F1: Federação rebate declarações de Wolff sobre parcialidade com Red Bull

Chefe da Mercedes sugeriu que rival teria tratamento especial após Hamilton ser eliminado da classificação do GP de SP por infração na asa traseira

F1: Federação rebate declarações de Wolff sobre parcialidade com Red Bull
Carregar reprodutor de áudio

O diretor da provas da Fórmula 1Michael Masi, rebateu as sugestões de Toto Wolff de que a FIA teria dado tratamento preferencial à Red Bull nas questões sobre as recentes mudanças da asa traseira. O piloto da Mercedes, Lewis Hamilton, perdeu seu primeiro lugar na classificação do GP de São Paulo depois que o DRS de seu carro falhou na inspeção e, com isso, teve que começar a corrida sprint em 20º.

O mandatário da equipe alemã rotulou a decisão de "rigorosa" e disse que, no passado, as equipes tinham permissão para fazer reparos em componentes quebrados no parque fechado se os problemas pudessem desencadear uma investigação. A rival austríaca teve essa autorização nos Estados Unidos e no México.

Leia também:

A decisão dos comissários no Brasil deixou Wolff irritado, dizendo que no passado "havia um amortecedor de bom senso que não existia ontem ou hoje", mas Masi negou que a Red Bull tenha recebido tratamento preferencial e disse que não há nenhuma inconsistência na forma como a FIA opera.

"Todos os relatórios que Jo [Bauer] envia como nosso delegado técnico, antes da corrida, explicam claramente os reparos ou substituições que podem acontecer em condições de parque fechado", disse o diretor. "Isso está claramente listado para que todos possam ler."

"Então sim, temos pedidos regulares e em um fim de semana de qualificação pela sprint é obviamente ainda mais por conta de quando começa o parque fechado. Portanto, de nossa perspectiva, tratamos cada solicitação de maneira igual e consistente, considerando cada uma delas."

"O fato é que, se vemos que algo é, vamos chamá-lo de sistemático com a equipe em uma série de eventos, então pedimos a eles que façam modificações permanentes nessa parte. Logo, há um monte de coisas envolvidas. Então eu não acho que haja qualquer inconsistência."

Masi admitiu que as equipes e pilotos que disputam o título estão fazendo "tudo e qualquer coisa" enquanto a batalha pelo campeonato esquenta. Na corrida, tanto Hamilton quanto o rival Max Verstappen saíram da pista na Curva 4, quando o britânico parecia estar sendo jogador para fora pelo holandês, que também recebeu uma bandeira de advertência por fazer "zigue zagues" excessivos à frente de seu rival.

O frenético fim de semana de Interlagos veio depois de uma série de incidentes na pista envolvendo a dupla, além de muita tensão fora da pista entre suas escuderias.

"É a batalha pela liderança, muito acirrada e intensa pelo campeonato mundial", comentou Masi. "Eu acho que tudo o que vimos neste fim de semana entre as duas equipes apenas contribui para essa isso."

"Uma vez que você tenha uma intensa luta pelo título, terá tanto pilotos quanto times fazendo tudo o que for possível de sua perspectiva para vencer, e isso é compreensível."

"Todos os competidores e pilotos são tratados com igualdade e justiça em todos os momentos. Obviamente, acho que todos que recebem uma penalidade se sentem tratados injustamente. Isso faz parte do nosso papel."

F1 2021: HAMILTON bate VERSTAPPEN após largar em 1º e MERCEDES exibe FORÇA contra RED BULL em SP | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #145 - TELEMETRIA: Rico Penteado analisa fim de semana em Interlagos

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
GP do Catar de F1: Horários, previsão do tempo e como acompanhar a estreia da etapa em Losail
Artigo anterior

GP do Catar de F1: Horários, previsão do tempo e como acompanhar a estreia da etapa em Losail

Próximo artigo

F1: Red Bull pode protestar contra Mercedes, que responde com ironia

F1: Red Bull pode protestar contra Mercedes, que responde com ironia
Carregar comentários