Fórmula E
22 nov
-
22 nov
Evento encerrado
R
ePrix de Santiago
17 jan
-
18 jan
Próximo evento em
32 dias
R
ePrix da Cidade do México
14 fev
-
15 fev
Próximo evento em
60 dias
R
ePrix de Marraquexe
27 fev
-
29 fev
Próximo evento em
73 dias
R
ePrix de Sanya
20 mar
-
21 mar
Próximo evento em
95 dias
R
ePrix de Roma
03 abr
-
04 abr
Próximo evento em
109 dias
R
ePrix de Paris
17 abr
-
18 abr
Próximo evento em
123 dias
R
ePrix de Seul
02 mai
-
03 mai
Próximo evento em
138 dias
R
ePrix de Jacarta
05 jun
-
06 jun
Próximo evento em
172 dias
R
ePrix de Berlim
20 jun
-
21 jun
Próximo evento em
187 dias
R
ePrix de Nova York
10 jul
-
11 jul
Próximo evento em
207 dias
R
ePrix de Londres
25 jul
-
25 jul
Próximo evento em
222 dias

Petronas Yamaha diz que chegou muito perto de ter Pedrosa

compartilhar
comentários
Petronas Yamaha diz que chegou muito perto de ter Pedrosa
22 de jan de 2019 18:51

Chefe da equipe afirma que conversou seriamente para contar com espanhol nesta temporada

Dani Pedrosa foi discreto durante 2018, mas sabia-se que ele estava em discussões para correr com a nova equipe Petronas Yamaha, apoiada também pelo circuito de Sepang, depois de perder o seu lugar na Honda para Jorge Lorenzo.

De fato, Pedrosa adiou um anúncio de aposentadoria planejado na Catalunha, à medida que as conversas da Yamaha se intensificaram.

"As conversas de Pedrosa eram uma realidade. Estávamos muito, muito próximos", disse Razlan Razali, CEO do circuito de Sepang, ao site Crash.net.

"Ele falou com a Yamaha, a Yamaha assegurou a ele que lhe daria todo o apoio de que necessitaria. Sentei-me com ele, juntamente com o Carmelo [Ezpeleta, CEO da Dorna] e foi a mesma coisa também.”

"Mas quando um piloto não tem certeza mental de continuar a correr, não há muito que possamos fazer.”

"Mas nós estávamos em discussões sérias. Quando ele decidiu encerrar a carreira, ele realmente me ligou e me agradeceu pela oportunidade. Ele pediu desculpas por não responder mais rápido, mas posso entender que foi uma grande decisão para ele. Eu respeito sua decisão. Ele foi muito profissional sobre tudo isso."

Antes de Pedrosa, a equipe estava ligada a outro piloto de renome da MotoGP, o tricampeão Jorge Lorenzo. No entanto, a equipe ainda não tinha um lugar confirmado no grid de 2019.

"Naquela altura, ter uma equipe de MotoGP ainda era apenas um conceito", afirmou Razali.

"Nada estava decidido, então não podíamos nem falar com ninguém naquele momento, mas de alguma forma os rumores do paddock começaram a circular e ele [Lorenzo] achava que estávamos montando o time só para ele. O que não acontecia.”

"Mas, claro, ele surpreendeu a todos e se juntou à Honda de qualquer maneira – o que é bom porque ele teria sido caro para o nosso orçamento de qualquer maneira."

Próximo artigo
Promotor do GP da Rússia de F1 quer levar F-E a São Petersburgo

Artigo anterior

Promotor do GP da Rússia de F1 quer levar F-E a São Petersburgo

Próximo artigo

Di Grassi: Traçado e temperatura farão corrida no Chile “totalmente diferente”

Di Grassi: Traçado e temperatura farão corrida no Chile “totalmente diferente”
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula E