Alonso vê campeonato "chato" e Mercedes campeã

Espanhol minimizou a saga das possíveis ordens de equipe da Mercedes, dizendo que tal ato não fará diferença no final

Alonso vê campeonato "chato" e Mercedes campeã
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid leads team mate Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Fernando Alonso, McLaren
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 with the media
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 in the FIA Press Conference
Fernando Alonso, McLaren with Fabrizio Borra, Physio
Fernando Alonso, McLaren

Fernando Alonso disse que foi bom para o esporte a decisão da Mercedes em deixar os pilotos da equipe competirem livremente. Nesta quinta-feira, o piloto espanhol falou sobre a situação do principal time da F1 do momento.

"Vendo do lado de fora, definitivamente eles têm vantagem suficiente para fazer o que quiserem, eles vão terminar o campeonato em primeiro e segundo, independentemente do que fizerem."

"No momento, eles estão competindo. Li que eles vão continuar correndo livremente, isso é bom para os fãs e para todos, porque o esporte é competição. Se um dia eles precisam se policiar, isso também é normal."

"No fim, há um chefe de equipe, há um proprietário, há um presidente de uma companhia de carros, que querem ver os dois carros no pódio, não ambos os carros na brita."

Quando perguntado sobre estar na mesma situação, Alonso brincou dizendo que ele nunca teve um carro que esteve a um passo à frente do grid.

"Eu não acho que já tive um carro que fosse um segundo mais rápido do que todos", disse. "Com o seu companheiro de equipe, normalmente você tem um cuidado extra. Isso é algo que requer um pouco mais de cuidado. Quando você está muito perto e luta por um campeonato, por vezes, você esquece isso."

"É algo que está dentro de qualquer piloto. Eu não acho que seja uma grande coisa. Eu sei que é uma grande coisa para a mídia, porque o campeonato está terrivelmente chato, e eles estão ganhando todas as corridas."

"Mas eu não acho que isso vai mudar nada para eles ou para o campeonato. A vida continua a sendo a mesma depois da Áustria."

Alonso disse que os problemas eram inevitáveis.

"É algo que ia acontecer. Eles bateram em 2014, em Spa, e isso vem acontecendo em Austin no ano passado, em Suzuka, e algumas corridas. Este ano foi na Áustria, talvez seja Austin novamente em 10 corridas." 

"Nada vai mudar, é normal. Eles estão perto, eles não têm batalhas com a Red Bull, porque eles são 30 segundos à frente, eles não têm batalhas com a Ferrari, porque eles estão um minuto à frente, eles têm batalhas com o seu companheiro de equipe.

"Às vezes, eles batem. Em 50 corridas, bater três vezes é normal."

compartilhar
comentários
Raikkonen diz que sairia da F1 se não estivesse motivado
Artigo anterior

Raikkonen diz que sairia da F1 se não estivesse motivado

Próximo artigo

Ferrari renova contrato de Raikkonen para temporada 2017

Ferrari renova contrato de Raikkonen para temporada 2017
Carregar comentários