Últimas notícias

F1: Diretiva técnica adia implementações de fiscalização ao porpoising e assoalhos flexíveis

Medidas que teriam validades já no GP da França, etapa seguinte à Áustria, serão implantadas após as férias da F1, com início no GP da Bélgica

Carlos Sainz, Ferrari F1-75, Max Verstappen, Red Bull Racing RB18, Sergio Perez, Red Bull Racing RB18, Charles Leclerc, Ferrari F1-75, Lewis Hamilton, Mercedes W13, the rest of the field at the start

A “repressão” da Fórmula 1 ao porpoising, efeito que promove as quicadas nos carros da categoria, e aos “assoalhos flexíveis” foi adiada para o GP de Bélgica. Originalmente, a FIA tinha intenção de introduzir a Métrica de Oscilação Aerodinâmica (AOM em inglês) que as equipes não poderiam exceder já na próxima corrida, em Paul Ricard.

Parte desse plano, que tem a intenção de reduzir as quicadas dos carros e melhorar a segurança aos pilotos, incluía limitar certos ajustes que poderiam estar servindo como truques para os assoalhos serem flexíveis.

Em meio a suspeitas de que alguns times estariam explorando esses regulamentos, o intuito é fiscalizar com maior rigor a rigidez do assoalho e da prancha, mas a implantação poderia ser injusta com outros equipes. Por isso, a FIA anunciou anteriormente os testes com o AOM já para o GP da França.

O editor recomenda:

O plano de ação da FIA, que havia sido comunicado em um rascunho da Diretiva Técnica (TD) antes do GP da Inglaterra, não caiu bem para todas as equipes do grid, que argumentaram que não estava no âmbito da FIA começar a se envolver em tais assuntos.

O chefe da equipe Red Bull, Christian Horner, disse em Silverstone: "Os TDs não devem ser mudanças regulatórias, há uma governança e um processo para isso. Então eu acho que nós só precisamos falar exatamente por que [eles foram emitidos]”, declarou.

"Não parecia que havia muito porpoising nesta corrida [o GP da Inglaterra]. Então as equipes estão resolvendo isso. Eu não sinto que precisa da intervenção de um TD”, completou.

Christian Horner, Team Principal, Red Bull Racing

Christian Horner, Team Principal, Red Bull Racing

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

O assunto foi devidamente trazido à tona na reunião da Comissão de F-1 desta sexta-feira de manhã e foi acordado que o cronograma seria alterado para a introdução planejada dos novos regulamentos.

Um comunicado da FIA disse: "Após o feedback e consulta com as equipes e a fim de permitir que os times façam atualizações necessárias para as montagens de prancha e assoalho, o que garantirá uma aplicação justa da métrica usada para medir essa oscilação em todos os carros, a implementação do rascunho da Diretiva Técnica emitida às equipes antes do GP da Inglaterra entrará em vigor a partir do GP da Bélgica."

O comunicado da FIA acrescentou que o monitoramento do comportamento do carro, que começou no Canadá, continuaria. E acrescentou ainda: "Várias ações propostas para abordar essa questão no Regulamento Técnico de 2023 também foram discutidas, com orientações claras a serem levadas ao Comitê Consultivo Técnico", finalizou.

VÍDEO: Rico revela dimensão do erro da Ferrari

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #185 - Ainda há quem resista ao halo após mais duas vidas salvas?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Artigo anterior F1: Após pressão das equipes, limite do teto orçamentário aumenta
Próximo artigo F1 - "Explosivo", "inconsistente", "incrível" : Marko detalha defeitos e qualidades de Verstappen, Vettel e pilotos da Red Bull
Assinar