F1: CEO da VW revela planos para o retorno do GP da Alemanha

Grupo Volkswagen teria interesse no retorno do evento devido à entrada de Audi e Porsche na F1, revelando ainda que suas equipes devem tentar contratar pilotos alemães

F1: CEO da VW revela planos para o retorno do GP da Alemanha
Carregar reprodutor de áudio

Com mais de 60 edições realizadas, o GP da Alemanha se despediu da Fórmula 1 no fim de 2019 e, pela primeira vez desde sua estreia, já está a mais de uma temporada ausente. Mas isso pode mudar no futuro, após o CEO do Grupo Volkswagen revelar planos para o regresso do evento à categoria máxima do automobilismo mundial.

Nos últimos anos, o evento era realizado de forma rotativa em Hockenheim e Nurburgring, sem esconder que um dos motivos para isso estava no lado financeiro. Mas mesmo essa associação não aguentou por muito tempo, com a prova saindo do calendário em 2007, 2015 e 2017 antes de sua saída definitiva após 2019.

Leia também:

Em 2020, a Alemanha entrou no calendário como forma de preencher a temporada em meio à pandemia, mas a etapa em Nurburgring recebeu o nome de GP de Eifel.

Agora, com a entrada de Porsche e Audi na F1, confirmada pelo próprio CEO da VW, tudo parece indicar que o retorno do GP da Alemanha pode estar na mesa de negociações para os próximos anos.

Herbert Diess, CEO do Grupo VW, revelou os planos em uma coletiva: "Sei que há planos de trazer de volta o GP da Alemanha ao calendário, algo que também deve ajudar a reviver [o interesse] pela F1 em nosso país mais uma vez".

Apesar dessa revelação, é importante lembrar que Porsche e Audi não entrarão na F1 antes de 2026, quando a categoria dará início a uma nova geração de motores, por isso seria lógico esperar que o GP retorne apenas nessa época.

Falando sobre o vínculo atual da Alemanha com a F1, Diess recordou que neste momento nenhum piloto do país representa uma grande motivação, já que Sebastian Vettel está nos últimos anos de corrida e Mick Schumacher ainda não demonstrou seu potencial, tendo em conta também que ambos pilotam carros pouco competitivos.

Por causa disso, Diess reconheceu que tentarão levar pilotos alemães a suas equipes: "Claro, sempre pode ser o caso de um piloto do país ter muito sucesso na F1 e, de repente, a categoria fica muito popular no país. Certamente tentaremos contratar pilotos alemães para nossas equipes".

Echaremos de menos a Alemania, que sale del calendario de F1 en 2020.

Mercedes CORRE para ter ATUALIZAÇÕES em Miami; Ferrari quer DAR TROCO na Red Bull e Alfa ESPERNEIA

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #175 - Como explicar desempenho constrangedor de Hamilton em Ímola?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
Vettel é contra dependência do DRS na F1 para ultrapassagens: "Seria interessante tirar para ver como fica"
Artigo anterior

Vettel é contra dependência do DRS na F1 para ultrapassagens: "Seria interessante tirar para ver como fica"

Próximo artigo

ANÁLISE: Por que a F1 é um bom negócio para a Alfa Romeo?

ANÁLISE: Por que a F1 é um bom negócio para a Alfa Romeo?