveira KTM 26 8.402 8.402 2.272   11
6   63 Italy Francesco Bagnaia Ducati 26 10.035 10.035 1.633   10
7   93 Spain Marc Marquez Honda 26 10.110 10.110 0.075   9
8   41 Spain Aleix Espargaro Aprilia 26 10.346 10.346 0.236   8
9   30 Japan Takaaki Nakagami Honda 26 12.225 12.225 1.879   7
10   44 Spain Pol Espargaro Honda 26 18.565 18.565 6.340   6
11   42 Spain Alex Rins Suzuki 26 21.372 21.372 2.807   5
12   33 South Africa Brad Binder KTM 26 21.676 21.676 0.304   4
13   9 Italy Danilo Petrucci KTM 26 27.783 27.783 6.107   3
14   73 Spain Alex Marquez Honda 26 29.772 29.772 1.989   2
15   23 Italy Enea Bastianini Ducati 26 32.785 32.785 3.013   1
16   32 Italy Lorenzo Savadori Aprilia 26 37.573 37.573 4.788    
17   31 United States Garrett Gerloff Yamaha 26 53.213 53.213 15.640    
18   10 Italy Luca Marini Ducati 26 1'06.791 1'06.791 13.578    
  dnf 27 Spain Iker Lecuona KTM 18       Abandono  
  dnf 43 Australia Jack Miller Ducati 18       Abandono  
  dnf 89 Spain Jorge Martin Ducati 14       Abandono  
  dnf 46 Italy Valentino Rossi Yamaha 7       Abandono  

Q4: Veja análise da classificação para o GP da Estíria, na Áustria

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #114 - TELEMETRIA: Rico Penteado é enfático sobre favorito na Áustria

 

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
MotoGP: Viñales considera sair da Yamaha para assumir vaga na Aprilia em 2022

Artigo anterior

MotoGP: Viñales considera sair da Yamaha para assumir vaga na Aprilia em 2022

Próximo artigo

MotoGP - Rossi: Meu futuro não depende da Yamaha mas de resultados, que não estão bons

MotoGP - Rossi: Meu futuro não depende da Yamaha mas de resultados, que não estão bons
Carregar comentários