Fórmula 1 GP da Itália

F1: Mercedes confirma renovações de Hamilton e Russell até o fim de 2025

Anúncio foi publicado nas redes sociais nesta quinta-feira

A Mercedes usou as redes sociais para confirmar as renovações de contrato de Lewis Hamilton e George Russell até o fim da temporada 2025 da Fórmula 1.

Leia também:

O contrato de Hamilton com a equipe - que se iniciou em 2013 - estava previsto para terminar no fim deste ano, mas há muitos meses se esperava que ele concluísse a renovação.

 

Acredita-se que Russell, por outro lado, já tinha sido contratado para correr com a Mercedes até o fim da temporada 2024, como parte do acordo de longo prazo que ele assinou para se juntar à equipe em 2021, mas o anúncio feito contempla que o britânico também estendeu seu vínculo por mais um ano.

“Sonhamos todos os dias em ser os melhores e dedicamos a última década juntos para alcançar esse objetivo”, falou Hamilton. “Estar no topo não acontece da noite para o dia ou em um curto período de tempo, é preciso comprometimento, trabalho duro e dedicação e foi uma honra entrar nos livros de história com esta equipe incrível."

“Nunca tivemos tanta vontade de vencer. Aprendemos com cada sucesso, mas também com cada revés. Continuamos perseguindo nossos sonhos, continuamos lutando não importa o desafio e venceremos novamente. Estou grato à equipe que me apoiou dentro e fora da pista."

“Nossa história não terminou, estamos determinados a alcançar mais juntos e não vamos parar até que o façamos.”

Russell disse: “Cresci com esta equipe desde que entrei no programa júnior em 2017. É a minha casa e é fantástico estender a nossa relação especial até 2025. Depois de assumir a vaga no ano passado, queria recompensar a confiança e a crença que Toto [Wolff, chefe da equipe] e o resto da equipe depositaram em mim.”

A extensão de contrato de Hamilton já estava em andamento desde o início de 2023, mas especulações sobre quando seria finalmente anunciada ou se uma mudança chocante para outra equipe aconteceria - como os rumores de que a Ferrari estaria considerando fazer uma oferta - já estavam acontecendo. 

Isso aumentou depois que afirmação de Wolff, em uma coletiva de imprensa em Nova York antes do GP do Canadá, de que o novo contrato de Hamilton seria anunciado em "dias" não se concretizou, mas os membros da equipe sempre afirmaram que o atraso foi puramente devido a disputas legais contratuais típicas.

“Continuar com a nossa atual formação de pilotos foi uma decisão simples”, disse Wolff. “Temos a dupla mais forte do grid e ambos os pilotos estão desempenhando um papel crucial na equipe para nos levar adiante."

“A força e a estabilidade que proporcionam serão alicerces fundamentais para o nosso sucesso futuro. Nossa parceria com Lewis é uma das mais bem-sucedidas da história do esporte. Sempre foi uma formalidade continuarmos juntos – e é estimulante para todos nós confirmar isso publicamente."

"Suas qualidades como piloto de corrida puro são ilustradas por seu histórico notável; mas ao longo dos anos que passamos juntos, ele cresceu e se tornou um pilar e líder de nossa equipe. Essas qualidades de liderança são cruciais à medida que nos concentramos em lutar novamente pelos campeonatos mundiais."

“Como a maior estrela global da F1, ele também desempenhou um papel fundamental na definição dos nossos compromissos com a diversidade, inclusão e sustentabilidade, que serão as bases do nosso sucesso nos próximos anos."

“George é um líder de sua geração. Ele retribuiu a fé que demonstramos nele ao promovê-lo a uma vaga em 2022. Sua primeira pole position na Hungria e sua primeira vitória no GP em São Paulo foram momentos marcantes na temporada passada."

“Como piloto, ele combina velocidade aguçada com a tenacidade de um verdadeiro lutador. Mas ele traz também uma inteligência e atenção aos detalhes que o ajudarão a continuar a crescer, a desenvolver-se e a melhorar ainda mais. Ele se encaixa naturalmente na equipe e estamos muito satisfeitos por ter estendido o relacionamento para os próximos anos”.

Com o acordo de renovação por mais dois anos, Hamilton e Mercedes estendem seu relacionamento por pelo menos 13 anos e, assim, batem o recorde de relação mais longa da história da F1, superando os 11 da dupla Michael Schumacher - Ferrari.

VÍDEO: Max Wilson compara auges de Verstappen, Hamilton e Alonso

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #245 - Novidades sobre Massa-2008 e Drugo na Sauber: Brasil nos holofotes!

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Aston Martin não garante uma segunda participação de Drugovich no restante da temporada
Próximo artigo F1: Quem pode se dar bem no GP da Itália em Monza

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil