F1: Wolff alega não ter "bola de cristal" sobre quando Mercedes poderá vencer Red Bull

Mesmo assim, chefe da equipe revela que não via tanto “entusiasmo” de time há muito tempo

Lewis Hamilton, Mercedes, George Russell, Mercedes, Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes-AMG

Mercedes AMG

O chefe da Mercedes na Fórmula 1, Toto Wolff, disse que não tem "bola de cristal" para ajudá-lo a julgar quando sua equipe será capaz de vencer a Red Bull.

O novo W15 altamente revisado foi lançado em Silverstone nesta manhã de quarta-feira, antes do shakedown feito por Lewis Hamilton George Russell.

Leia também:

Wolff está otimista sobre as perspectivas do novo carro, citando um "entusiasmo" na equipe, mas ele reconheceu que não será fácil enfrentar o time que dominou as últimas duas temporadas.

"Por um lado, você precisa ser realista sobre as chances de vencer uma equipe que está bem à frente sob essas regulamentações e que acertou as coisas nas últimas duas temporadas, enquanto nós não", disse ele.

"Não existem milagres no esporte. Por outro lado, nossa ambição é forte. É a Red Bull e um carro muito bem-sucedido que são a referência que estamos mirando para superar.

"Eu não sei quando isso vai acontecer, não temos nenhuma bola de cristal. Mas em breve saberemos o quão à frente eles estão e a tarefa diante de nós."

Wolff deixou claro que o desempenho da equipe nas duas primeiras temporadas da era de alto downforce não foi bom o suficiente.

"Erramos com as novas regulamentações", disse ele. "Mas quando olharmos para trás em 10 anos, ou mais, e vocês lerem que terminamos em primeiro oito vezes seguidas e depois em terceiro e segundo nos construtores, parecerá um resultado respeitável e não tão ruim.

"Mas isso não contabiliza outra equipe e outro piloto ganhando a maioria das corridas.

Lewis Hamilton, Mercedes W15

Lewis Hamilton, Mercedes W15

Photo by: Mercedes AMG

"Então, nosso objetivo é consolidar nossas posições em relação à Ferrari e à McLaren às vezes à Aston Martin, e estar na parte da frente desse grupo.

"Ao mesmo tempo, tentando correr na ponta. Este é nosso objetivo, estamos determinados a fazer isso. E ao mesmo tempo, sabemos o quão difícil é, porque estamos um passo atrás de nosso principal concorrente que acertou desde o início.

"Mas amamos o desafio. E é por isso que estou tão ansioso, e todos nós estamos tão ansiosos, para ver o carro finalmente correndo."

Wolff disse que a forma decepcionante do W13 e W14 obrigou a equipe a analisar o que precisava ser mudado em todas as áreas, e especialmente por que não performaram na pista da maneira que os dados sugeriam.

"Acho que o mais importante é olhar para dentro", disse ele. "O que foi que fizemos errado? Por que o mundo virtual não se correlacionou com o mundo real? E acho que encontramos algumas pistas, seguimos nessa direção, tentamos eliminar o máximo possível de variáveis.

"E o entusiasmo que está na empresa é algo que não vi há muitos anos. Sabemos que é difícil, sabemos que é uma montanha grande para escalar, porque se uma equipe está bem à frente, como a Red Bull estava no ano passado, isso não é fácil.

"Mas temos uma combinação de pilotos excelente, esperançosamente um carro rápido, as melhores pessoas na fábrica que estão dando tudo para ter sucesso. E acho que há ingredientes muito bons para estarmos de volta à frente novamente."

Sobre as mudanças no pacote, ele acrescentou: "Não me lembro de todos nós estarmos tão interessados em finalmente ligar o carro, começá-lo e ver como é.

"E perceber que este é um relançamento completo de um carro, é muito diferente, não apenas nas superfícies aerodinâmicas, mas principalmente por baixo.

"Há muitas mudanças mecânicas que fizemos, que esperamos que se traduzam em mais desempenho, mais previsibilidade, um carro que os pilotos possam realmente forçar. E vamos ver isso na próxima semana no Bahrein."

Rico Penteado e Felipe Motta comentam Hamilton na Ferrari

Watch: Rico Penteado e Felipe Motta comentam Hamilton na Ferrari

Podcast #268 – O que será do futuro de Horner e Red Bull?

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Mercedes explica no que W15 será melhor do que antecessores
Próximo artigo F1: Hamilton revela último desejo com a Mercedes em 2024

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil