Explore carro de Alonso da Indy 500 em gráfico 3D

Confira o carro que será utilizado pelo bicampeão da Fórmula 1 em sua primeira entrada nas 500 Milhas de Indianápolis

Explore carro de Alonso da Indy 500 em gráfico 3D

Um os maiores assuntos do esporte a motor neste ano foi a entrada de Fernando Alonso nas 500 Milhas de Indianápolis. O espanhol não correrá em Mônaco para participar da famosa prova norte-americana em um carro totalmente novo para ele.

Confira aqui todos os ângulos do Dallara-Honda do espanhol (CONFIRA TRADUÇÕES ABAIXO):

 

CHASSIS

A IndyCar utiliza um chassi Dallara, com os fabricantes de motor fornecendo os kits aerodinâmicos para as pistas mistas, ovais curtos e ovais superspeedways - como Indy. Ao contrário da F1, o desenvolvimento desses kits está atualmente congelado.

TANQUE DE COMBUSTÍVEL

O IndyCar tem tanque de combustível com 18,5 galões, o que se traduz em pouco menos de 169 kg. Os carros de F1 não têm uma capacidade definida, mas o máximo que pode ser usado em uma corrida é de 100 kg. A IndyCar utiliza E85 (85% de etanol e 15% de gasolina) fornecido pela Sunoco, enquanto a F1 utiliza em grande parte gasolina com 5,75% de biomassa.

CÂMBIO

A IndyCar usa um sistema paddleshift de 6 marchas fornecido pela XTRAC. Os câmbios de F1 são paddleshift de oito marchas, com as relações ajustadas para uma temporada inteira e a tecnologia sem costuras (seamless).

MOTOR

O IndyCar de Alonso tem o motor V6 biturbo da Honda. A pressão é limitada em 4,35 psi para Superspeedways, que segundo a IndyCar resulta em 550 cv. A F1 usa um motor 1.6-litro turbo V6 com sistemas de recuperação de energia. Os motores mais potentes da F1 têm 900 cv.

PNEUS

A IndyCar usa pneus Firestone, com 10 polegadas de largura na frente e 14 polegadas de largura na parte traseira. A F1 usa Pirellis, que têm 12 polegadas de largura na frente e 16 na parte traseira.

ASA DIANTEIRA

Na especificação de superspeedway, a asa dianteira é composta por um único plano. Na F1, o número de elementos é ilimitado, com equipes usando até oito.

BICO

O Honda tem uma tira estreita que vai da parte dianteira do cockpit até aproximadamente a parte inferior do logo de Honda. Isso é para melhorar a estabilidade do carro quando nas curvas, e reduzir as chances de uma capotagem em uma rodada.

ASA TRASEIRA

A Dallara fornece o plano principal da asa traseira, com o desenvolvimento sendo focado nas aletas e asas atrás das rodas traseiras. Elas atuam efetivamente como uma extensão da asa traseira, apesar da interrupção da placa terminal.

RODAS TRASEIRAS

Ao contrário dos carros de F1, que têm rodas inteiramente abertas, os pneus traseiros da IndyCar são envoltos pela carenagem tanto na frente como atrás. Isso é feito para reduzir as chances de um carro ser catapultado em um acidente.

BURACO NO CHÃO

Desde 2015, a IndyCar tem obrigado que a carenagem na frente dos sidepods não seja sólida. Isso é feito para reduzir as chances de o carro decolar em um acidente.

VOLANTE

O volante de especificação inclui o painel padrão e as luzes de mudança de marcha, bem como botão de rádio, o de bebidas e o botão do limitador de velocidade no pit lane. Enquanto os volantes da F1 são extremamente complexos, o volante da IndyCar tem dois controladores que Alonso não tem em seu McLaren - o ajustador de barra estabilizadora e o weight jacker.

compartilhar
comentários
Assista ao primeiro dia de treinos oficiais da Indy 500
Artigo anterior

Assista ao primeiro dia de treinos oficiais da Indy 500

Próximo artigo

Lazier confirma inscrição para 500 Milhas de Indianápolis

Lazier confirma inscrição para 500 Milhas de Indianápolis
Carregar comentários