F1: Red Bull diz que não há "nenhuma razão para protestar” contra 'truque' da Mercedes

Velocidade de reta da equipe alemã tem gerado intriga na parte final de 2021

F1: Red Bull diz que não há "nenhuma razão para protestar” contra 'truque' da Mercedes

O chefe da Red Bull, Christian Horner, disse que não há "nenhuma razão para protestar” contra novo recurso da Mercedes na Fórmula 1.

Um 'truque' da equipe alemã para ganhar velocidade de reta chamou a atenção no GP dos Estados Unidos.

Imagens exibidas após o primeiro treino livre no Circuito das Américas mostram que o W12 tem uma pequena redução da asa traseira nas áreas de alta velocidade, com a asa voltando a subir quando o carro freia para fazer uma curva. O apontamento é feito pelo comentarista britânico da Sky Sports F1 Paul di Resta.

Leia também:

Tudo indica para que a Mercedes tenha encontrado um ajuste que permite à traseira cair com a aceleração do carro, minimizando o efeito do arrasto, o que permite uma velocidade máxima consideravelmente maior.

Apesar da velocidade de reta da equipe alemã ter gerado intriga na parte final de 2021, Chirstian Horner descartou a possibilidade de protestar contra o time.

“Nunca dissemos que não achamos isso legal, portanto, não haveria absolutamente nenhuma razão para protestar", disse o dirigente.

“É algo que tem sido usado historicamente. Já vimos isso com eles no passado, mas obviamente o que vimos na Turquia foi uma versão bastante radical disso. Vai ter uma influência maior em algumas pistas do que em outras. Aqui, teve um efeito reduzido. Em um lugar como Jedá, por exemplo, pode ser bastante poderoso”, concluiu. 

F1 AO VIVO: FIM DA LINHA para Mercedes/Hamilton em '21? O pós-GP, VW na F1, POLÊMICAS nos EUA e mais

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #139 – Qual o campeonato da F1 mais emocionante do século?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Apesar de derrota, Mercedes ainda vê GP dos EUA como "encorajador"
Artigo anterior

F1: Apesar de derrota, Mercedes ainda vê GP dos EUA como "encorajador"

Próximo artigo

F1 tem maior público da história em Austin, renova audiência e abre caminho para expansão nos EUA

F1 tem maior público da história em Austin, renova audiência e abre caminho para expansão nos EUA
Carregar comentários