WEC Spa-Francorchamps

WEC: Negrão "sobrevive" a prova marcada por acidentes nas 6 Horas de Spa-Francorchamps

Focado na preparação para Le Mans, brasileiro do Alpine #35 fica com oitavo posto em corrida com condições desafiadoras na Bélgica

André Negrão, Alpine

Foto de: Alexandre Guillaumot -DPPI

O Mundial de Endurance realizou a terceira etapa da temporada de 2023 no sábado, 29: as 6 Horas de Spa-Francorchamps foram bastante emocionantes, com muitas disputas e alternativas, incluindo acidentes devido às condições climáticas mistas nas quais a prova foi feita.

No início da corrida, os pilotos tiveram que encarar a pista molhada, o que gerou condições perigosas para todos. E, mesmo com o piso secando, o frio na casa dos 10oC dificultou o aquecimento dos pneus, o que também ocasionou problemas de aderência e mais riscos para todos no grid.

Leia também:

O brasileiro André Negrão conseguiu se manter longe de problemas, e por um período chegou a estar com o carro #35 da Alpine – ao lado do britânico Olli Caldwell e o mexicano Memo Rojas – no quinto lugar na categoria LMP2. Entretanto, por uma última troca de pilotos, o trio ficou com o oitavo posto ao fim da prova.

Ritmo constante

"Foi um final de semana complicado, mas conseguimos fazer uma boa corrida”, disse Negrão. “No início as condições foram bem difíceis, mas fizemos uma prova consistente e tivemos um ritmo constante".

"No fim, acabou faltando um pouco de sorte com as entradas do safety car, mas foi o mesmo para todos. Ficamos com um oitavo posto, o que está longe do que pretendemos, mas, diante do que tivemos pela frente, foi um resultado razoável”, completou.

Em Spa, o foco da equipe francesa Alpine esteve no preparo para as 24 Horas de Le Mans, que será disputada em 10 de junho.

“Nós nos preparamos como pudemos para a próxima corrida, em Le Mans, que é a mais importante da temporada. Vimos algumas melhoras, mas temos que trabalhar ainda mais para chegarmos fortes”, avaliou o piloto.

A vitória na classificação geral e na Hypercar foi do Toyota #7, conduzido pelo japonês Kamui Kobayashi, o argentino José Maria Lopez e o britânico Mike Conway. Já na categoria do brasileiro, a LMP2, a vitória ficou com o trio formado pelo polonês Robert Kubica, o angolano Rui Andrade e o suíço Louis Deletraz, que pilotaram o modelo WRT #41.

Na LMGTE Am a vitória foi da Ferrari #83 da AF Corse com o italiano Alessio Rovera, o argentino Luis Perez Companc e a francesa Lilou Wadoux, que se tornou a primeira mulher a vencer uma prova na história do WEC.

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #227 - Quem tem mais a ganhar e a perder após 'miniférias' da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior WEC: Pietro Fittipaldi recebe troféu de piloto mais rápido em Spa
Próximo artigo 24 Horas de Le Mans: Confira a programação e a lista de inscritos da edição centenária

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil