F1 - Hamilton rezava pelo fim da corrida em Baku: "Não tenho como expressar a dor que sentia"

Heptacampeão celebrou bom resultado da Mercedes, mas lamenta que porpoising faça com que W13 perca cerca de um segundo por volta

F1 - Hamilton rezava pelo fim da corrida em Baku: "Não tenho como expressar a dor que sentia"
Carregar reprodutor de áudio

Lewis Hamilton viveu um dia complicado em Baku. Mesmo terminando o GP do Azerbaijão na quarta posição, o heptacampeão da Fórmula 1 relatou o tamanho da dor que sentia, devido às quicadas sofridas pelo W13 da Mercedes com o porpoising na reta de 2,2km do circuito.

Ao encostar o carro no parque fechado, a transmissão mostrou Hamilton saindo com dificuldades, precisando sentar no halo enquanto colocava a mão na lombar, devido à dor. Veja abaixo a imagem:

Leia também:
 

Em entrevista à Sky Sports F1 após o fim da corrida, Hamilton revelou a extensão de suas dores.

"Eu me segurava e ficava fechando os dentes devido à dor e a adrenalina. Não tenho como expressar a dor que sentia, especialmente na reta. No final, você está praticamente rezando para que isso acabe".

Mesmo assim, o heptacampeão celebrou o bom resultado da equipe, em meio a uma busca da Mercedes para se aproximar de Ferrari e Red Bull.

"Mas estamos em boa posição, com terceiro e quarto, um ótimo resultado para a equipe. O time acertou bem com a estratégia. Assim que resolvermos essas quicadas, estaremos na briga. Mas certamente estamos perdendo mais de um segundo com isso".

"Estarei na fábrica amanhã, teremos boas discussões para seguirmos adiante".

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Apesar do bom resultado, Pérez diz que Red Bull precisa revisar "muitas coisas"
Artigo anterior

F1: Apesar do bom resultado, Pérez diz que Red Bull precisa revisar "muitas coisas"

Próximo artigo

F1: Russell celebra resultado em Baku em ano 'difícil'

F1: Russell celebra resultado em Baku em ano 'difícil'