Hamilton lamenta tiroteio no Colorado e pede maior controle no acesso de armas nos Estados Unidos

Heptacampeão tem uma mansão no estado "belo e pacífico", condenando a "violência sem sentido"

Hamilton lamenta tiroteio no Colorado e pede maior controle no acesso de armas nos Estados Unidos
Carregar reprodutor de áudio

Na segunda-feira, o mundo acompanhou mais um tiroteio nos Estados Unidos. Na cidade de Boulder, no estado do Colorado, um atirador matou pelo menos dez pessoas, incluindo um policial, em um supermercado. Após saber do caso, o heptacampeão de Fórmula 1, Lewis Hamilton, que possui uma casa no estado, divulgou uma nota de pesar pelo acontecimento, e pedindo também um endurecimento das leis de acesso às armas no país.

O tiroteio, no mercado King Soopers, começou por volta das 14h30, no horário local, segundo as autoridades. Após a chegada da polícia, houve uma tentativa de negociação sem sucesso, seguido de um confronto com o suspeito.

Leia também:

Minutos após o início do ataque, a polícia de Boulder usou as redes sociais para avisar sobre o atirador, pedindo também que as pessoas evitassem a região do supermercado.

Hamilton, que possui uma mansão no Colorado e passa parte das férias de inverno no local, se manifestou nas redes sociais, afirmando que está "despedaçado" após tomar conhecimento sobre o caso.

"Estou despedaçado por saber de mais um tiroteio nos Estados Unidos, apenas uma semana após os eventos terríveis na Geórgia. Me sinto sortudo de poder passar um tempo no Colorado todos os anos, e sei que é um estado belo e pacífico. É devastador saber que esse local tranquilo foi despedaçado por uma violência sem sentido".

"As pobres vítimas estava apenas seguindo com seus dias, comprando comida em seu mercado local - algo que todos fazemos semanalmente. Meus sentimentos estão com as famílias que estavam esperando a volta dessas pessoas para casa. Mal posso imaginar como eles estão se sentindo".

O heptacampeão ainda pediu que o governo dos Estados Unidos tome uma atitude com relação ao endurecimento no acesso de armas pelas pessoas. Somente em 2019, o país teve 250 tiroteios em massa. Com a pandemia, o número reduziu consideravelmente em 2020, com abril sendo o primeiro mês em 18 anos sem registros do tipo.

"Os Estados Unidos precisam tomar imediatamente os passos necessários para impedir que isso aconteça novamente, buscando urgentemente uma reforma no acesso de armas, banindo rifles automáticos".

"Essas armas mortais não têm lugar em nossa sociedade e frequentemente chegam às mãos de pessoas com intenções ruins. As pessoas não podem ser mortas pelas mãos de alguém que está passando por 'um dia ruim'. Chega".

Um suspeito está sob custódia segundo informado pela chefe de polícia de Boulder, Maris Herold. Mas não foram divulgadas informações sobre a identidade do atirador, tipo de arma usada ou motivação.

RETA FINAL: Max Wilson comenta cobertura da Band na F1 e analisa a temporada 2021

PODCAST: Mercedes pode ter reinado derrubado após dificuldades vistas na pré-temporada?

 

compartilhar
comentários
Motorsport Network anuncia lançamento da edição turca de INSIDEEVS
Artigo anterior

Motorsport Network anuncia lançamento da edição turca de INSIDEEVS

Próximo artigo

Berger sobre futuro das corridas: "Fãs querem ver carros que sejam desafiadores"

Berger sobre futuro das corridas: "Fãs querem ver carros que sejam desafiadores"