Para Rossi, Márquez é “homem a ser batido” em 2017

Depois de analisar ritmo do espanhol, piloto italiano o vê à frente do resto: “acho que ele é a referência”

Para Rossi, Márquez é “homem a ser batido” em 2017

Para Valentino Rossi, o favorito para a temporada por enquanto é Marc Márquez. O piloto da Yamaha disse nesta quarta-feira (15) após o primeiro dia de testes em Phillip Island que o piloto da moto 93 fez tempos mais significativos que os de seu companheiro, Maverick Viñales, que liderou os dois primeiros testes de pré-temporada.

"Viñales foi muito forte em Valência e em Sepang, mas se você verificar os tempos mais a fundo, Márquez foi mais rápido em Valência (em novembro), na Malásia e hoje", disse Rossi.

"Então, eu acho que ele é o homem a ser batido. Em ritmo ele é sempre muito constante e eles trabalham muito para a corrida com pneus usados. Acho que ele é a referência."

Perguntado se ele achava que os comentários negativos de Márquez sobre a Honda eram subavaliação deliberada, Rossi sugeriu que o atual campeão está tentando esconder seu ritmo pelas declarações.

"Ele está fazendo um eufemismo", disse Rossi.

"Você sempre tenta dizer um pouco menos ou tornar as coisas mais negativas, porque você sempre quer ser a surpresa no Catar.”

"Sério, eu já sei que ele é o mais rápido."

Ritmo de pneus usados

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing

Foto: Gold and Goose Photography

Rossi terminou o primeiro dia de testes na Austrália em segundo logo atrás de Márquez. O italiano sentiu que este foi um resultado razoável depois de um começo difícil para o dia.

"Começamos muito mal nesta manhã e sofremos um pouco demais", disse ele.

"Eu não tive uma sensação boa com a moto e cada vez que tentava dar o máximo, não me sentia bem. No intervalo, verificamos os dados e a equipe trabalhou bem para melhorar a moto. Durante a tarde fui mais competitivo.”

"No final, com os pneus novos, eu fiz uma boa volta e o segundo lugar está ok. 1min29s6s para o primeiro dia não é tão ruim."

No entanto, Rossi acredita que o ritmo de stint longo da Yamaha ainda é uma fraqueza.

"Temos muito trabalho a fazer, especialmente para o ritmo com os pneus usados", disse ele.

"Temos de trabalhar na moto, porque antes de tudo ainda não entendemos 100% do nosso potencial.”

Viñales, que foi o quarto mais rápido atrás de seu substituto na Suzuki, Andrea Iannone, concordou com Rossi de que a Yamaha precisa ser melhor em cuidar dos pneus Michelin em ritmo de corrida.

"Com certeza eu quero tentar tirar mais proveito da vida do pneu", disse ele.

"Aqui ele fica usado muito rápido. Nós vamos tentar melhorar nessa área amanhã."

Matt Beer / Autosport
Additional reporting by Andrew van Leeuwen

compartilhar
comentários
Márquez lidera 1º dia de teste na Austrália; Rossi é 2º

Artigo anterior

Márquez lidera 1º dia de teste na Austrália; Rossi é 2º

Próximo artigo

Lorenzo critica pneu traseiro "perigoso" em Phillip Island

Lorenzo critica pneu traseiro "perigoso" em Phillip Island
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Valentino Rossi , Marc Marquez
Equipes Movistar Yamaha MotoGP , Repsol Honda Team