Fórmula E
22 nov
-
22 nov
Evento encerrado
R
ePrix de Santiago
17 jan
-
18 jan
Próximo evento em
32 dias
R
ePrix da Cidade do México
14 fev
-
15 fev
Próximo evento em
60 dias
R
ePrix de Marraquexe
27 fev
-
29 fev
Próximo evento em
73 dias
R
ePrix de Sanya
20 mar
-
21 mar
Próximo evento em
95 dias
R
ePrix de Roma
03 abr
-
04 abr
Próximo evento em
109 dias
R
ePrix de Paris
17 abr
-
18 abr
Próximo evento em
123 dias
R
ePrix de Seul
02 mai
-
03 mai
Próximo evento em
138 dias
R
ePrix de Jacarta
05 jun
-
06 jun
Próximo evento em
172 dias
R
ePrix de Berlim
20 jun
-
21 jun
Próximo evento em
187 dias
R
ePrix de Nova York
10 jul
-
11 jul
Próximo evento em
207 dias
R
ePrix de Londres
25 jul
-
25 jul
Próximo evento em
222 dias

Após perda de pole, Di Grassi fala em situação “mais injusta da carreira”

compartilhar
comentários
Após perda de pole, Di Grassi fala em situação “mais injusta da carreira”
Por:
27 de jan de 2019 11:13

Brasileiro crava pole position sensacional, mas perde tempo por conta de infração em volta de retorno aos boxes: “não faz sentido”

O dia de sonho que Lucas di Grassi parecia viver na classificação, após anotar uma pole position 0s5 mais veloz que a volta do segundo colocado, Sebastien Buemi, se tornou um pesadelo depois de o piloto ser punido pela FIA por colocar mais pressão no pedal do freio na volta de retorno para os boxes do que na volta rápida.

Uma nova regra da Fórmula E para esta corrida estabelece que um piloto não pode utilizar o pedal do freio de maneira mais forte em seu retorno ao box do que em sua volta veloz para evitar que aqueça por consequência os pneus além do normal e possivelmente ter vantagem se passar para a Super Pole.

Preguntado pelo Motorsport.com no Chile se a situação foi a mais injusta pela qual passou na carreira, Di Grassi confirmou: “sem dúvida”.

“Se me dessem mais 15 voltas de Super Pole eu acho que não conseguiria baixar nem 0s01 daquela volta. Fiquei 0s5 na frente do Buemi, foi uma diferença muito grande. Acho que isso nunca ocorreu na Formula E do primeiro para o segundo. É uma pena uma pena que a sua volta de retorno para o box possa te tirar a volta rápida. Para mim isso não faz sentido.”

“Essa regra não é clara e é muito difícil de você verificar se está sendo empregada corretamente. Fora que a regra está escrita errada. Na regra se diz que você não pode usar pressão de freio diferente da sua volta rápida. O que significa isso? Na minha volta rápida estou usando 250 kW, na volta depois estava usando 200 kW. Isso precisa estar escrito de uma maneira muito melhor.”

No fim, Di Grassi foi o nono colocado, mas acabou tomando dos comissários um Stop & Go de dez segundos no tempo de prova, caindo para 12º lugar por bater no argentino Jose Maria Lopez durante a corrida, provocando sua rodada.

“Eu não entendi também”, disse Di Grassi após ser questionado por que os comissários lhe deram uma punição tão pesada.

“Foi uma bandeira amarela (causada pelo abandono de Maximilian Gunther na reta dos boxes), eu estava perto dele (Lopez) – deve ser por isso que interpretaram que a batida foi durante uma bandeira amarela.”

“Estava perto dele e ele tirou o pé para querer sair mais rápido e aí acabei batendo nele. Peço desculpas ao ‘Pechito’ por ter tido esse acidente, mas foi um incidente de corrida. Eu tentando ficar o mais próximo possível, e ele tentando frear para sair mais veloz.”

 

 

Viagem a convite da Audi

Próximo artigo
Bird resiste a pressão e vence ePrix de Santiago

Artigo anterior

Bird resiste a pressão e vence ePrix de Santiago

Próximo artigo

Em fim de semana ruim na pista, Piquet resgata cachorro ferido em Santiago

Em fim de semana ruim na pista, Piquet resgata cachorro ferido em Santiago
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula E
Autor Gabriel Lima