F1: GP da África do Sul pode voltar com nome de Mandela e em circuito de rua na região de Soweto

Grupo de empresários estaria disposto a investir na ideia de se ter uma corrida de rua, passando pelo bairro mais icônico do país, segundo site

Fans in a grandstand with a South African flag

A Fórmula 1 espera voltar à África em breve. As negociações com os organizadores da corrida que seria em Kyalami poderiam ter resultado em um evento no mítico circuito após 30 anos a sua despedida na categoria, em 1993, mas isso não se tornou realidade.

Leia também:

Neste momento, uma nova opção surgiu e pode trazer o evento de volta. Segundo o site grandprix247, um circuito de rua na região de Soweto seria elaborado com a ajuda de um conglomerado de empresários influentes da região. O traçado também passaria pelo estádio de Joanesburgo, que esteve na Copa do Mundo de 2010.

Além do local, um novo nome, o novo GP da África do Sul seria chamado de GP Nelson Mandela.

Um dos responsáveis pela nova tentativa é o empresário Bobby Hartslief, que confirmou o interesse.

“Sim, fui abordado para oferecer conselhos e comentários sobre o conceito de um GP da África do Sul de Fórmula 1 de Soweto”, confirmou Hartslief. “Um grupo de empresários influentes me contatou há alguns anos com o conceito de um grande evento, substancialmente maior do que apenas três dias de treinos, classificação e corrida.”

“Um Grande Prêmio da África do Sul de Soweto no showgrounds de Nasrec é algo certeiro. Nasrec é um centro de exposições de padrão internacional com todas as comodidades necessárias e já em funcionamento. Nasrec fica ao lado da alma do país e símbolo da liberdade africana em Soweto.

“O estádio adjacente sediou com sucesso as finais da Copa do Mundo da FIFA de 2010 e atende facilmente 94.000 pessoas. Todo o planejamento e infraestrutura necessários para sediar um GP da África do Sul de Soweto foram considerados.

“Isso vai custar dinheiro. Considerando os desafios enfrentados pelo governo a cada momento, seria negligente esperar que qualquer dinheiro excedente do estado fosse distribuído para financiar um GP de F1. O grupo que nos abordou, no entanto, acredita que pode levantar os fundos para flutuar mais do que apenas um GP da África do Sul de Soweto.

“O conceito deles é para um grande evento, um mega GP épico das proporções e magnitude da Copa do Mundo de 2010.”

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Hamilton diz que não “tem ideia” de como Mercedes está no Japão, após treino “chato”
Próximo artigo F1: Schumacher se diz acostumado à pressão e não vê influência de batida sobre futuro

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil