Rossi: "realizar corrida duas horas mais tarde é perigoso"

Valentino Rossi, que larga em 15º - pior performance desde o GP da Alemanha de 2011 - reclamou da mudança de horário feita para agradar a Europa e diz que "sair da quinta fila é um problema"

Rossi: "realizar corrida duas horas mais tarde é perigoso"
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing, Marc Marquez, Repsol Honda Team
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Carregar reprodutor de áudio

Neste sábado (22), Valentino Rossi não conseguiu tirar proveito das condições adversas da pista de Phillip Island e, com a punição sofrida na sexta-feira, não conseguiu passar do Q1. Como consequência, o italiano larga em 15º, pior posição de largada desde o GP da Alemanha de 2011, quando partiu da 16ª posição.

Rossi reconheceu que não foi veloz em momento algum, revelou que o pneu dianteiro é o grande problema da Yamaha e tem dúvidas quanto ao desempenho das motos japonesas na corrida.

“Nunca fui veloz, nas condições adversas tudo deu errado. Cometi alguns erros, mas fato é que eu estava lento. Sentia que estava arriscando demais e reduzia o ritmo. O pior é que não sei se seremos capazes de andar rápido na corrida", disse.

“Temos dificuldades com o pneu dianteiro. Creio que com Lorenzo seja a mesma coisa.  Dá pra ter uma ideia de que estamos lentos, mas quando passamos pela linha de chegada temos certeza disso. Por outro lado, Pol (Espargaró) é no que devemos nos apoiar", afirmou, em referência ao terceiro lugar obtido pelo piloto da Tech 3, equipe satélite da Yamaha.

Além dos problemas na pista, Rossi criticou a mudança de horário para a realização da prova em Phillip Island - 16h no horário local, em vez das tradicionais 14h na Europa - dizendo que pode ser perigoso para os pilotos, visto que as temperaturas devem ser baixas no momento da corrida.

“Quando o Q1 começou, a temperatura era de 8°C e a pista secou rapidamente. Vir aqui nesta época do ano é uma decisão ruim, mas realizar corrida duas horas mais tarde para a TV europeia é perigoso. Na classificação da Moto2, vimos muitas quedas", acrescentou, citando como exemplo a definição do grid da categoria intermediária, que aconteceu no horário em que a prova da MotoGP será realizada.

Sobre o momento ruim da Yamaha, Rossi preferiu ressaltar o lado positivo do desempenho apresentado no GP do Japão. "Em Motegi, eu e Lorenzo caímos. Mas quando abandonei, era segundo", disse.

Por fim, o italiano reconheceu a situação complicada em que se encontra para a corrida, dada a posição de largada. "Saindo da quinta fila, é muito difícil vencer ou ser segundo. O que devemos tentar é fazer uma boa prova, mas ainda não sabemos qual será o nosso ritmo. Sair da quinta fila é um problema", completou.

compartilhar
comentários
Márquez domina e é pole em Phillip Island; Rossi é 15º
Artigo anterior

Márquez domina e é pole em Phillip Island; Rossi é 15º

Próximo artigo

Crutchlow: "se tivesse sido esperto, teria brigado por pole"

Crutchlow: "se tivesse sido esperto, teria brigado por pole"
Carregar comentários