Fórmula 1 GP da Holanda

F1: GP de São Paulo anuncia parceria que levará experiência sustentável para Interlagos

Executivos da Gerdau e do GP de São Paulo de F1 anunciaram parceria inédita, que levará nova experiência sustentável à etapa brasileira da maior categoria automobilística do mundo

Interlagos será o palco da quinta etapa da temporada 2023 em 8 e 9 de julho

A Gerdau anunciou uma parceria inédita com o GP de São Paulo de Fórmula 1, a etapa brasileira da maior e mais popular competição automobilística mundial, que ocorrerá nos dias 3, 4 e 5 de novembro no Autódromo de Interlagos. A companhia será a fornecedora oficial de aço do evento, com um produto 100% reciclável, que será utilizado na modernização de estruturas do Autódromo de Interlagos.

Leia também:

Interlagos receberá o aço 100% reciclável da Gerdau para intervenções de modernização, seguindo parâmetros de sustentabilidade alinhados com as diretrizes do GP São Paulo de F1 e da própria F1. Dentre os novos equipamentos que serão instalados no autódromo, destaca-se um sistema fixo de estruturas em aço para a transmissão audiovisual da prova, abrangendo todo o circuito. Todas as intervenções realizadas no equipamento esportivo ficarão de legado para a cidade de São Paulo e os demais eventos que ocorrerão no local.

O anúncio foi realizado durante evento na sede global da Gerdau em São Paulo, na manhã desta quarta-feira (23), que contou com a presença de Gustavo Werneck, CEO da Gerdau, Alan Adler, CEO do GP de São Paulo de Fórmula 1, além de jornalistas e convidados.

"Estamos muito orgulhosos de fazer parte de um evento tão icônico para a cultura e o esporte brasileiro, como é o Grande Prêmio de São Paulo de Fórmula 1. A Gerdau, ao longo de seus 122 anos de história, acompanhou diversas transformações no setor automotivo e enxerga a parceria atual como uma grande oportunidade para promover a produção de aço 100% reciclável e de baixo carbono, oferecendo uma alternativa mais sustentável para um dos maiores eventos esportivos do mundo, que é o GP São Paulo de Fórmula 1", explica o CEO da Gerdau, Gustavo Werneck.

“A Fórmula 1 definiu metas claras de redução de emissões de carbono. O GP São Paulo sente-se privilegiado por ser parte desse importante movimento. Somos também agentes e disseminadores da cultura da sustentabilidade. Por isso, estamos muito contentes com a parceria que firmamos com a Gerdau, empresa que prioriza a economia circular, promovendo a reciclagem de materiais, e mitigando o impacto no meio ambiente. Tudo isso está em linha com as inciativas do GP São Paulo para a preservação ambiental”, afirma Alan Adler, CEO do GP São Paulo de F1.

O aço Gerdau que estará presente no evento é resultado de um processo que engloba a cadeia da reciclagem de sucata metálica, envolvendo mais de um milhão de pessoas, incluindo catadores e cooperativas. A reciclagem, baseada no conceito da economia circular, também tem efeitos positivos na mitigação das mudanças climáticas: poupa recursos naturais, reduz o consumo de energia e a emissão de gases de efeito estufa.

"Esta parceria inédita com o Grande Prêmio de São Paulo de Fórmula 1 é mais um passo na estratégia da Gerdau de produzir aços inovadores que ajudem nas soluções dos dilemas e problemas da sociedade. O aço Gerdau, que já é utilizado em diversas aplicações para o mercado automotivo, agora chega à etapa brasileira da categoria mais prestigiada e inovadora do automobilismo mundial", conclui Werneck.

A Gerdau é líder no fornecimento de aços especiais no mundo, insumo fundamental para a indústria automotiva, a partir da produção de aços com baixa pegada de carbono em suas unidades industriais no Brasil e nos Estados Unidos. A empresa também é a maior recicladora de sucata da América Latina e produz aço emitindo menos da metade da média mundial de gases de efeito estufa em relação ao setor de aço, graças à sua matriz de produção sustentável, parcialmente baseada na reciclagem de sucata metálica.

  • Mais de 1 milhão de pessoas, incluindo catadores e cooperativas envolvidas no processo de reciclagem da Gerdau.
  • 71% do aço da Gerdau é produzido a partir da reciclagem da sucata metálica.
  • 11 milhões de toneladas por ano: a Gerdau é a maior recicladora da América Latina.
  • 36 mil colaboradores diretos e indiretos em todas as operações da Gerdau: número de empregos gerados pela companhia.
  • Uma das menores médias de emissão de gases de efeito estufa (CO₂e), de 0,89 t de CO₂e por tonelada de aço, o que representa aproximadamente a metade da média global de seu setor, de 1,91 t de CO₂e por tonelada de aço.

VÍDEO: Enzo Fittipaldi abre o jogo sobre Red Bull 

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #244 – Que tipo de mudanças teremos na F1 após férias? 

 

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior TELEMETRIA: Rico Penteado decifra GP da Holanda e diz quem pode levar a melhor na casa de Verstappen
Próximo artigo F1: Quem pode se dar bem no GP da Holanda

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil