Price sofre convulsão em recuperação pós-queda

Processo de recuperação de Toby Price após queda no quarto estágio da competição teve uma complicação a mais: piloto sofreu uma convulsão. Acredita-se que origem tenha sido coágulo no pulmão

Price sofre convulsão em recuperação pós-queda
#1 Red Bull KTM Factory Racing: Toby Price
#1 Red Bull KTM Factory Team: Toby Price
#1 Red Bull KTM Factory Team: Toby Price
#1 Red Bull KTM Factory Racing: Toby Price
#1 Red Bull KTM Factory Racing: Toby Price
#1 Red Bull KTM Factory Racing: Toby Price
Toby Price, KTM Factory Team
Toby Price, Red Bull KTM Factory Racing
#1 Red Bull KTM Factory Racing: Toby Price
#1 Red Bull KTM Factory Team: Toby Price
Carregar reprodutor de áudio

Toby Price, campeão do Dakar em 2016, abandonou a edição 2017 da competição após sofrer um acidente no quarto dia de disputa, fraturando o fêmur esquerdo em quatro lugares diferentes. 

O australiano foi levado a um hospital em La Paz e passou por uma cirurgia para reparar o fêmur, mas o processo de recuperação teve um contratempo, segundo revela o site oficial do piloto: Price sofreu uma convulsão. A suspeita é de que um coágulo no pulmão tenha sido a origem do problema.

“Tive algumas noites complicadas aqui em La Paz. A barreira do idioma foi um grande desafio e sofri uma convulsão, o que me derrubou um pouco. Mas os especialistas estão investigando o que aconteceu e a suspeita é de que um coágulo em meu pulmão tenha causado isso", disse.

“Dito isso, tive dois amigos australianos que estão com o Dakar que me visitaram, o que foi muito gentil da parte deles. A equipe também veio me ver, o que foi incrível", afirmou.

Quatro meses para voltar à moto

Ao falar da recuperação, Price disse que a prioridade é retornar para a Austrália. Depois, o piloto espera poder voltar à moto em quatro meses.

“O plano é ficar em pé sozinho nas próximas 24 horas e fazer uma caminhada. Se tudo correr bem, poderemos iniciar o planejamento da viagem de retorno à Austrália para dar início à fisioterapia", contou.

“Será um longo processo para ficar 100% fisicamente novamente, mas de uma coisa tenho certeza: preciso estar em cima da minha KTM em quatro meses. Farei tudo que estiver ao meu alcance para que isso aconteça", completou.

compartilhar
comentários
Conheça: francês é primeiro tetra-amputado a disputar Dakar
Artigo anterior

Conheça: francês é primeiro tetra-amputado a disputar Dakar

Próximo artigo

Brabec lidera dobradinha da Honda; Sunderland aumenta frente

Brabec lidera dobradinha da Honda; Sunderland aumenta frente
Carregar comentários