Mercedes assina acordo e pode entrar na F-E em 2018/2019

compartilhar
comentários
Mercedes assina acordo e pode entrar na F-E em 2018/2019
Por:
Traduzido por: Gabriel Carvalho
4 de out de 2016 13:44

Marca alemã assinou acordo com categoria de carros elétricos e garantiu a opção de ser uma das 12 equipes que farão parte da quinta temporada

Qualcomm é anunciada como parceira de técnologia oficial para Mercedes AMG F1 team, Mercedes AMG F1 Sócio e diretor executivo; Derek Aberle, Qualcomm Incorporated President; ; Toto Wolff, Mercedes AMG F1 sócio e diretor executivo
Lucas di Grassi, ABT Schaeffler Audi Sport
Nicolas Prost, Renault e.Dams
Mercedes logo
Mercedes logo
Alejandro Agag, CEO Formula E
Toto Wolff, Mercedes AMG F1 Shareholder and Executive Director

A Fórmula E está próxima de ter um reforço de peso para a temporada 2018/2019: a Mercedes assinou um acordo com a categoria de carros elétricos, anunciado nesta terça-feira (4), que garante à marca alemã uma das 12 vagas na quinta edição do campeonato, quando a F-E deve ganhar mais duas equipes - atualmente, são dez os times que compõem o grid.

“Temos observado o crescimento da F-E com bastante interesse. No momento, olhamos para todas as opções disponíveis para o futuro do esporte a motor e estamos muito satisfeito com este acordo que nos garante uma oportunidade de entrar no campeonato na quinta temporada", disse Toto Wolff, chefe da Mercedes na F1.

"A energia elétrica terá um papel fundamental no futuro da indústria automotiva e as corridas sempre foram um laboratório para a indústria - o que fará a F-E ser muito relevante no futuro", afirmou o dirigente.

Alejandro Agag, CEO da F-E, celebrou o acordo com a Mercedes. "Estamos muito felizes de confirmar a reserva de uma das nossas novas vagas na quinta temporada para a Mercedes. A F-E quer se tornar a plataforma na qual as fabricantes de carros testam e desenvolvem tecnologias para serem introduzidas nos carros de rua", disse.

“Ter a chance de incluir uma marca como a Mercedes em nosso campeonato no futuro seria um impulso e tanto para atingirmos tal objetivo. A F-E vem se tornando uma mistura de marcas já estabelecidas, como a Renault, Citroen-DS, Audi, Mahindra e Jaguar, com outras de grande futuro, como NextEV e Faraday Future. Além delas, grandes fabricantes de componentes, como Schaeffler e ZF. A Mercedes seria uma grande adição a este grupo", completou.

Novo calendário da F-E tem data conflitante com WEC

Artigo anterior

Novo calendário da F-E tem data conflitante com WEC

Próximo artigo

Di Grassi vê terceira temporada da F-E ainda mais parelha

Di Grassi vê terceira temporada da F-E ainda mais parelha
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula E
Autor Sam Smith