Fórmula 1
05 set
-
08 set
Evento encerrado
19 set
-
22 set
Treino Livre 3 em
12 Horas
:
03 Minutos
:
54 Segundos
MotoGP
13 set
-
15 set
Evento encerrado
IndyCar
30 ago
-
01 set
Evento encerrado
20 set
-
22 set
Evento encerrado
NASCAR Cup
13 set
-
15 set
Evento encerrado
19 set
-
21 set
Evento em andamento . . .
Stock Car Brasil
13 set
-
15 set
Evento encerrado
18 out
-
20 out
Próximo evento em
27 dias

Piloto mais jovem da história a vencer em GTs "ignora" caminho para F1

compartilhar
comentários
Piloto mais jovem da história a vencer em GTs "ignora" caminho para F1
26 de abr de 2019 20:28

Felipe Baptista, que venceu corrida da Porsche 3.8 aos 15 anos, 11 meses e oito dias, aproveita ajuda de família e patrocinadores para se manter – e vencer – em seu ano de estreia nos carros

A etapa da Porsche Carrera Cup em Interlagos realizada em março viu um recorde sendo estabelecido: a do piloto mais jovem a vencer em categorias GTs de relevância internacional. A proeza foi de Felipe Baptista, na segunda corrida pela categoria 3.8, a porta de entrada para quem quer fazer carreira na competição da montadora alemã. O triunfo aconteceu quando o piloto tinha 15 anos, 11 meses e 8 dias.

Após o feito, o Motorsport.com Brasil realizou uma vasta pesquisa, contando até com a colaboração das filiais internacionais. Tal estudo é complexo, já que os arquivos internacionais, como os asiáticos, por exemplo, são escassos. Mas considerando as categorias mais importantes, Felipe bateu a marca registrada pela inglesa Jamie Chadwick, que aos 16 anos, 11 meses e 15 dias, venceu uma prova do campeonato Britânico em Rockingham em 2015.

Já com 16 anos completados, o mais jovem piloto do clã Baptista falou sobre o que poderá vir mais em sua carreira, que está apenas começando nos carros, já que até o ano passado, sua realidade era com os karts.

Leia também:

“Acho que o foco principal é me manter na Porsche”, disse Felipe com exclusividade ao Motorsport.com Brasil. “É manter o planejamento que eles (Porsche) fazem, de levar o piloto para a Europa para fazer as corridas lá, se der tudo certo, ser campeão esse ano e ano que vem para poder subir. Creio que é esse caminho que temos que fazer.

Felipe foi um dos selecionados pelo Junior Program, que financia parte dos gastos com a categoria em seu ano de estreia.

“Estrear na categoria 3.8, a mesma que o Vitor (Baptista, irmão de Felipe) foi campeão no ano passado e com o apoio do Junior Program está sendo bem legal. É um programa que dá bolsas para o piloto fazer a temporada e isso está me ajudando bastante, dando quase 50% de desconto. O Vitor também está me ajudando muito na parte de pista, não só ele, mas o Fabio Carboni, que é o nosso coach, estão me ajudando muito.”

A busca de financiamento é um dos calcanhares de Aquiles de muitos pilotos em começo de carreira, o que deu para notar nas palavras de Felipe ao citar ao Junior Program da Porsche. Além disso, colocar seu nome ao lado de um recorde tão importante pode ajudá-lo nos passos seguintes.

“Esse recorde é algo bem legal, poucas pessoas no mundo conseguiram fazer isso e eu fui uma delas. Estou muito feliz, acho que o nome cresce em relação às outras pessoas, na hora de apresentar um currículo ou algo parecido, estou bem feliz com isso.”

Sair do kart para categorias GT não é um caminho muito comum dentro da cultura automobilística brasileira, com a grande maioria dos pilotos sonhando em chegar à F1. Ao fazer um trajeto tão diferente, Felipe reafirma seu compromisso com esse tipo de competição, principalmente pelo apoio que recebe.

“É uma rota meio diferente. Normalmente os pilotos optam por um fórmula e tem o sonho de chegar à F1. Estou traçando um caminho diferente que é o GT, que mostra que terá um futuro bem legal, com muitos pilotos que estão se destacando no mundo inteiro.”

“Em todos os anos que estive no kart com a Shell foram bem legais, com muitas vitórias e títulos, eles tinham a ideia de me colocar em uma categoria mais avançada, em relação a competitividade. A Shell e a Porsche se juntaram de uma maneira bem legal e agora estamos fazendo essa temporada.”

Felipe poderá se consolidar na categoria neste fim de semana, em Curitiba, em que conquistou a pole position para a primeira corrida da etapa: "A equipe esta sendo sensacional. Meu irmão e eu treinamos muito no simulador, nós até brigamos pra ver quem ficar mais."

Felipe Baptista

Felipe Baptista

Photo by: Luca Bassani

Próximo artigo
Piloto bate carro em árvore e jovem morre no interior de São Paulo

Artigo anterior

Piloto bate carro em árvore e jovem morre no interior de São Paulo

Próximo artigo

Porsche apresenta campeonato de automobilismo virtual

Porsche apresenta campeonato de automobilismo virtual
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Porsche