Vettel se afasta de comparações com Schumacher sobre ida à Aston Martin: "Não ajudam"

compartilhar
comentários
Vettel se afasta de comparações com Schumacher sobre ida à Aston Martin: "Não ajudam"

O alemão ainda falou sobre seu processo de transição para a nova equipe

Sebastian Vettel está próximo de fazer a troca da Ferrari pela Aston Martin, sua nova equipe a partir da temporada 2021 da Fórmula 1. E sua mudança de casa tem levantado comparações com seu ídolo de infância, Michael Schumacher, em sua ida à Mercedes em 2010. Mas Vettel prefere se afastar desses paralelos, afirmando que eles não fazem sentido.

Schumacher voltou à F1 em 2010 após ter anunciado sua aposentadoria em 2006. Ele retornou como piloto na nova empreitada da Mercedes no Mundial, que retornava após mais de 50 anos fora. Com 41 anos no momento do retorno, o heptacampeão não obteve muito sucesso nos três anos que ficou no grid, conquistando apenas um pódio.

Leia também:

Já Vettel, que tem 33 anos, afirmou ao jornal Sport Bild que está fazendo apenas uma troca de equipe, porque nunca deixou de correr desde sua estreia, em 2007.

"Não acho que comparações como essa ajudem. Você não pode comparar minha situação com a de Michael. Em primeiro lugar, era uma época diferente. Segundo, é uma equipe com diferente, com requisitos diferentes".

"Mas o mais importante é que Michael tinha uma idade diferente quando assinou com a Mercedes, e ele estava fora há três anos. Estou no meio de tudo isso, apenas trocando de equipe".

Vettel ainda falou sobre como foi a tomada de decisão para assinar com a Racing Point / Aston Martin, destacando o papel de Lawrence Stroll nesse processo.

"Transparência e abertura importavam para mim. Ficou claro o que é possível e o que não é. É preciso ter ambições e metas. Os objetivos que Lawrence Stroll têm estão alinhados com os meus e isso nos conecta".

"Ele tem uma clara ideia do que pretende alcançar, e isso me impressionou muito. Mas está claro que não haverão grandes saltos imediatamente".

"Ainda não estou envolvido com a equipe e nem participei de nenhuma reunião de planejamento do novo carro. Não tenho nem permissão para fazer isso. Ainda sou funcionário da Ferrari".

Entenda como Lawrence Stroll passou de 'papai de piloto pagante' a homem-forte na Fórmula 1

PODCAST: Qual é o limite de Max Verstappen na Red Bull?

 

F1: Após sucesso em Mugello, chefes de equipes apoiam calendário rotativo

Artigo anterior

F1: Após sucesso em Mugello, chefes de equipes apoiam calendário rotativo

Próximo artigo

F1 pode ter inclusão do GP da Arábia Saudita em 2021 com circuito de rua, diz site

F1 pode ter inclusão do GP da Arábia Saudita em 2021 com circuito de rua, diz site
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1