F1: Estrategista detalha como rádios podem orientar pilotos à vitória e ‘espionar’ rivais

Graham Watson, hoje da AlphaTauri, explica como as equipes da F1 trabalham sobre a comunicação via rádio, mas dos rivais

F1: Estrategista detalha como rádios podem orientar pilotos à vitória e ‘espionar’ rivais

As equipes de Fórmula 1 têm uma arma poderosa, mas que pode ser uma faca de dois gumes: a comunicação via rádio. Enquanto os eles podem ajudar a guiar seus pilotos para a vitória, eles também são uma janela aberta para os rivais.

Algo que poucos se atentam, é que um time pode montar um departamento só para ouvir e analisar tudo o que seus rivais falam em um fim de semana de corrida.

Leia também:

"Temos uma sala de operações dedicada na fábrica", explicou Graham Watson quando questionado pelo Motorsport.com sobre se há espionagem por rádio na F1. Desde que ingressou na categoria em 1996, o neozelandês esteve em várias equipes, incluindo a Benetton e a Brawn GP.

Desde 2014, ele é um dos comandantes da equipe irmã da Red Bull, AlphaTauri. Por causa de seu papel, ele sabe como uma equipe pode ficar de olho no adversário.

“Também temos pessoas na pista que ouvem todas as outras estações de rádio. Se você ouve alguma coisa, está com sorte”, disse ele sobre os 12 membros de cada equipe especialmente designados para essa tarefa nos fins de semana de corrida.

Isso é permitido? Sim, é permitido durante um GP, esclareceu Watson. As equipes de F1 podem seguir o feed oficial.

"Todas as equipes têm a possibilidade de ouvir umas às outras. Mas isso apenas nos finais de semana de corrida, não durante os testes de inverno. Normalmente atribuímos duas ou três equipes a cada pessoa para que possam pesquisar informações e capturar palavras-chave. Claro, eles ouvem muita comunicação irrelevante, então apenas prestam atenção nas palavras-chave e trabalham com elas."

As chances de espionagem na F1 diminuíram ao longo dos anos. As estratégias das outras equipes são particularmente interessantes para AlphaTauri (e qualquer pessoa). Afinal, todos desejam ser capazes de antecipar e responder a cada mensagem da melhor maneira possível.

“Na corrida em si, obviamente você quer saber se alguém vai entrar no pitlane ou se há um problema com o carro. Se são os pneus, os freios ou a economia de combustível, não importa”, continua Watson.

Segundo ele, o mais importante é ter uma visão clara do que seus oponentes estão fazendo, especialmente seus oponentes diretos em uma corrida: "Você pode imaginar que nos concentramos mais nas equipes com as quais lutamos constantemente. Talvez a Racing Point, Haas ou Renault." Portanto, as melhores equipes como a Mercedes são menos seguidas.”

Este método de ‘espionagem’ é menos intrusivo hoje do que há algumas décadas. Anos atrás, de acordo com Watson, os computadores penetravam nos canais de rádio uns dos outros, mas agora eles estão criptografados, então isso não é mais possível.

"Usamos um sistema digital para isso. Cada equipe tem sua própria frequência de rádio codificada, portanto, sem os canais oficiais você não deve conseguir captar nada. Se isso acontecer, você teve sorte, mas normalmente não é possível, “disse o diretor da equipe, que ri lembrando do nível de espionagem dos anos 1990: “Sim, então aconteceu muita coisa. Tentavam entrar em outros canais e ouvir outras equipes. E isso acontecia o tempo todo.”

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

A DOIS meses do início da F1 2021, novela da RENOVAÇÃO de HAMILTON com MERCEDES tem NOVOS capítulos

PODCAST: Chico Serra esclarece rivalidade com Piquet, amizade com Senna e briga com Raul Boesel

 

compartilhar
comentários
Netflix produzirá ficção policial sobre jovem piloto de F1 com Robert De Niro e John Boyega

Artigo anterior

Netflix produzirá ficção policial sobre jovem piloto de F1 com Robert De Niro e John Boyega

Próximo artigo

Análise técnica: O ganho alarmante de velocidade que causou mudanças nos carros da F1 em 2021

Análise técnica: O ganho alarmante de velocidade que causou mudanças nos carros da F1 em 2021
Carregar comentários