Relato da corrida
Fórmula 1 GP do Canadá

F1: Sem dificuldades, Verstappen vence o GP do Canadá, iguala marca de Senna e dá 100ª vitória à Red Bull

Com novo triunfo do holandês, equipe austríaca se torna apenas a quinta na história da Fórmula 1 a atingir pelo menos 100 vitórias

Max Verstappen, Red Bull Racing RB19

O GP do Canadá deste domingo trouxe mais um passeio para Max Verstappen. Sem pressão dos rivais, o holandês garantiu mais uma vitória na busca pelo tricampeonato da Fórmula 1, em um triunfo no qual iguala a marca de Ayrton Senna, além de dar à Red Bull sua 100ª vitória na história da categoria.

Fernando Alonso e Lewis Hamilton ocuparam a segunda e terceira posições do pódio. Completaram o top 10: Charles Leclerc, Carlos Sainz, Sergio Pérez, Alex Albon, Esteban Ocon, Lance Stroll e Valtteri Bottas, devido à punição de 5s para Lando Norris.

Leia também:
 

Para a largada, tivemos a grande maioria optando pelos médios. As exceções foram Gasly, o único de macios, e Pérez, Magnussen e Bottas de duros. Verstappen saiu tranquilo para se manter na ponta, enquanto Hamilton já deu o bote em cima de Alonso antes da primeira curva, deixando o espanhol para ser pressionado por Russell.

 

Ao final da primeira volta, de um total de 70, Verstappen liderava com 1s à frente de Hamilton. Alonso, Russell, Ocon, Hulkenberg, Piastri, Norris, Leclerc e Albon completavam o top 10, com Sainz e Pérez na sequência.

Enquanto Verstappen já abria 1s6 para Hamilton após as cinco primeiras voltas, o heptacampeão via Alonso em sua cola, com a diferença entre os dois variando entre 0s7 e 1s1 ao longo de um giro, deixando Russell a quase 2s de distância.

 

O SC Virtual precisou ser acionado na volta 7. A Williams alertou Sargeant pelo rádio para parar o carro imediatamente, após o aparecimento de um alerta crítico, sem especificar onde seria o problema. Com uma remoção rápida, a bandeira verde voltou em menos de duas voltas.

Assim que a corrida foi retomada, Alonso voltou a atacar Hamilton, podendo usar o DRS para se aproximar. Mas, sem conseguir ultrapassar a Mercedes, Russell também se aproximou. Outro trem que se formava era o liderado por Hulkenberg, em sétimo, com 11 carros a menos de 1s do piloto da frente.

 

Na volta 12, Hulk foi aos boxes, mudando a dinâmica da disputa que vinha na sequência, permitindo à Leclerc atacar Norris mais incisivamente. Mas durou pouco, com Russell batendo o carro no segundo setor e causando a entrada do SC. Mesmo assim, o britânico entrou nos boxes, trocou os pneus e voltou para a prova.

Verstappen, Hamilton, Alonso entraram imediatamente nos boxes, com os demais aproveitando a deixa. Apenas poucos seguiram na pista: Leclerc, Sainz, Pérez e Magnussen dos ponteiros.

 

Na saída dos boxes, Hamilton saiu bem próximo de Alonso, à frente do espanhol. Mas, pela forma como ocorreu, o caso foi colocado sob investigação pela direção de prova.

A relargada aconteceu na volta 17, e Verstappen se colocou bem para não ser pressionado, deixando Hamilton com Alonso em sua cola, seguidos de Leclerc, Sainz, Pérez e Magnussen.

 

Após muito pressionar, Alonso conseguiu ultrapassar Hamilton no fim da volta 22, aproveitando o DRS na chegada à chicane final. Rapidamente o espanhol começou a abrir, tirando o heptacampeão da zona de DRS. Já o piloto da Aston Martin estava a 3s de Verstappen.

Quando a prova chegava à metade, na volta 35, Verstappen já abria mais de 5s para Alonso, que tinha 3s para Hamilton. Leclerc era o quarto, ainda sem parar, ficava a 3s, 2s à frente de Sainz, também sem fazer a troca. Pérez, Ocon, Bottas, Norris e Piastri completavam o top 10.

 

Na sequência, uma confusão causou uma bandeira amarela. Em prova de recuperação, Russell buscava assumir a 12ª posição, passando de Vries e Magnussen de uma vez. Porém, no meio desse rolo, enquanto o piloto da Mercedes passou e seguiu, os dois escaparam da pista.

A estratégia de box ganhou uma nova cara quando as Ferraris foram chamadas para suas paradas. Evitando levar um bote de Leclerc, a Mercedes também trouxe Hamilton de volta para colocar pneus médios. A Aston Martin aproveitou com Alonso logo na volta seguinte. Com bom espaço, Verstappen veio na sequência.

 

Assim, na volta 45, a 25 do fim, Verstappen tinha 4s5 para Alonso, que mantinha Hamilton a 5s2. Mas o heptacampeão via Leclerc se aproximando, já a menos de 3s. Sainz, Pérez, Albon, Russell, Ocon e Bottas completavam o top 10.

Apesar de uma grande corrida de recuperação, o esforço de Russell foi por água abaixo, com a Mercedes orientando o britânico a abandonar na volta 56 devido a problemas no freio. Enquanto isso, lá na frente, Hamilton baixava a diferença de Alonso para menos de 2s.

 

No final, Max Verstappen não teve problemas para garantir mais uma vitória na temporada 2023 da F1, a 41ª de sua carreira, igualando a marca de Ayrton Senna. E, de quebra, o holandês deu à Red Bull a sua 100ª vitória na história.

Fernando Alonso e Lewis Hamilton ocuparam as demais posições do pódio. Completaram o top 10: Charles Leclerc, Carlos Sainz, Sergio Pérez, Alex Albon, Esteban Ocon, Lance Stroll e Valtteri Bottas, devido à punição de 5s para Lando Norris.

A Fórmula 1 tira uma semana de folga e retoma as atividades da temporada 2023 entre 30 de junho e 02 de julho com o GP da Áustria, no Red Bull Ring. No Motorsport.com, você acompanha a cobertura completa da principal categoria do automobilismo mundial.

Confira o resultado final do GP do Canadá de Fórmula 1:

Cla   # Piloto Equipe Motor Voltas Diferença Pontos
1   1 Netherlands Max Verstappen Red Bull Red Bull 70 - 25
2   14 Spain Fernando Alonso Aston Martin Mercedes 70 9.570 18
3   44 United Kingdom Lewis Hamilton Mercedes Mercedes 70 14.168 15
4   16 Monaco Charles Leclerc Ferrari Ferrari 70 18.648 12
5   55 Spain Carlos Sainz Ferrari Ferrari 70 21.540 10
6   11 Mexico Sergio Perez Red Bull Red Bull 70 51.028 9
7   23 Thailand Alex Albon Williams Mercedes 70 1'00.813 6
8   31 France Esteban Ocon Alpine Renault 70 1'01.692 4
9   18 Canada Lance Stroll Aston Martin Mercedes 70 1'04.402 2
10   77 Finland Valtteri Bottas Alfa Romeo Ferrari 70 1'04.432 1
11   81 Australia Oscar Piastri McLaren Mercedes 70 1'05.101  
12   10 France Pierre Gasly Alpine Renault 70 1'05.249  
13   4 United Kingdom Lando Norris McLaren Mercedes 70 1'08.363  
14   22 Japan Yuki Tsunoda AlphaTauri Red Bull 70 1'13.423  
15   27 Germany Nico Hulkenberg Haas Ferrari 69 1 lap  
16   24 China Zhou Guanyu Alfa Romeo Ferrari 69 1 lap  
17   20 Denmark Kevin Magnussen Haas Ferrari 69 1 lap  
18   21 Netherlands Nyck de Vries AlphaTauri Red Bull 69 1 lap  
  dnf 63 United Kingdom George Russell Mercedes Mercedes 53    
  dnf 2 United States Logan Sargeant Williams Mercedes 6    

PÓDIO AO VIVO: Versappen vence sem problemas no Canadá e iguala marca de Senna

VÍDEO: Rico Penteado abre o jogo sobre Michael Schumacher

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #234 – Aston, Ferrari ou Mercedes? Quem se garante como segunda força da F1 em 2023?

 
 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior PÓDIO AO VIVO: Verstappen vence no Canadá e se iguala a Senna! Alonso bate Hamilton e é 2º
Próximo artigo F1: Com vitória de Verstappen, confira o resultado final do GP do Canadá

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil