Fórmula 1 GP de Mônaco

ANÁLISE: Carros atuais da F1 são grandes demais para Mônaco?

Número de ultrapassagens tem grande queda a partir da temporada de 2017, quando os carros ganham dimensões maiores

Sergio Perez, Red Bull Racing RB18

Ao longo de seus mais de 70 anos no calendário da Fórmula 1, Mônaco se vê com a reputação de ser um local não particularmente propício para ultrapassagens.

Certamente, o risco de se fazer uma ultrapassagem bem-sucedida nas ruas do Principado é alto, e qualquer movimento mal calculado de um piloto pode muitas vezes ter um preço alto.

Leia também:

Embora Mônaco tenha conquistado essa reputação quando os carros da F1 não eram tão grandes, a atual safra de máquinas exacerbou a situação.

Vinte anos atrás, os carros de F1 tinham aproximadamente 4,5 m de comprimento e 1,8 m de largura, e mesmo assim era difícil acomodar dois carros lado a lado. Eles aumentaram de tamanho desde então por meio de várias mudanças regulatórias: cada carro agora tem dois metros de largura e a maioria tem 5,5 metros de comprimento.

Nelson Piquet certa vez opinou que correr Mônaco era como andar de bicicleta em uma sala de estar; hoje em dia, provavelmente é como dirigir um tanque de guerra em um banheiro privativo.

A embalagem e a aerodinâmica são os principais culpados para explicar por que os carros de F1 ficaram tão inchados ao longo dos anos. Os aerodinâmicos começaram a identificar que correr com um assoalho mais longo oferecia mais downforce e, portanto, as distâncias entre eixos se tornavam cada vez mais longas com o passar dos anos. À medida que o carro crescia, os componentes internos podiam ser reembalados para garantir que a carenagem ficasse mais firme.

As alterações aerodinâmicas em 2017 criaram outra mudança radical nos tamanhos dos carros de F1, em que as larguras foram expandidas para dois metros após quase duas décadas rodando em uma largura de pista de 1,8 m. Isso aumentaria a velocidade dos carros, mas ao custo de sua capacidade de correr na pista.

A rare side-by-side moment from Lando Norris and George Russell in 2022.

A rare side-by-side moment from Lando Norris and George Russell in 2022.

Photo by: Zak Mauger / Motorsport Images

Embora muitas das mudanças de 2022 tenham sido aplicadas para desfazer as restrições desenvolvidas pelas regras de 2017, os carros ainda persistem com esse tamanho. Os desenvolvimentos realizados em 2023 diluíram a melhora entre os carros no ano passado.

Definitivamente, pode-se argumentar que a F1 poderia esquecer Mônaco, mas isso pode ser simplesmente um caso de percepção - afinal, muitas pessoas questionaram o lugar de Mônaco no calendário, mesmo quando os carros eram consideravelmente menores.

Vamos considerar as ultrapassagens como uma métrica de quão bem os carros foram capazes de competir entre si em Mônaco, com elementos contextuais marcados no gráfico abaixo de ultrapassagens por temporada para ilustrar seu efeito.

 

Os números da corrida de 1993 foram impulsionados pela recuperação de Alain Prost após uma penalidade. Os carros eram geralmente menores e mais ágeis e, portanto, mais adequados para lidar com o circuito de Mônaco em comparação com os que vieram a seguir.

Os regulamentos de reabastecimento trouxeram um declínio acentuado nas ultrapassagens, pois as equipes perceberam que poderiam fazer suas ultrapassagens nos boxes com uma estratégia melhor, em vez de tentar fazer uma ultrapassagem arriscada na pista. Os picos de 1997 e 2008 ocorreram em corridas com chuva.

A capacidade de avançar por meio da estratégia de combustível mascarou amplamente os regulamentos, embora 2005 e 2006 tenham provado que a ultrapassagem poderia ser gerenciada se o grid fosse agrupado pelo safety car. A recuperação de Michael Schumacher em 2006, depois de sair da classificação por estacionar sua Ferrari na Rascasse, reconhecidamente aumentou os números.

Quando o reabastecimento foi abandonado em 2010, não houve uma melhora inicial nos números de ultrapassagem, mas a partir de 2011 houve um aumento mais consistente. Isso coincidiu com a adição do DRS, mas é geralmente aceito que o auxílio à ultrapassagem é de uso limitado na reta de largada e chegada.

Os números caíram imediatamente com o retorno aos carros mais largos em 2017. O comprimento e a largura dos carros aumentaram e, como resultado, os carros se tornaram muito mais pesados.

Com a única corrida de Mônaco após a mudança nos regulamentos aerodinâmicos sendo disputada em condições de seco/molhado, é muito cedo para dizer definitivamente se a atual safra de carros não está mais equipada para lidar com o circuito. 2023 precisa de uma corrida seca para mostrar as verdadeiras habilidades da geração atual, embora isso pareça improvável, dado que as previsões na área sugerem chuva durante o fim de semana do GP.

29 overtakes were completed in a dramatic 1993 Monaco Grand Prix - a total not since matched.

29 overtakes were completed in a dramatic 1993 Monaco Grand Prix - a total not since matched.

Photo by: Motorsport Images

Mas a ciência sugere que carros menores e mais leves são mais bem preparados para Mônaco, pois a inércia é reduzida e, assim, o piloto pode se beneficiar de uma característica de direção muito mais direta. Teoricamente, isso permitiria ultrapassagens mais precisas e movimentos defensivos.

Há um declínio muito claro em nossa métrica de capacidade de lutar na pista desde que os regulamentos mudaram em 2017. Em comparação, a Fórmula E - rodando em uma largura de 1,700 m - pode reivindicar mais de 100 ultrapassagens por corrida em Mônaco em uma corrida de 45 minutos.

Aston-Honda na F1 2026: Detalhes, impacto para RBR/Mercedes e o fator Alonso

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast: após críticas de Max e Lewis, dá para dizer que F1 está perdendo seu DNA?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

 

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Red Bull lidera sexta-feira em Mônaco, mas Ferrari pode conquistar a pole
Próximo artigo F1 AO VIVO: Acompanhe o terceiro treino livre para o GP de Mônaco em Tempo Real

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil