Fórmula 1
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
25 dias
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
39 dias
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
81 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
88 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
102 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
109 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
123 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
137 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
144 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
158 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
172 dias

FIA pressiona e F1 adota Halo para temporada 2018

compartilhar
comentários
FIA pressiona e F1 adota Halo para temporada 2018
Por:
Co-autor: Dieter Rencken
Traduzido por: Gabriel Carvalho
19 de jul de 2017 18:07

Após pressão da FIA, Fórmula 1 introduz Halo já na próxima temporada; medida ainda precisa ser ratificada pelo Conselho Mundial

Pierre Gasly, Red Bull Racing RB12 Test Driver running the Halo cockpit cover
Kevin Magnussen, Renault Sport F1 Team RS16 with the Halo cockpit cover
Renault Sport F1 Team RS16 with a Halo cockpit cover
Sebastian Vettel, Ferrari SF16-H with the Halo cockpit cover
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H, cockpit shield
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H, cockpit shield

A Fórmula 1 tem uma proteção de cockpit para a temporada 2018. E, para a surpresa de muitos, o Halo volta com força e é o escolhido pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo).

O Halo foi testado por todas as equipes, enquanto o Escudo foi testado apenas por Sebastian Vettel em Silverstone, no último final de semana - com o alemão reclamando de tonturas enquanto testava a peça no primeiro treino livre.

Na reunião do Grupo de Estratégia da categoria, nesta quarta-feira (19) em Genebra, nove das dez equipes votaram contra o Halo, segundo fontes informaram ao Motorsport.com. Entretanto, a FIA pressionou pela introdução de algum dos conceitos de proteção de cockpit já na próxima temporada.

Como o Halo foi o mais testado, A FIA decidiu pela peça. Acredita-se que o Escudo tenha sido colocado de lado no momento, com a necessidade de mais testes em cima do conceito antes de qualquer decisão sobre o elemento testado por Vettel.

A FIA acrescentou ainda que parte do design da proteção de cockpit ainda pode sofrer alterações no desenho. A decisão ainda requer ratificação do Conselho Mundial - o que é questão de tempo e pode ser feito via voto virtual se necessário.

Apenas seis das dez equipes do grid atual - Mercedes, Ferrari, Red Bull, Williams, McLaren e Force India haviam participado das reuniões anteriores com os donos dos direitos comerciais da categoria e a FIA.

Na reunião anterior, porém, Ross Brawn, diretor esportivo da F1, sugeriu que as demais equipes participassem dos encontros como observadores - acredita-se que tenha sido este o caso nesta quarta. Eles não participaram oficialmente da discussão, mas ocasionalmente foram questionando sobre pontos de vista em vários assuntos.

Grupo de trabalho em controle de custos

O Grupo de Estratégia também discutiu a questão do controle de custos e vai introduzir um grupo de trabalho - com integrantes do Formula One Group, da FIA e das equipes - para elaborar ideias "com objetivo de manter o esporte sustentável financeiramente nos próximos anos".

Também se discutiu caminhos para melhorar o espetáculo em termos gerais, com ideias sendo levadas para consideração antes da próxima reunião do Grupo de Estratégia.

Próximo artigo
Para chefes da F1, decisão sobre Escudo/Halo não está clara

Artigo anterior

Para chefes da F1, decisão sobre Escudo/Halo não está clara

Próximo artigo

GALERIA: Há 34 anos, Senna testava pela primeira vez um F1

GALERIA: Há 34 anos, Senna testava pela primeira vez um F1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Lawrence Barretto