F1 pode ter inclusão do GP da Arábia Saudita em 2021 com circuito de rua, diz site

compartilhar
comentários
F1 pode ter inclusão do GP da Arábia Saudita em 2021 com circuito de rua, diz site

Circuito de rua seria localizado em Jeddah, segunda maior cidade do país

A Fórmula 1 se mexe para finalizar o calendário para a temporada de 2021 e pretende ter um cronograma similar ao que seria usado originalmente neste ano, com 22 etapas. E o Mundial pode ter uma novidade para o próximo ano, além das adiadas estreia e retorno de Vietnã e Holanda: um circuito de rua na Arábia Saudita.

Segundo o site RaceFans, o país do Oriente Médio é candidato a mais uma prova na região, podendo se juntar ao Bahrein e aos Emirados Árabes Unidos. O projeto é de um circuito de rua na segunda maior cidade do país, Jeddah, com uma população de cerca de 3,5 milhões de pessoas.

Leia também:

O nome de Jeddah já havia circulado anteriormente como possível sede para o GP da Arábia Saudita antes da realocação para um autódromo permanente, localizado em Qiddiya. A previsão é que o circuito, que foi projetado pelo ex-F1 Alexander Wurz, esteja pronto em 2023. O lançamento do projeto, no início do ano, teve a presença de Romain Grosjean, que elogiou o traçado. Mas a construção sofre com atrasos causados pela pandemia.

Esse seria mais um passo no fortalecimento do relacionamento entre a F1 e o país saudita, após o acordo de patrocínio com a Aramco, empresa de petróleo e gás natural. A companhia, que já foi eleita uma das mais poluidoras do mundo, tem sua identidade visual bastante visível ao longo das etapas, além de ser a patrocinadora máster de três GPs em 2020: Hungria, Espanha e Eifel.

A previsão é que a prova pode ser alocada no final do ano, permitindo o tempo máximo de construção do espaço, podendo ser realizada logo antes do GP de Abu Dhabi, última etapa da temporada.

A Arábia Saudita tem aumentado sua presença no esporte a motor nos últimos anos, sediando etapas da Fórmula E em Ad Diriyah desde 2018, além do Dakar deste ano e de 2021.

No momento, 18 GPs têm contrato para receber a F1 em 2021. Dos que fizeram parte do calendário original de 2020, apenas Brasil, Áustria, China e Espanha não estão confirmados. Enquanto isso, as novas pistas deste ano, Mugello, Ímola, Nurburgring, Turquia e Portimão assinaram contratos para um GP apenas.

Entenda como Lawrence Stroll passou de 'papai de piloto pagante' a homem-forte na Fórmula 1

PODCAST: Qual é o limite de Max Verstappen na Red Bull?

 

Vettel se afasta de comparações com Schumacher sobre ida à Aston Martin: "Não ajudam"

Artigo anterior

Vettel se afasta de comparações com Schumacher sobre ida à Aston Martin: "Não ajudam"

Próximo artigo

Análise técnica: Como a F1 está reduzindo o downforce dos carros para 2021

Análise técnica: Como a F1 está reduzindo o downforce dos carros para 2021
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1