Relato da corrida
Fórmula 1 GP da Alemanha

Em prova épica, Verstappen aproveita erros da Mercedes e vence na Alemanha; Vettel é 2º

Dupla da equipe germânica errou em frente à torcida, assim como Leclerc, que bateu com a Ferrari, enquanto companheiro brilhou

Race winner Max Verstappen, Red Bull Racing

Em prova espetacular marcada por chuva, surpresas e batidas das Mercedes e de Charles Leclerc, Max Verstappen fez a volta mais rápida e venceu o GP da Alemanha de Fórmula 1 com a Red Bull. O segundo foi Sebastian Vettel, que fez grande corrida de recuperação com a Ferrari após largar em último. Uma das zebras da etapa de Hockenheim, Daniil Kvyat levou a Toro Rosso ao segundo pódio de sua história na categoria.

Leia também:

Após largar da pole position, Lewis Hamilton errou algumas vezes e foi atrapalhado por 'pataquada' nos boxes, terminando apenas em 11º com a Mercedes, mas subindo para nono após punição à dupla da Alfa Romeo. Já seu companheiro Valtteri Bottas errou quando buscava o pódio e bateu na curva 1, abandonando a prova na parte final. Pouco antes, Leclerc sucumbiu à pista molhada e deu adeus à disputa pelo top-3 na Alemanha.

 

A corrida

Na largada, Verstappen patinou e perdeu uma posição, caindo para quarto. Quem se deu bem foi Kimi Raikkonen, que saiu de quinto para terceiro com a Alfa Romeo. Pierre Gasly caiu para oitavo com a Red Bull. Bottas saltou para segundo, mas Hamilton despontou à frente.

Um pouco atrás, Nico Hulkenberg pulou bem e foi para quinto com a Renault, logo à frente de Leclerc, que ganhou quatro posições na primeira volta. Com saldo ainda melhor, Vettel saiu de último do grid para 14º, dando fôlego à corrida de recuperação da Ferrari.

Na segunda volta, Sergio Pérez errou na entrada da reta e bateu. Com o acidente do piloto da Racing Point, safety car na pista. Quem aproveitou foi Vettel, que logo foi para os boxes e trocou de pneus de chuva extrema para intermediários. Pouco depois, o alemão já aparecia em oitavo.

Outro que se beneficiou da bandeira amarela foi Leclerc, que passou Hulkenberg nos boxes, também na troca para compostos intermediários. Hamilton, Bottas e Verstappen também fizeram a troca, assim como a maioria do grid.

Drama dos pneus

Da 10ª volta em diante, a pista começou a secar e o dilema chegou: trocar para pneus slicks ou manter os intermediários. Em meio aos cálculos das equipes, o motor da Renault de Daniel Ricciardo estourou e ele teve que abandonar, causando safety car virtual (VSC).

No VSC, Leclerc e Hulkenberg foram rápidos, mas conservadores: fizeram nova troca de pneus, mas mantiveram os intermediários. Pouco depois, Carlos Sainz escapou com a McLaren, sem bater.

Três voltas depois, a Haas ousou e colocou pneus macios no carro de Kevin Magnussen. Foi o cobaia para a Ferrari, que também optou por compostos moles para Vettel, apostando na melhora da pista.

Na sequência, Verstappen e Bottas optaram por pneus médios. Entretanto, as apostas se mostraram errôneas: pouco antes de Lando Norris bater e abandonar com a McLaren, Verstappen rodou. Depois, o holandês voltaria aos boxes para mais um jogo de intermediários.

O VSC aplicado pelo incidente de Norris serviu para Leclerc arriscar o macio. Pouco depois, Hamilton fez o mesmo. Na sequência, porém, ficou provado que as apostas foram erradas: Leclerc bateu e abandonou, enquanto Hamilton bateu um pouco antes, mas conseguiu voltar à corrida.

 

O pentacampeão bateu um pouco antes da entrada dos boxes e atravessou a pista para ir para o pit, entrando no pitlane pelo ponto errado. A infração rendeu punição de cinco segundos ao piloto da Mercedes. E a equipe fez lambança na parada de Hamilton: atrapalhou-se com os pneus (intermediários) e demorou para trocar o bico estragado.

 

Na sequência, Bottas também pôs intermediários e voltou em terceiro, atrás de Hulkenberg e Verstappen, com os mesmos compostos. Em seguida, Bottas passou Hulkenberg, que também seria batido por Hamilton logo após. Para piorar, o piloto da Renault bateu no mesmo ponto de Leclerc e teve que abandonar na volta 41.

 

Safety car na pista e Verstappen e Vettel nos boxes: pneus intermediários novamente. A bandeira amarela 'estabilizou' a prova por um tempo, mas não muito. Perto da 47ª volta, a pista voltou a secar e Lance Stroll arriscou compostos macios com a Racing Point. 

Desta vez, a aposta foi acertada e todos os pilotos fizeram o mesmo, promovendo Stroll a uma breve liderança. Hamilton demorou um pouco para fazer a parada e caiu para o meio do bolo. Já Verstappen restabeleceu a ponta logo em seguida, à frente da Toro Rosso de Daniil Kvyat, que também passou Stroll.

Na volta 54, Hamilton voltou a errar e rodou, caindo para último. Péssima corrida para o líder do campeonato, que fez nova parada após dechapar os pneus. Na sequência, mais uma decepção para a Mercedes: na perseguição a Stroll, Bottas errou e bateu na curva 1, tendo que abandonar. Novo safety car e nova parada de Hamilton.

 

A bandeira verde foi dada faltando cinco voltas do total de 64 e Vettel, em grande corrida de recuperação, passou Sainz para chegar a quarto. À frente, Stroll, Kvyat e Verstappen, líder da corrida. Vettel ainda correu para ganhar duas posições e chegar em segundo, em brilhante prova em seu país natal.

 

Resultado completo do GP da Alemanha de F1 (após punição à dupla da Alfa Romeo):

1. Max Verstappen, Red Bull Racing RB15
2. Sebastian Vettel, Ferrari SF90
3. Daniil Kvyat, Toro Rosso STR14
4. Lance Stroll, Racing Point RP19
5. Carlos Sainz Jr., McLaren MCL34
6. Alexander Albon, Toro Rosso STR14
7. Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-19
8. Kevin Magnussen, Haas F1 Team VF-19
9. Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W10
10. Robert Kubica, Williams FW42
11. George Russell, Williams Racing FW42
12. Kimi Raikkonen, Alfa Romeo Racing C38
13. Antonio Giovinazzi, Alfa Romeo Racing C38
14. Pierre Gasly, Red Bull Racing RB15 (não terminou)
Valtteri Bottas, Mercedes AMG W10 (não terminou)
Nico Hulkenberg, Renault F1 Team R.S. 19 (não terminou)
Charles Leclerc, Ferrari SF90 (não terminou)
Lando Norris, McLaren MCL34 (não terminou)
Daniel Ricciardo, Renault F1 Team R.S.19 (não terminou)
Sergio Perez, Racing Point RP19 (não terminou)
20

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Pirelli: GP da Alemanha com chuva será um "passo no desconhecido"
Próximo artigo “Foi complicado fazer as escolhas certas”, diz Verstappen após vitória

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil