Fórmula 1
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado
Fórmula E
R
ePrix de Santiago
17 jan
-
18 jan
Próximo evento em
31 dias
NASCAR Cup
08 nov
-
10 nov
Evento encerrado
15 nov
-
17 nov
Evento encerrado
Stock Car Brasil
22 nov
-
24 nov
Evento encerrado
13 dez
-
15 dez
Evento encerrado
MotoGP
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
15 nov
-
17 nov
Evento encerrado

Vitor Baptista prioriza fase global do Porsche Junior Program e não corre preliminar da F1

compartilhar
comentários
Vitor Baptista prioriza fase global do Porsche Junior Program e não corre preliminar da F1
29 de out de 2019 16:39

Conflito de datas faz líder do campeonato da Porsche Cup 4.0 desde a primeira etapa abrir mão da última rodada dupla do ano

Líder do campeonato desde a primeira etapa da temporada e hoje com 10 pontos de vantagem na tabela sobre seu concorrente mais próximo, o piloto Shell Vitor Baptista não vai disputar a última rodada dupla da temporada da Porsche Carrera Cup 4.0, etapa marcada para dos dias 15 a 17 de novembro em Interlagos.

O evento suporte do GP Brasil de F1 tem conflito de datas com o início da programação oficial do “shootout”, a fase internacional da seletiva do Porsche Junior Program. Durante o fim de semana acontecem atividades extrapista na Europa, com o piloto da Academia Shell indo para medindo forças com outros 11 indicados pelas Porsche Cups ao redor do mundo a partir de segunda-feira.

Leia também:

Ainda que tenha recebido garantia dos organizadores da seletiva que poderia disputar o título em Interlagos e se juntar ao shootout a partir de segunda-feira (18 de novembro) sem prejuízo em suas avaliações, com o respaldo da Shell, o piloto de 21 anos de idade optou por participar de todas as atividades do processo seletivo. O shootout acontecerá na pista portuguesa do Algarve.

Pesou na decisão o fato de a disputa por uma oportunidade como piloto de fábrica da Porsche por meio do Junior Program global ser um projeto do piloto ao longo dos dois últimos anos.

Vitor foi o primeiro vencedor do Junior Program no Brasil, em 2018. Com a bolsa de 70% dos custos da temporada na classe 3.8, o competidor do carro #120 venceu a temporada passada, conquistando quatro vitórias em 12 corridas.

Com o título, conservou a bolsa para a temporada 2019, agora na classe 4.0. Na principal categoria dos carros de competição mais produzidos no planeta, Vitor começou a temporada com vitória em Interlagos, depois voltou a vencer em Curitiba e no Estoril. Ele lidera o campeonato desde a primeira etapa.

A vaga para a fase global do Porsche Junior Program foi conquistada também em Interlagos, no último dia 21 de setembro. Na ocasião Vitor largou na pole e ganharia de ponta a ponta, se não fosse um pneu furado a seis voltas da bandeirada. Depois de passar pelos pits ele terminou em 13º, garantindo os pontos necessários para ser o indicado brasileiro.

Desde então o piloto tem dedicado 100% de seu tempo à preparação para o shootout. Além de intensificar os treinos físicos e o trabalho com simulador na pista do Algarve, Vitor se aprofundou no conteúdo do universo Porsche. Na sede da Porsche Cup, passou por uma revisão completa de todos os componentes do Porsche 911 GT3 Cup geração 991-II em inglês com os engenheiros da categoria. No escritório da Porsche Brasil, foi recebido por executivos para compreender aspectos corporativos da marca no País.

A equipe Shell também levantou informações sobre o shootout com outros pilotos que já participaram do programa, além de colocar Vitor em contato com o belga Laurens Vanthoor, piloto oficial de fábrica da Porsche e que já defendeu a Shell Racing diversas vezes nas corridas de duplas da Stock Car.

Vitor parte para a Europa em dez dias. Antes de desembarcar no Algarve vai passar por Stuttgart, na Alemanha. Lá deve visitar o museu da marca e a fábrica.

Seu substituto na etapa de Interlagos será anunciado em breve.

“Desde o lançamento do Junior Program no Brasil coloquei todo meu esforço no projeto. Foi uma oportunidade única que a Porsche Cup proporcionou (tanto para mim quanto para meu irmão aliás). Agora vamos para o momento mais importante dessa caminhada de dois anos”, disse Baptista.

“Obviamente, como qualquer piloto, gostaria muito de disputar novamente o evento suporte da F1 e brigar pelo campeonato. No ano passado fui campeão nesta etapa e foi uma sensação indescritível subir no pódio do GP Brasil. Recebi todas as garantias que seria possível correr em Interlagos e não ser prejudicado na avaliação na Europa chegando lá apenas na segunda-feira. Mas tenho que corresponder ao investimento que a Porsche Cup, a Shell e demais patrocinadores fizeram na minha carreira e partir para a Europa com 100% do foco, tomando parte em todas as atividades da seletiva. A chance de ser um piloto de fábrica da Porsche é um sonho e vou atrás dele com motivação enorme”

O gerente de patrocínio da Shell e Raízen e colunista do Motorsport.com, Vicente Sfeir também comentou a fase do piloto: “Vitor voltou para a Academia Shell neste ano e colocamos uma meta muito ousada para ele: o título na Carrera Cup 4.0 em seu primeiro ano na divisão principal. Ele cumpriu à risca até aqui e podemos falar que na Shell já consideramos o Vitor campeão. Ele poderia inclusive ter garantido a conquista matematicamente na etapa passada, se não fosse um pneu furado nas voltas finais enquanto liderava depois de largar na pole e liderar a corrida toda.”

“Para a Shell é motivo de orgulho ter um representante concorrendo para ser piloto de fábrica da marca recordista de títulos nas 24 Horas de Le Mans e por isso, diante do conflito de calendário, nossa orientação ao Vitor foi priorizar o ‘shootout’ na Europa”

Próximo artigo
Porsche Endurance: Di Grassi e Baptista brilham nos 300 km de Goiânia

Artigo anterior

Porsche Endurance: Di Grassi e Baptista brilham nos 300 km de Goiânia

Próximo artigo

Com pouca experiência na pista, líder da Porsche revela evolução e ajuda de Átila Abreu

Com pouca experiência na pista, líder da Porsche revela evolução e ajuda de Átila Abreu
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Porsche