Luiz Felipe Tavares é o primeiro piloto oficial de automobilismo virtual de equipe da Stock Car

compartilhar
comentários
Luiz Felipe Tavares é o primeiro piloto oficial de automobilismo virtual de equipe da Stock Car

Paulista largou da pole position, perdeu a liderança nos pits e se recuperou a metros da bandeirada em Daytona

A primeira vaga de um especialista em simuladores em uma equipe oficial da Stock Car foi decidida a metros da bandeirada. Luiz Felipe Tavares ultrapassou Erick Goldner na reta final e venceu a segunda prova da seletiva das equipes Crown e W2 Racing em Daytona.

Ganhador também da primeira etapa em Interlagos, Tavares entra na história da principal categoria do esporte a motor brasileiro como o primeiro representante oficial de um time no universo do automobilismo virtual.

Leia também:

A jornada parecia repetir a da prova passada na plataforma iRacing. Largando da pole, ele sustentou a dianteira até a parada nos pits. O pelotão todo ficou para trás, exceto por Goldner, que vinha em seu vácuo economizando combustível.

Goldner ficou uma volta a mais na pista e, com uma parada mais curta, conseguiu o “undercut”.

As posições então se inverteram, com Tavares como perseguidor no vácuo do concorrente. Goldner passou para abrir a volta final a 1s5 do limite de 50 minutos de prova.

E então pagou o preço pela parada mais curta.

Ele tracionou melhor na saída da Bus Stop e já avistava a bandeira quadriculada no PSDP do mítico oval de Daytona. Mas sua Ferrari 488 GT3 sofreu pane seca nos metros finais. Tavares aproveitou e selou a vitória, para gabaritar o processo seletivo.

Guilherme Buzato completou o pódio, com Luizinho Gonzaga e Danilo Fonseca preenchendo as demais posições do top5.

Agora piloto oficial da Crown e W2 Racing, Tavares passa a ter as mesmas atribuições e obrigações dos competidores oficiais das multicampeãs equipes da Stock Car e Stock Light. Além de contar com patrocínio no valor de uma anuidade do iRacing e inscrições em até cinco eventos determinados pelos times, ele terá um exclusivo intercâmbio em evento oficial da Stock Car. Vai participar de reuniões entre pilotos e engenheiros, análise de telemetria, acompanhará a comunicação entre piloto e pit box pelo rádio do time, bem como de interações com a mídia especializada e o público nas visitações de box.

A segunda vaga no processo seletivo da Crown e W2 Racing acontece na próxima terça-feira, em prova da plataforma Automobilista em Goiânia.

“Sabia que seria uma corrida onde precisaria usar muito a cabeça”, disse Tavares após a prova.  “Com o Gonzaga mais atrás, sabia que só tínhamos eu e o Goldner na frente, então não tinha por que arriscar.”

“Não economizei durante o primeiro stint, acelerei bastante e por isso ele precisou abastecer menos na parada. No segundo stint eu sabia que precisava economizar, então andei no vácuo dele para conseguir gastar menos combustível. Sabia que o tanque dele estava no limite e só precisava esperar o momento certo para atacar.”

“Se há dois meses me falassem que eu poderia ser piloto de uma equipe de Stock Car ia achar que estavam brincando. Aconteceu muita coisa positiva comigo nesse período e fico muito feliz. Sempre que entrei na pista estava rápido e consegui mostrar velocidade"

Engenheiro brasileiro de Raikkonen afirma: "Teria 8 títulos se corresse 20 anos antes"

PODCAST: A Williams tem salvação?

 

Veja como foi a primeira decisão da seletiva das equipes Crown e W2 Racing

Artigo anterior

Veja como foi a primeira decisão da seletiva das equipes Crown e W2 Racing

Próximo artigo

Vitória escapa de Erick Goldner a metros da bandeirada em Daytona

Vitória escapa de Erick Goldner a metros da bandeirada em Daytona
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria eSports , Stock Car Brasil , Stock Light