Preview

Dakar: Conheça as datas, percursos e etapas da edição 2024

Com início no dia 05 de janeiro, prova será realizada em solo saudita pelo quinto ano consecutivo

Recorrido Rally Dakar 2024

A 46ª edição do Dakar começa na próxima sexta-feira, 05 de janeiro, com uma rota 100% em solo saudita e, já próximo do início da prova mais dura do mundo do esporte a motor, a organização confirmou como serão as etapas que os pilotos enfrentarão. Essa será a quinta vez do Dakar na Arábia Saudita, e deve ser a mais exigente até hoje, com 12 especiais mais o Prólogo.

É preciso lembrar ainda que teremos novidades neste ano, como a super especial de 48 horas, uma espécie de maratona com algumas peculiaridades, porque os participantes sairão pela manhã e terão que parar em um momento de descanso antes de completar os 584km restantes.

Leia também:

No total, serão percorridos 7.891 quilômetros, sendo 4.727 destes cronometrados. Em Al-Ula teremos o início com o Prólogo, que ditará a ordem de saída. Então esses 27km serão vitais para o enfrentamento da primeira semana, que foi classificada como "muito dura" pelo diretor do rally, David Castera.

A primeira das especiais levará os pilotos da cidade onde tudo começa até Al Henakiyah, antes de seguirem para Al Duwadimi. Mas as complicações continuarão no trecho que liga esta cidade para Al Salamiya, fechando três dias de disputa que podem ser determinantes para o resultado final.

Dali, os participantes seguem para Al-Hofuf, em uma etapa mais curta que as demais, mas com vários quilômetros de ligação, bem como o próximo trecho, a Shubaytah. Com estas cinco etapas concluídas, chegará o momento decisivo do desafio das 48 horas perdidas no meio do deserto, com mais de 1.300 quilômetros percorridos, antes de seguir para a capital do país para o dia de descanso.

Em Riyadh será o momento de recarregar as baterias para a segunda semana, que começará com um grande desafio, novamente a caminho de Al Duwadimi antes do deslocamento para Ha'il e voltar quase ao começo, em Al-Ula. Ali, os pilotos terão que completar outra volta antes do destino final em Yanbu.

Eles cruzarão a linha de chegada após percorrerem os 175 quilômetros finais em outra volta na cidade costeira em 19 de janeiro. Ali conheceremos os vencedores do Dakar 2024, que contará com 778 competidores entre pilotos e equipes, com 137 motos, 153 carros de todas as classes, 46 caminhões, 10 quads, 80 clássicos e 10 veículos do Dakar Future.

As etapas do Dakar 2024

Data Partida Chegada Etapa Especial - SS (km) Total (km) Assistência (km)
05 de janeiro Al-Ula Al-Ula Prólogo 27 157 -
06 de janeiro Al-Ula Al Henadakiyah 1 405 532 436
07 de janeiro Al Henadakiyah Al Duwadimi 2 470 662 570
08 de janeiro Al Duwadimi Al Salamiya 3 440 733 633
09 de janeiro Al Salamiya Al-Hofuf 4 299 631 -
10 de janeiro Al-Hofuf Shubaytah 5 118 644 550
11 e 12 de janeiro Shubaytah Shubaytah 6A/6B 584 818 853
13 de janeiro Riyadh   Dia de descanso      
14 de janeiro Riyadh Al Duwadimi 7 483 873 317
15 de janeiro Al Duwadimi Ha'il 8 458 678 530
16 de janeiro Ha'il Al-Ula 9 417 639 443
17 de janeiro Al-Ula Al-Ula 10 371 609 -
18 de janeiro Al-Ula Yanbu 11 480 587 365
19 de janeiro Yanbu Yanbu 12 175 328 -
      Total 4.727 km 7.891 km 4.697 km

 

As etapas do Dakar 2024 em detalhe:

  • 5 de janeiro - Prólogo: Al-Ula - 157 kilômetros (SS 27):

O primeiro dia é curto, apenas um aquecimento para estabelecer a ordem de largada no primeiro especial. É um trecho técnico, com muitas pedras, mas também arenoso e, antes mesmo do início das atividades, teremos a cerimônia de abertura, onde os pilotos serão apresentados aos presentes.

  • 6 de janeiro - Etapa 1: Al-Ula a Al Henadakiyah - 532 kilômetros (SS 405):

Na primeira etapa, as equipes embarcarão em uma direção jamais usada na Arábia Saudita, indo ao sudeste em uma zona de vulcões extintos. Então não será nada fácil para os navegadores, ainda mais por ser a abertura da prova.

  • 7 de janeiro - Etapa 2: Al Henadakiyah a Al Duwadimi- 662 kilômetros (SS 470):

Os primeiros dias não serão um passeio. A segunda especial será longa, com boas ligações e um novo percurso, onde as dunas se estenderão por 30 quilômetros, dando espaço na sequência a um terreno mais rápido.

  • 8 de janeiro - Etapa 3: Al Duwadimi a Al Salamiya - 733 kilômetros (SS 440):

A terceira jornada será constituída da primeira parte de uma etapa maratona, com uma combinação de paisagens rochosas, terrenos arenosos e dunas. O ritmo mudará constantemente e, uma vez que cheguem ao final, os pilotos terão apenas duas horas para fazerem os trabalhos de reparo antes dos veículos entrarem em uma espécie de parque fechado.

Test de Audi en Marruecos
  • 9 de janeiro - Etapa 4: Al Salamiya a Al-Hofuf - 631 kilômetros (SS 299):

A segunda parte da etapa maratona será mais de boa. O terreno será um pouco mais rápido, mas com trechos difíceis, especialmente para os navegadores. Eles chegarão no final a Al-Holuf, uma cidade rodeada por um oásis e com três milhões de tamareiras.

  • 10 de janeiro - Etapa 5: Al-Hofuf a Shubaytah - 664 kilômetros (SS 118):

Neste dia, os pilotos sairão do acampamento bem cedo para enfrentar uma etapa longa e esgotadora a caminho do Rub' al-Khali, ou "Quarto Vazio". Ali, eles encontrarão areia e dunas a perder de vista. O desafio pode parecer simples, mas não é: poucos chegam ao acampamento antes do entardecer.

  • 11 e 12 de janeiro - Etapa 6: Volta em Shubaytah - 818 kilômetros (SS 584):

Durante esses dois dias, os pilotos completarão um giro ao redor de Shubaytah, no Quarto Vazio, o maior deserto de areia do mundo. Será uma etapa maratona de 48 horas, com percursos diferentes para os veículos de duas e quatro rodas.

Mas não será uma etapa maratona qualquer. No primeiro dia, quando o relógio marcar 16 horas, os participantes devem se dirigir ao acampamento mais próximo de suas posições. Serão seis no total, repartidos entre o percurso.

Ali, os participantes receberão barracas e apenas o necessário para passarem a noite. Estarão completamente solos e praticamente isolados do mundo exterior. Apenas em seu retorno a Shubaytah, no final do segundo dia, que saberemos os intervalos de tempo e como a corrida mudou nas últimas 48 horas.

  • 13 de janeiro - Dia de descanso em Riyadh

Após a maratona de 48 horas, as motos e quads vão de avião até a capital da Arábia Saudita. Já os carros e caminhões deverão percorrer 853km de Shubaytah a Riyadh, com o dia de descanso sendo uma pequena oportunidade de respiro.

  • 14 de janeiro - Etapa 7: Riyadh a Al Duwadimi - 873 kilômetros (SS 483):

A segunda semana pode parecer um pouco mais fácil no papel. Pode existir uma oportunidade de recuperar o tempo perdido e se aproximar dos líderes, com uma sétima etapa que começará em gargantas de pedra antes de enfrentarem pequenas dunas no fim.

  • 15 de janeiro - Etapa 8: Al Duwadimi a Ha'il - 678 kilômetros (SS 458):

O terreno será um pouco mais tranquilo. Saindo do centro da cidade, os pilotos vão para o norte, com terrenos arenosos e planos, mas, a medida que a especial avança, eles chegarão também a locais mais rochosos, tendo que tomar cuidado para não danificarem seus pneus, o que será chave.

  • 16 de janeiro - Etapa 9: Ha'il a Al Ula - 639 kilômetros (SS 417):

No norte da Arábia Saudita, o cenário será impressionante, mas os pilotos devem se concentrar nas zonas rápidas. A navegação será necessária mais adiante, quando as coisas ficarem mais difíceis nos planaltos rochosos.

  • 17 de janeiro - Etapa 10: Volta em Al Ula - 609 kilômetros (SS 371):

A posição de largada será importante para o que pode ser um dia crucial. Há muitos planaltos rochosos nos arredores de Al Ula, e as equipes devem se orientar pelos terrenos arenosos, algo muito importante para evitarem problemas.

  • 18 de janeiro - Etapa 11: Al Ula a Yanbu - 587 kilômetros (SS 480):

Pouco antes do fim teremos uma especial longa. Eles passarão novamente pelo terreno da segunda etapa do ano passado, que trouxe grandes problemas com vários furos de pneus. A rota passará por um terreno seco e acidentado.

  • 19 de janeiro - Etapa 12: Volta em Yanbu - 328 kilômetros (SS 175):

Yanbu fica no litoral do Mar Vermelho. Ali está o segundo porto mais importante da Arábia Saudita e, ali também está o porto da cidade de Medina, separados por 160km. A última especial não será difícil, mas se as diferenças [entre as motos] foram pequenas igual no ano passado, teremos um final emocionante.

M-Sport NWM Ford Ranger T1+

DRUGOVICH e BORTOLETO na mesma equipe de F1? Brasileiros falam sobre 2024 e ALÉM na ASTON e MCLAREN

Podcast #262 – No que a série sobre a Brawn GP acertou e errou?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

 

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior Dakar: Medeiros é o único brasileiro na categoria Quadriciclos
Próximo artigo Com 17 inscritos, Brasil busca melhor resultado de sua história no Dakar em 2024; confira participantes

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil