Fórmula 1
R
GP da Austrália
12 mar
-
15 mar
Próximo evento em
53 dias
19 mar
-
22 mar
Próximo evento em
60 dias
02 abr
-
05 abr
Próximo evento em
74 dias
16 abr
-
19 abr
Próximo evento em
88 dias
30 abr
-
03 mai
Próximo evento em
102 dias
07 mai
-
10 mai
Próximo evento em
109 dias
21 mai
-
24 mai
Próximo evento em
123 dias
R
GP do Azerbaijão
04 jun
-
07 jun
Próximo evento em
137 dias
11 jun
-
14 jun
Próximo evento em
144 dias
25 jun
-
28 jun
Próximo evento em
158 dias
R
GP da Áustria
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
165 dias
R
GP da Grã-Bretanha
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
179 dias
30 jul
-
02 ago
Próximo evento em
193 dias
R
GP da Bélgica
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
221 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
228 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
242 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
249 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
263 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
277 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
284 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
298 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
312 dias

25 anos: Senna conquistava sua 41ª e última vitória na F1

compartilhar
comentários
25 anos: Senna conquistava sua 41ª e última vitória na F1
7 de nov de 2018 12:07

Relembre prova na qual brasileiro conquistou pole heroica e se despediu da McLaren em grande estilo

Para muitos, a temporada de 1993 é um marco na carreira do brasileiro Ayrton Senna. Sem o melhor carro do grid (embora a McLaren tivesse um equipamento competente) e com um motor Ford versão cliente (abaixo do Ford usado pela Benetton) o brasileiro fez algumas de suas melhores corridas na carreira.

O GP da Austrália, disputado há exatos 25 anos, foi uma dessas provas. Vindo de sua 40ª vitória na carreira no Japão, Senna chegou à Austrália decidido a fazer uma boa corrida após ter confirmado dois GPs antes - logo depois da prova de Portugal, em Estoril - que iria para a Williams na temporada seguinte.

Já no sábado em Adelaide, Senna conquistou a 62ª pole position de sua carreira de maneira heroica. Com o rádio de seu carro apresentando problemas, ele não foi aos boxes em um momento que seu time lhe pediu. Com a McLaren temendo uma pane seca, foi sinalizado ao brasileiro na reta dos boxes para entrar nos boxes. No entanto, apesar do pânico, aquela volta – com apenas o ‘cheiro’ da gasolina – foi a mais veloz de Ayrton naquela classificação, fazendo a McLaren cravar sua primeira e única pole daquele ano, acabando com uma supremacia da Williams de 24 provas (desde o próprio Senna, no Canadá em 1992).

Ayrton Senna, McLaren MP4/8

Ayrton Senna, McLaren MP4/8

Photo by: Sutton Images

Na corrida, o brasileiro fez mais uma de suas grandes atuações. Em uma pista não tão dependente do desempenho do motor, o piloto conseguiu equilibrar no braço a desvantagem de sua McLaren frente às Williams de Alain Prost (tetracampeão naquele e fazendo sua última corrida) e de Damon Hill.

Depois de duas largadas canceladas – culpa de Ukyo Katayama da Tyrrell e Eddie Irvine da Jordan, que deixaram seus motores morrerem – a corrida iniciou com Senna à frente e abrindo aos poucos nas primeiras voltas. O piloto dava a impressão de ter uma pequena margem frente ao resto.

Ele parou nos pits pela primeira vez na volta 24, cedendo a liderança a Prost até a volta 28, quando o francês foi aos boxes também. A partir daí, Senna não foi mais incomodado por ninguém. Quando realizou seu segundo pit, na volta 55, as Williams já haviam parado e já duelavam entre si pelo lugar do meio do pódio.

No entanto, na volta 61 Hill acabou rodando atrás de Prost no hairpin após a reta Brabham. Porém, com uma boa distância para as Ferraris de Jean Alesi e Gerhard Berger, em quarto e quinto lugares, ele retornou à prova ainda em terceiro.

Na volta 75, Senna confirmou sua 41ª e última vitória na carreira em sua despedida da McLaren. Com o rival Prost encerrando a carreira em segundo, Senna iniciou seu processo de aproximação pessoal do francês, o abraçando antes do pódio e o puxando para o primeiro lugar durante a cerimônia em sinal de reverência à grande carreira e aos duelos na pista.

Aquilo foi o início de uma amizade que durou e se intensificou até maio do ano seguinte, quando o brasileiro acabou falecendo durante o GP de San Marino.

Ainda naquele dia, em um show após a prova, a cantora Tina Turner ofereceu ao brasileiro, que assistia a apresentação do palco, a música “Simply the Best” (Simplesmente o Melhor) à frente da audiência australiana. Apenas um de tantos fatos que fazem o GP da Austrália de 1993 um marco na história do esporte e de Ayrton Senna.

O fim de uma era na Fórmula 1.

World Champion Alain Prost, Williams, and race winner Ayrton Senna, McLaren, during the post race press conference

World Champion Alain Prost, Williams, and race winner Ayrton Senna, McLaren, during the post race press conference

Photo by: LAT Images

Próximo artigo
F1 revela detalhes do circuito que receberá GP do Vietnã

Artigo anterior

F1 revela detalhes do circuito que receberá GP do Vietnã

Próximo artigo

Sainz: Estou preparado para ser o líder da McLaren em 2019

Sainz: Estou preparado para ser o líder da McLaren em 2019
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1