Fórmula 1
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
24 dias
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
38 dias
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
80 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
87 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
101 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
108 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
122 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
136 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
143 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
157 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
171 dias

Fisioterapeuta lembra que Raikkonen quase perdeu estreia na F1

compartilhar
comentários
Fisioterapeuta lembra que Raikkonen quase perdeu estreia na F1
2 de jan de 2019 12:40

Josef Leberer fala que precisou acordar finlandês poucos minutos antes de entrar no carro na Austrália em 2001

Campeão da Fórmula 1 em 2007, Kimi Raikkonen fez sua estreia no mundial em 2001 pela Sauber e marcou seu primeiro ponto no campeonato logo em sua primeira corrida em Melbourne, com um sexto lugar. Mas o fato de Kimi ter largado naquele dia quase não aconteceu.

O finlandês, agora um veterano com 292 GPs, só tinha 23 largadas em corridas de carro quando Peter Sauber assumiu o risco de promove-lo a seu time na F1.

Até mesmo a FIA tinha objeções quanto à presença do piloto de 21 anos na Fórmula 1, dada a sua experiência de corrida muito limitada, e Raikkonen foi forçado a começar a temporada com uma superlicença provisória.

Para qualquer piloto – muito mais para um jovem que competia de kart apenas 15 meses antes daquilo – uma estreia na F1 seria um dos momentos de maior tensão ​da carreira.

No entanto, não parecia assim para Raikkonen. Em Melbourne, na ocasião, ele não era encontrado a apenas 30 minutos do início do GP da Austrália, como lembra vividamente o fisioterapeuta da Sauber, Josef Leberer.

"Ele estava dormindo", lembrou Leberer falando ao site oficial da Fórmula 1.

"Eu disse: 'Kimi, em alguns minutos, você tem que fazer sua primeira corrida'. Ele disse 'Oh, Josef, me deixe dormir só mais cinco minutos'. Eu nunca vi isso antes, e eu nunca vi depois.”

"É uma frieza extrema. Ele não está atuando, é natural. Deixei ele dormir mais alguns minutos. O descanso é importante."

Apesar do sono, Raikkonen se recuperou na prova. Ele havia qualificado em 13º e fez uma corrida consistente para terminar em sétimo. Ele foi promovido em uma posição após o francês Olivier Panis da BAR ter tomado uma penalidade de 25 segundos por ultrapassar em uma área de bandeiras amarelas, subindo assim para a zona de pontos.

Próximo artigo
Schumacher “está nas melhores mãos”, diz família

Artigo anterior

Schumacher “está nas melhores mãos”, diz família

Próximo artigo

Grosjean é mais rápido do que Button, diz Magnussen

Grosjean é mais rápido do que Button, diz Magnussen
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1