Fórmula 1
29 ago
-
01 set
Evento encerrado
05 set
-
08 set
Evento encerrado
19 set
-
22 set
Evento encerrado
26 set
-
29 set
Evento encerrado
10 out
-
13 out
Evento encerrado
31 out
-
03 nov
Próximo evento em
16 dias
14 nov
-
17 nov
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
44 dias

Haas anuncia dupla de equipe sem mudanças para 2020

compartilhar
comentários
Haas anuncia dupla de equipe sem mudanças para 2020
19 de set de 2019 10:07

Grosjean, mesmo com ano de altos e baixos, será companheiro de equipe Kevin Magnussen em time norte-americano no próximo campeonato

A Haas anunciou nesta quinta-feira que Romain Grosjean seguirá na equipe em 2020. Desta forma, a dupla da equipe norte-americana segue inalterada, já que Kevin Magussen já estava garantido.

Na última semana, o chefe da equipe, Gunther Steiner, havia dito que a decisão seria tomada no fim de semana do Grande Prêmio de Singapura, que será realizado no próximo domingo. “A vaga está entre Nico Hulkenberg e Romain Grosjean”, disse em entrevista exclusiva ao Motorsport.com.

Grosjean, que correrá pelo quinto ano na Haas, celebrou a renovação: "Sempre afirmei que era meu desejo permanecer na Haas F1 Team e continuar desenvolvendo as realizações da equipe",

 

Leia também:

"Estou aqui desde o início e vi o trabalho que Gene Haas e Gunther Steiner colocaram na equipe para torná-la competitiva. Naturalmente, estou muito feliz por continuar fazendo parte disso. Terminar em quinto no campeonato de construtores a última temporada, apenas no terceiro ano de competição, foi algo muito especial."

"Tivemos nossos desafios nesta temporada, mas usaremos a experiência do ano passado e deste ano para avançar para 2020. Estou ansioso para trabalhar com Kevin e toda a equipe e continuar nossa jornada juntos".

Gunther Steiner também falou sobre a opção do time: "A experiência e a necessidade disso têm sido uma das pedras angulares da Haas F1 Team. Com Romain Grosjean e Kevin Magnussen competindo pela equipe em 2020, continuamos a ter uma formação de pilotos que nos oferece uma plataforma sólida para continuar nossa carreira. crescimento."

"A compreensão de como trabalhamos em equipe e o conhecimento do que eles podem oferecer ao volante nos proporcionam uma continuidade valiosa e uma base sólida para continuarmos construindo nossa equipe."

"Foi um ano difícil para nós em 2019 com a flutuação no desempenho do VF-19, mas nossa capacidade de aproveitar nossas experiências combinadas nos ajudará a aprender, melhorar e avançar como uma unidade em 2020", finalizou Steiner.

A EXPLICAÇÃO DO CHEFE PELA ESCOLHA EM GROSJEAN

Guenther Steiner, Team Principal, Haas F1, in the Team Principals Press Conference

Guenther Steiner, Team Principal, Haas F1, in the Team Principals Press Conference

Photo by: Andy Hone / LAT Images

A escolha óbvia para a Haas, para muitos analistas, era Nico Hulkenberg. Gunther Steiner explicou a escolha.

"Foi por pouco, você sabe, porque ambos são pilotos muito bons e espero que Nico fique na F1. Mas no final decidimos ficar com o Romain. Ele está na equipe há quatro anos, conhecemos seus altos e baixos. Sabemos que em um dia bom ele é um piloto muito bom. Ele conhece muito bem a equipe."

"O maior motivo é que o nosso carro este ano não está funcionando como queremos - o que no final não tem nada a ver com os pilotos que temos no momento. É o carro, estamos muito conscientes disso."

"Agora, trocando de piloto, não sei se isso nos ajudaria a melhorar o carro. Poderia, mas também não poderia. Porque o novo cara não saberia por onde começar."

"Romain foi uma grande parte para entender por que estamos errados com o carro no momento. Ele foi uma grande ajuda. E não queríamos ter mais incógnitas ou riscos."

Questionado pelo Motorsport.com se havia outros fatores que opunham Hulkenberg além da continuidade do piloto, Steiner disse: "O principal era esse. Queremos dar esse passo e introduzir um novo elemento para a equipe? Essa foi a principal razão. por que ficamos com Romain. Porque sabemos o que temos. "

PROBLEMA DA HAAS COM PILOTOS

A decisão de manter a dupla de pilotos chega a surpreender. Desde o ano passado, Grosjean apresenta oscilação. Em 2018, o francês foi o 14° com 37 pontos, enquanto Magnussen terminou em nono, com 56. O time norte-americano foi o quinto no Mundial de Construtores, mas a análise geral é que poderia ter brigado com a Renault pela quarta colocação.

Os erros de Grosjean foram tantos, que o tema acabou sendo destaque na primeira série da Fórmula 1 no Netflix, sucesso mundial de crítica.

Neste ano a equipe caiu bastante. Atualmente, ocupa apenas a nona posição entre as dez equipes que participam do campeonato. Só supera a Williams, que está bem atrás de todos os adversários. Enquanto o dinamarquês soma 18 pontos, Grosjean tem 8.

Além disso, ambos já se envolveram em acidentes, o que é considerado inadmissível em qualquer time, ainda mais em um que qualquer ponto faz diferença.

SITUAÇÃO HULKENBERG

Nico Hulkenberg, Renault F1 Team

Nico Hulkenberg, Renault F1 Team

Photo by: Simon Galloway / Sutton Images

Agora os olhos se voltam a Nico Hulkenberg, que está ameaçado de ficar sem um cockpit para 2020. Ele completará a atual jornada com a Renault, mas será substituído por Esteban Ocon, que se desligará da Mercedes, do papel de piloto de testes.

O alemão sempre foi tratado como potencial campeão mundial, mas ostenta a marca ruim de mais GPs sem nunca ter subido ao pódio. Ele estreou em 2010 como companheiro de Rubens Barrichello na Williams.

A opção em que ele teria mais chances é na Alfa Romeo, caso o time não aposte em um segundo ano para Antonio Giovinazzi, que faz temporada apenas regular. 

E PIETRO FITTIPALDI?

O brasileiro, neto do bicampeão Emerson, é piloto de testes da equipe. Ele esteve na disputa por vaga, embora nesse momento não disponha dos pontos necessários para a obtenção da super-licença. 

O trabalho de Pietro é muito elogiado pelo time, mas a falta de experiência pesou contra ele na hora da decisão. Gunther Steiner foi categórico ao afirmar que um time na posição da Haas não pode apostar em estreantes. 

Veja quais vagas estão disponíveis no mercado

Quatro times que seguem com vagas abertas para a próxima temporada são Alfa Romeo, Williams, Toro Rosso e Red Bull. A opção mais viável para o alemão seria a Alfa, caso ela opte por substituir o estreante Antonio Giovinazzi, que faz ano apenas regular.

Galeria
Lista

Mercedes: Lewis Hamilton - Confirmado

Mercedes: Lewis Hamilton - Confirmado
1/22

Foto de: Andrew Hone / Motorsport Images

Após 60 vitórias e 4 títulos, com mais um encaminhado, Hamilton tem contrato até 2020 e deve renovar com a equipe, apesar de afirmar que sonha pilotar pela Ferrari um dia.

Mercedes: Valtteri Bottas - Confirmado

Mercedes: Valtteri Bottas - Confirmado
2/22

Foto de: Steve Etherington / Motorsport Images

Valtteri Bottas venceu 5 corridas com a Mercedes e tem se mostrado um segundo piloto ideal. Após meses de especulações, a equipe alemã confirmou o finlandês para 2020.

Ferrari: Sebastian Vettel - Confirmado

Ferrari: Sebastian Vettel - Confirmado
3/22

Foto de: Joe Portlock / Motorsport Images

Apesar dos rumores de uma aposentadoria precoce, Sebastian Vettel tem afirmado que seguirá na Ferrari até o fim de seu contrato, no final de 2020

Ferrari: Charles Leclerc - Confirmado

Ferrari: Charles Leclerc - Confirmado
4/22

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Charles Leclerc chegou badalado à Ferrari neste ano e mostrou resultado desde o início. Apesar de alguns erros, nada indica que ele tenha deixado de ser visto como o futuro da equipe. Seu contrato vai até 2022.

Red Bull: Max Verstappen - Confirmado

Red Bull: Max Verstappen - Confirmado
5/22

Foto de: Steven Tee / Motorsport Images

Apesar dos desejos de Mercedes e Ferrari, Max Verstappen tem contrato com a Red Bull até 2020 e deve renovar com a equipe, caso a Honda continue evoluindo bem o motor que permitiu ao holandês vencer duas vezes em 2019.

Red Bull: Alexander Albon - Sem contrato

Red Bull: Alexander Albon - Sem contrato
6/22

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

Alexander Albon acabou de ser promovido da Toro Rosso para a Red Bull e terá até dezembro para mostrar que merece permanecer ao lado de Verstappen em 2020.

McLaren: Carlos Sainz Jr. - Confirmado

McLaren: Carlos Sainz Jr. - Confirmado
7/22

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

Carlos Sainz Jr. foi contratado neste ano pela McLaren e seu contrato é de "múltiplos anos". Está confirmado no mínimo até dezembro 2020.

McLaren: Lando Norris - Confirmado

McLaren: Lando Norris - Confirmado
8/22

Foto de: Sam Bloxham / Motorsport Images

Mais certo do que Sainz, é Lando Norris. O prodígio da McLaren foi contratado neste ano e tem mostrado resultados consistentes. A equipe afirmou que tem contrato de "múltiplos anos com o inglês". Rumores dão conta que o contrato vale até 2022.

Renault: Daniel Ricciardo - Confirmado

Renault: Daniel Ricciardo - Confirmado
9/22

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Daniel Ricciardo deixou a Red Bull e assinou com a Renault no fim do ano passado. Apesar de começar a se mostrar frustrado com os fracos resultados da equipe francesa, deve cumprir seu contrato até o fim de 2020.

Renault: Esteban Ocon - Confirmado

Renault: Esteban Ocon - Confirmado
10/22

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

Após um ano na geladeira, o jovem prodígio finalmente voltará ao grid da F1. Depois de uma bem sucedida passagem pela Force India, o francês ficou sem vaga em 2019 e atuou como piloto reserva da Mercedes, equipe que apoiou sua carreira até o momento.

Nico Hulkenberg - Sem equipe

Nico Hulkenberg - Sem equipe
11/22

Foto de: Sam Bloxham / Motorsport Images

Nico Hulkenberg está sem equipe para a próxima temporada. A Renault confirmou a saída do alemão para a chegada de Esteban Ocon. A Haas declarou publicamente que está interessada nos serviços de Hulkenberg e seu nome já foi ventilado na Red Bull também.

Alfa Romeo: Kimi Raikkonen - Confirmado

Alfa Romeo: Kimi Raikkonen - Confirmado
12/22

Foto de: Jerry Andre / Motorsport Images

Aos 39 anos de idade, o piloto mais velho do grid, Kimi Raikkonen, tem contrato com a Alfa Romeo até o fim de 2020 e tem dito que gostaria de pilotar por mais alguns anos.

Alfa Romeo: Antonio Giovinazzi - Sem contrato

Alfa Romeo: Antonio Giovinazzi - Sem contrato
13/22

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

A Alfa Romeo tem apoiado Antonio Giovinazzi apesar da fraca temporada que tem feito neste ano. Se não melhorar, é provável que seja substituído no ano que vem, pois seu contrato só é válido para 2019.

Toro Rosso: Daniil Kvyat - Sem contrato

Toro Rosso: Daniil Kvyat - Sem contrato
14/22

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

Daniil Kvyat passa por um momento de ressurreição na F1. O piloto foi tirado da aposentadoria precoce e voltou para a Toro Rosso neste ano. Seu contrato expira em 2019, mas seu nome pode ter crescido no mercado após o pódio na Alemanha, o segundo da história da equipe.

Toro Rosso: Pierre Gasly - Sem contrato

Toro Rosso: Pierre Gasly - Sem contrato
15/22

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Pierre Gasly teve a oportunidade de guiar 12 provas pela Red Bull após ser promovido no início deste ano. No entanto, o francês decepcionou e foi devolvido à Toro Rosso. Não se sabe a duração de seu contrato, mas supõe-se que seja até dezembro de 2019. Não se sabe o que será de seu futuro.

Haas: Romain Grosjean - Confirmado

Haas: Romain Grosjean - Confirmado
16/22

Foto de: Andrew Hone / Motorsport Images

Uma sucessão de erros e situações bizarras quase colocaram fim à carreira de Romain Grosjean na F1. O piloto da Haas tem sido contestado, mas teve seu contrato renovado para o ano que vem.. Assim como já aconteceu antes, a equipe preferiu manter um rosto conhecido e seguir apostando no francês.

Haas: Kevin Magnussen - Confirmado

Haas: Kevin Magnussen - Confirmado
17/22

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Kevin Magnussen sofre menos críticas do que Grosjean e seu contrato permitia a permanência até 2020. Com o anúncio da Haas de que está buscando preencher apenas uma vaga, o dinamarquês teve seu contrato garantido.

Racing Point: Lance Stroll - Confirmado

Racing Point: Lance Stroll - Confirmado
18/22

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

O filho do dono da Racing Point, Lance Stroll, está sendo colocado no bolso do companheiro de equipe, sobretudo nas classificações. No entanto, deve permanecer na F1 pelo tempo que a família quiser. Seu contrato é de "múltiplos anos".

Racing Point - Sergio Perez - Confirmado

Racing Point - Sergio Perez - Confirmado
19/22

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

Sergio Perez tem tido uma boa temporada dentro das limitações da Racing Point. O mexicano renovou por mais três anos e ficará no time até 2022.

Willaims: George Russel - Confirmado

Willaims: George Russel - Confirmado
20/22

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

George Russell chegou na Williams como um jovem talentoso com potencial para ser um futuro campeão. Apesar do péssimo carro que a equipe produziu neste ano, o britânico tem mostrado que merece uma vaga em equipe mais competitiva. Seu contrato com a equipe de Grove é outro de "múltiplos anos".

Willaims: Robert Kubica - Sem contrato

Willaims: Robert Kubica - Sem contrato
21/22

Foto de: Andrew Hone / Motorsport Images

Robert Kubica tem sido superado pelo companheiro Russell ao longo de todo o ano. No entanto, ele marcou o único ponto da Williams na temporada 2019 e a chefe da equipe, Claire Williams, disse que não há motivos para não renovar com o polonês para 2020.

Nicholas Latifi - Sem equipe

Nicholas Latifi - Sem equipe
22/22

Foto de: Williams F1

O canadense está bem colocado no campeonato da F2 e rumores já o ligaram à vaga de Kubica na Williams. No entanto, a McLaren pode ter interesse de levá-lo para a Indy em 2020. Permanece como um forte candidato para o próximo ano.

 

Próximo artigo
Por mais ultrapassagens, GP de Singapura terá três pontos para abertura de asas

Artigo anterior

Por mais ultrapassagens, GP de Singapura terá três pontos para abertura de asas

Próximo artigo

Confira como está o mercado de pilotos após anúncios de Kubica e Grosjean

Confira como está o mercado de pilotos após anúncios de Kubica e Grosjean
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1