Fórmula 1
R
GP da Austrália
12 mar
-
15 mar
Próximo evento em
45 dias
19 mar
-
22 mar
Próximo evento em
52 dias
02 abr
-
05 abr
Próximo evento em
66 dias
16 abr
-
19 abr
Próximo evento em
80 dias
30 abr
-
03 mai
Próximo evento em
94 dias
07 mai
-
10 mai
Próximo evento em
101 dias
21 mai
-
24 mai
Próximo evento em
115 dias
R
GP do Azerbaijão
04 jun
-
07 jun
Próximo evento em
129 dias
11 jun
-
14 jun
Próximo evento em
136 dias
25 jun
-
28 jun
Próximo evento em
150 dias
R
GP da Áustria
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
157 dias
R
GP da Grã-Bretanha
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
171 dias
30 jul
-
02 ago
Próximo evento em
185 dias
R
GP da Bélgica
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
213 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
220 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
234 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
241 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
255 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
269 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
276 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
290 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
304 dias

Conheça o poliglota e metaleiro Daniil Kvyat, pai do neto de Nelson Piquet

compartilhar
comentários
Conheça o poliglota e metaleiro Daniil Kvyat, pai do neto de Nelson Piquet
20 de mar de 2019 16:49

Piloto russo de 24 anos já teve altos e baixos na Fórmula 1 e conta com mais uma novidade em sua vida no ano de 2019: a paternidade

Nesta terça-feira, Kelly Piquet, filha de Nelson Piquet anunciou sua gravidez pelas redes sociais. Ela e o pai, o piloto da Toro Rosso, Daniil Kvyat, namoram há dois anos e meio.

Mas quem é este personagem, com carreira de altos e baixos na F1, que agora entra definitivamente para uma das famílias mais prestigiosas do esporte a motor mundial?

Daniil Vyacheslavovich Kvyat tem 24 anos e nasceu na cidade de Ufa, na Rússia, onde morou até os seis anos, quando se mudou para Moscou. Ele começou no kart com 11 anos e logo no início mostrou resultados que o levaram a começar a competir na Itália, com a família o acompanhando. Seus maiores rivais na época eram o atual piloto da Alfa Romeo, Antonio Giovinazzi, e também Carlos Sainz Jr., hoje na McLaren. Com a vivência multicultural que teve desde o início, além do russo, ele também é fluente em italiano, espanhol, inglês e tem conhecimento básico em finlandês.

Leia também:

O espanhol e o russo assinaram o contrato para o programa de jovens pilotos da Red Bull em 2009, impressionando com bons desempenhos logo nos primeiros testes. As primeiras experiências em monopostos vieram na Fórmula BMW em 2010, vencendo provas na Ásia, e na Toyota Racing Series, na Nova Zelândia. Em 2012, ele foi o campeão da Fórmula Renault, o que o ajudou a se promover para a GP3 no ano seguinte, onde também se consagrou, em um ano que competiu na F3 Europeia ao mesmo tempo.

Em 2014, aos 19 anos de idade, veio a estreia na Fórmula 1, pela Toro Rosso, substituindo Daniel Ricciardo, que havia sido promovido para a Red Bull. Logo na estreia, ele terminou na nona posição, quebrando o recorde de Sebastian Vettel, como o piloto mais jovem a pontuar na F1, até então. No fim daquele ano foi anunciado que ele substituiria o alemão que estava de mudança para a Ferrari.

Na equipe principal da Red Bull na F1, Kvyat conseguiu seu primeiro pódio no GP da Hungria de 2015, com a segunda colocação, seu melhor resultado naquele campeonato.

O ano de 2016 foi um dos mais complicados para o russo, que é fã declarado da banda Mettalica, que depois de conseguir um pódio na China, bateu na Ferrari de Vettel em Sochi. As críticas não paravam e logo para o GP da Espanha, quinta etapa do campeonato, Kvyat acabou “rebaixado” para a Toro Rosso novamente, tendo sua vaga ocupada por Max Verstappen que, de quebra, venceria em Barcelona.

Daniil Kvyat, Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso

Daniil Kvyat, Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso

Somando apenas três pontos em 2017, Kvyat sequer completou aquela temporada, sendo substituído pelo neozelandês Brendon Hartley, o que poderia parecer o fim de sua carreira na F1.

Mas no ano passado ele ainda estava envolvido com a maior categoria do automobilismo mundial, ao ser anunciado como piloto de desenvolvimento da Ferrari, focando no trabalho de simulador da escuderia italiana.

O quadro das duas equipes da Red Bull sofreu novas mudanças, ocasionadas principalmente com a ida de Ricciardo para a Red Bull. Em setembro de 2018, era anunciado que Daniil Kvyat retornaria à Toro Rosso para 2019, ao lado do tailandês Alexander Albon, vindo da Fórmula 2.

Em sua reestreia, Kvyat largou na 15ª posição e finalizou a prova em Melbourne em 10º, garantindo um ponto logo na abertura do campeonato.

 

Próximo artigo
Chefe da Mercedes: "É impossível substituir Charlie Whiting"

Artigo anterior

Chefe da Mercedes: "É impossível substituir Charlie Whiting"

Próximo artigo

GALERIA: Relembre circuitos que receberam F1 e Indy no mesmo ano

GALERIA: Relembre circuitos que receberam F1 e Indy no mesmo ano
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1