Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
66 dias
06 mai
Próximo evento em
108 dias
20 mai
Próximo evento em
122 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
136 dias
10 jun
Próximo evento em
143 dias
24 jun
Próximo evento em
157 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
164 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
178 dias
29 jul
Próximo evento em
192 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
220 dias
02 set
Próximo evento em
227 dias
09 set
Próximo evento em
234 dias
23 set
Próximo evento em
248 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
255 dias
07 out
Próximo evento em
262 dias
21 out
Próximo evento em
276 dias
28 out
Próximo evento em
283 dias
05 nov
Próximo evento em
291 dias
R
GP da Austrália
18 nov
Próximo evento em
304 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
319 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
328 dias

Primeira mulher a correr na F1 morre aos 89 anos

compartilhar
comentários
Primeira mulher a correr na F1 morre aos 89 anos
Por:

Italiana Maria Teresa de Filippis participou de três GPs da Fórmula 1 em 1958

Maria Teresa de Filippis, mais conhecida por ter se tornado a primeira mulher a pilotar na Fórmula 1 na década de 1950, faleceu aos 89 anos de idade neste sábado (9), na Itália. A causa da morte não foi divulgada.

A italiana fez cinco tentativas para se qualificar em 1958 e 1959, conseguindo um total de três GPs, todos com um Maserati 250F privado. Nos anos anteriores ela tinha competido em provas de carros esportivos para a marca italiana.

Depois de falhar na qualificação para o Grande Prêmio de Mônaco 1958 - junto a Bernie Ecclestone -, a primeira largada para Maria Teresa veio no mesmo ano, no GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps.

Seria a única corrida que ela viria a terminar - no 10º e último lugar, duas voltas atrás do vitorioso Tony Brooks.

Maria Teresa também se classificou para os GPs de Portugal e Itália daquele ano, mas não conseguiu terminar em qualquer ocasião devido a problemas no motor.

Sua última tentativa de se qualificar para um Grande Prêmio veio na abertura da temporada 1959, no Grand Prix de Marrocos, pela equipe Behra-Porsche, não conseguindo ficar entre os primeiros 16 carros.

Posteriormente, Maria Teresa virou as costas para o automobilismo depois da morte de Jean Behra em uma corrida preliminar no GP da Alemanha AVUS, levando ela a pendurar seu capacete com 23 anos.

Ela continuaria sendo a única mulher a aparecer nos Grandes Prêmios até Lella Lombardi, que começou carreira na F1 cerca de 15 anos mais tarde.

Com F1 em crise, Rubinho diz: “não seria presidente da FIA”

Artigo anterior

Com F1 em crise, Rubinho diz: “não seria presidente da FIA”

Próximo artigo

F1 dominada por uma equipe não é ruim, diz chefe da Sauber

F1 dominada por uma equipe não é ruim, diz chefe da Sauber
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Maria Filippis
Autor Jamie Klein