Fórmula 1
R
GP de Eifel
09 out
Próximo evento em
19 dias
R
GP de Portugal
23 out
Próximo evento em
33 dias
04 dez
Próximo evento em
75 dias
R
GP de Abu Dhabi
11 dez
Próximo evento em
82 dias

F1: Pirelli mantém pneus de GP de 70 anos e explica furos na Inglaterra

compartilhar
comentários
F1: Pirelli mantém pneus de GP de 70 anos e explica furos na Inglaterra
Por:

Fornecedora oficial das gomas da F1 apontou dois fatores como determinantes para os furos no GP da Grã-Bretanha

Após o ‘festival’ de furos de pneus no GP da Grã-Bretanha de Fórmula 1, disputado no último domingo em Silverstone, a fornecedora oficial Pirelli concluiu a investigação sobre os incidentes na Inglaterra e decidiu manter a escolha de compostos para o GP dos 70 anos da F1.

A prova acontece neste fim de semana na mesma pista inglesa, que sediou a primeira etapa válida por um campeonato mundial da F1 em 1950, e terá pneus mais moles que a corrida anterior.

Leia também:

No GP da Grã-Bretanha, foram usados os compostos C1 (o mais duro disponível em 2020), C2 e C3. No GP dos 70 anos da F1, as borrachas disponíveis serão dos tipos C2, C3 e C4 (segundo mais macio deste ano).

Além de confirmar a já programada alteração dos pneus entre as duas corridas de Silverstone, a Pirelli explicou que os furos nas borrachas dianteiras esquerdas de Lewis Hamilton, Valtteri Bottas e Carlos Sainz se deveram a dois fatores.

O primeiro deles foi o longo período no qual os pilotos correram com os pneus duros, após o primeiro – e, na maioria dos casos, único – pit stop realizado pelos competidores na Grã-Bretanha.

O segundo é o elevado nível de pressão aerodinâmica causada pelo alto downforce dos carros de 2020, que representam as “maiores forças já vistas nos pneus” na história da F1, de acordo com a Pirelli.

A fornecedora oficial de pneus da categoria máxima do automobilismo mundial explicou que o grande tempo de utilização dos pneus se deveu ao primeiro safety car do GP da Grã-Bretanha, ocasionado pela batida do russo Daniil Kvyat, da AlphaTauri.

Como precaução, é provável que a Pirelli determine maiores pressões de pneus. A marca italiana também descartou a influência de detritos nos incidentes dos últimos domingos, apesar de Hamilton ter citado tal aspecto como um fator de seus problemas.

RETA FINAL: Sorte de Hamilton, azar de Verstappen e crise da Ferrari com Gianluca Petecof e Pipo Derani

.

ANÁLISE: Veja o que há por trás da reestruturação da Ferrari na F1

Artigo anterior

ANÁLISE: Veja o que há por trás da reestruturação da Ferrari na F1

Próximo artigo

Análise técnica: confira o que Mercedes, Ferrari, Racing Point e Red Bull mostraram em Silverstone

Análise técnica: confira o que Mercedes, Ferrari, Racing Point e Red Bull mostraram em Silverstone
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Grã-Bretanha
Autor Adam Cooper